tprcida

TÔNICA DA SEMANA – 20161010

A Tônica, Tônica do Dia

Não sei quanto a vocês, mas apesar de ser gaúcho antes de mais nada, me rendo completamente as preferências nacionais brasileiras. Não sou fã de samba, mas admiro a música de boa qualidade que esse ritmo proporciona; a bunda é uma instituição quase que sagrada e merece o seu lugar nas preferências; caipirinha, sim por que não; e obviamente o futebol! Sou gremista e vi meu time ganhar alguns campeonatos no mata-mata, aqueles jogos de ida de volta, de 180 minutos, onde ganhar um jogo apenas não garante, gol fora vale 2 e por aí vai. Os chatos já vão dizer “há mas faz tempo que o Grêmio não ganha nada Will” , sim, é verdade…mas quando dizemos que o Grêmio é imortal nos referimos a esse sentimento, que passa de geração em geração independentemente dos títulos.

Bom mas esse não é um post sobre o Grêmio, mas sim pra dizer que vejo essa semana como o segundo jogo de um mata-mata…os 90 aos 180 minutos restantes. Como assim? Pra mim essa semana é a continuação da semana passada…o primeiro jogo foi cheio de eventos, agenda lotada, casa cheia….essa semana a agenda tira um pouco o time de campo, mas a tônica é a mesma: casa cheia que o jogo é mata-mata!

Como expliquei minha visão para o mês no post: BRASIL – IIIIT’S TIIIIIME!!! penso que o mês de outubro tem tudo pra ser muito bom para bolsa, basta que algumas coisas aconteçam…e ao que tudo indica, vão acontecer! Sim falo da PEC 241 do Teto de Gastos. É o evento chave e o que segue motivando a entrada de recursos por aqui e levar nossa bolsa a outros patamares.

Comentei também no post citado acima que os dados de nossa economia não animam a investir aqui…veja que o último dado de produção industrial no Brasil foi mais fraco que o esperado e ainda fortemente em contração!

prodindbrset

Logo, precisamos de algo no cenário fundamental que justifique as altas recentes e a bolsa voando acima dos 60k. Também penso que no dia que aprovarem a PEC, é bem possível que a bolsa realize um pouco (sobe no boato, cai no fato). Ontem o “Cobra Temer” deu um jantar para todos deputados, tacada de mestre, cortejando a Dama chamada Congresso…um jantar caro pago com nosso $, mas ok é por uma boa causa ao menos!

Mas QUE MAIS?

Eleições nos EUA. Não vi o debate ontem mas Hillary sai vitoriosa novamente para 57% dos entrevistados. Bom para o ativo anti-Trump, o peso Peso Mexicano que segue se valorizando.

peso-mexicano

 

Deutsche Bank. Como sempre quando o negócio “estoura” na mídia é porque a tendência esta mudando. Ações do Deutsche se recuperam marginalmente..nada resolvido ainda, mas ao menos uma folga que ajuda mercado na Europa e aos ativos de risco.

deutschebank

 

Petróleo. As declarações do ministro de energia saudita: “It is not unthinkable that we could see $60 by year-end,”  podem ecoar positivamente sobre a commodity ao longo da semana…no entanto, faltou combinar com os russos, pois os mesmos não se mostram tão abertos assim a reduzir sua produção….e veja que eles tem inundado o mercado com petróleo barato…

russiaoiloutput

 

E o Pound. Enquanto isso o pound segue caindo e preocupando os ingleses, pois não só os vinhos e queijos franceses ficarão mais caros,  mas como todos os demais produtos por lá com a moeda mais fraca…mais que isso, chamou atenção o flash crash de sexta quando vários algotrades dispararam ordens de stop gerando um certo frenesi nos mercados…vale monitorar.

 

poundout

 

Em termos de agenda, como disso, bem morno…foco na aprovação da PEC:

Segunda: dia morno…nos EUA é columbus day…mercado de ações funciona mas de títulos não, logo a liquidez deve ser reduzida….foco total na política e no avanço da PEC que deve ser levada ao Congresso hoje, para ser votada em primeiro turno até terça.

Terça: índice Zew de expectativas com a economia na Alemanha; discurso de um diretor do FED.

Quarta: no dia do nosso feriado temos outro evento mega importante, é a divulgação da ata do FOMC além do discurso de 3 diretores do FED; ahh tem ainda a balança comercial chinesa que sempre tem o poder de mexer com a Vale.

Quinta: estoques de petróleo, pedidos de seguro desemprego nos EUA e mais discurso de diretores do FED; a noite dados de inflação na China.

Sexta: inflação ao produtor (PPI), vendas no varejo nos EUA e a confiança do consumidor medido pela Uni. de Michigan, além do discurso de Janet Yellen a tarde.

 

Aproveito para fechar com o que já comentei semana passada: 

Sigo otimista com Brasil. Tenho receios com o mundo, mas se as coisas avançarem aqui poderemos ver lucros crescentes e valorizações consideráveis das empresas de bolsa. Acho que tem uma grande chance de controlarmos inflação, reduzir taxas de juros, voltar a crescer os nossos tradicionais 2% ao menos. Isso passa pela arrumação do fiscal que eu espero ver em outubro! A bíblia fala: “os sinais seguirão os que creem”…eu acredito

Leave a Reply