Buggpedia: O que é o Dividend Yield?

Buggpedia
DIVIDEND YIELD
O que é o Dividend Yield? Para que serve?

 

O Dividend Yield, não cabe uma tradução certa… Algo em torno de “Rendimento dos Dividendos”, mas melhor que isso rsrs… cabe um entendimento sobre o que ele é. Ele é mais um índice importantíssimo para o investidor, que indica quanto uma empresa paga de dividendos a cada ano em relação ao preço das suas ações. Ou seja, para os investidores o Dividend Yield mostra quanto do fluxo de caixa livre eles estão recebendo ao fazer um investimento em empresas que pagam dividendos.

Vou ser insistente, pois, esse indicador é um dos mais interessantes e importantes para o investidor. O Dividend Yield diz ao investidor quanto de retorno ele recebeu por aquela ação nos últimos 12 meses, a partir das cotações atuais daquela empresa.

Alguns devem estar se perguntando… e o que são dividendos? Pois bem, de forma rápida, um dividendo é uma parcela dos lucros de uma empresa distribuída aos seus acionistas, elas podem ser mensais (mais raras), trimestrais ou anuais. São como se fossem uma “bonificação” para o investidor. Sugiro que para quem queira entender melhor, acessar o post que eu fiz sobre Dividends (Dividendos).

 

COMO CALCULAR

Como quase todas as formulas de indicadores, o Dividend Yield é bastante simples em sua composição e muito prático. A formula se estende na divisão dos valores pagos por ação nos últimos 12 meses pela cotação atual da ação, e seu resultado é expresso em porcentagem.

 

Dividend Yield = (Dividendos pagos nos últimos 12 meses / Preço atual da ação) x 100

 

Muitas vezes, os rendimentos para um ano corrente são frequentemente estimados usando o rendimento do ano anterior. Para descobrir o Dividend Yield trimestral, basta pegar o último dividendo distribuído no trimestre, multiplicar por 4 (para ajustar ao ano) e dividir pelo preço atual da ação.

ENTENDENDO O DIVIDEND YIELD

Para explicar melhor sobre o conceito do DY, acho que a melhor maneira é exemplificando como isso acontece na prática.

Vamos tomar o exemplo das empresas ABC e XYZ. Suponhamos que a empresa ABC tenha suas ações negociadas a um preço de $20 e pague dividendos anuais de $1 por ação aos seus acionistas. Além disso, a empresa XYZ negocia a um preço de $40 e também paga dividendos anuais no valor de $1 por ação.

Isso significa que o rendimento da empresa ABC é de 5% (1/20 = 0,05 * 100 = 5%), enquanto o rendimento da empresa XYZ é de 2,5% (1/40 = 0,025 * 100 = 2,5%). Tomando como base somente essas informações, seria mais lógico, para o investidor de longo prazo, o investidor que procura suplementar a sua renda, ou até o investidor que queira montar uma “Carteira de Previdência”, investir na empresa ABC. Afinal de contas, você está pagando a metade na empresa ABC para receber o dobro de Dividend Yield.

Mas o que seria ao mesmo tempo um bom Dividend Yield? Não diria “um bom” mas existe um consenso entre os investidores. É mais atrativo procurar empresas que tenham entre 5-6% de Dividend Yield, entretanto, empresas com altos Dividend Yield precisam ser monitoradas. Altos DY podem ser não recorrentes, e o ideal para o investidor é que eles sejam recorrentes. Geralmente empresas com DY mais altos estão concentradas em setores perenes e com alto fluxo de caixa livre.

Por fim, como descobrir quanto uma empresa pagou ou paga de dividendos? Existem muitos sites como o fundamentus e até o Dividendobr, ambos confiáveis para pesquisa, que podem ser usados como ótimas ferramentas. Além disso, muitas empresas informam nos seus informes trimestrais ou anuais o pagamento. Caso você queira saber de empresas americanas, o barchart é uma ferramenta muito prática para ver o DY de empresas americanas, além de outros indicadores.

 

Espero ter ajudado!

 

Leave a Reply