EUA – O DRAGÃO CORROENDO O DÓLAR?

EUA

Interessante como as coisas mudam…sou curioso de economia e gosto de, ao menos, achar que entendo as coisas.

Engraçado que ao final de 2016 e início de 2017 todos amavam os EUA…todos queriam dólar…a Europa e sua zona do Euro corriam o risco de sucumbir as diferenças políticas com eleições espalhadas colocando em risco a harmonia daquela colcha de retalhos. Os emergentes eram uma possibilidade menos comentada em meio a incerteza com relação a preços de commodities e as incertezas sempre presentes nesses mercados.

Então o US e o Make America Great Again do Trump levavam a crer que o dólar e a os investimentos por lá eram a bola da vez. Comentei isso aqui nesse post:

EUA – HOW DEEP IS YOUR LOVE?

E na verdade foram! Ao menos no que tange aos investimentos em ações nos EUA! De fato de lá pra cá o S&P se valorizou mais de 25%! Um ganho razoável em dólar não é mesmo?

SeP

 

Mais interessante ainda foi o movimento do dólar que simplesmente enterrou….interessante isso!

indice dolar semana

 

Este gráfico acima compara o dólar com diversas outras moedas. Dá pra ver que 2017 foi um ano ruim para o dólar e até aqui, 2018 também não vem sendo bom. Veja que ante outras, o dólar seguiu se desvalorizando em 2018:

dol contra outras moedas

Em outras palavras a moeda americana vem se desvalorizando contra diversas moedas…Euro, Pound, Yen e, também, o Real.

Pra quem investiu em dólar ficou meio a sensação de ter perdido dinheiro? Depende…se você converter para sua moeda, é provável, mas lembro que é possível investir em ativos lá fora que tenham compensado essa queda na moeda…logo compondo com aplicações nem tanto, pois como vimos, ações, por exemplo se valorizaram. É tipo aquela máxima de quando viajamos “quem converte não se diverte” só que aplicado a lógica inversa.

 

Anyway…Uma questão segue na mente: o que está havendo com o dólar?!?!

Olhando ex-post dá pra citar alguns porquês dessa fraca performance do dólar:

  1. Seria essa uma resposta ou aposta dos agentes de que os déficits do governo não se sustentam?
  2. Seriam dúvidas quanto a economia americana … talvez ela não esteja assim tão pujante quanto Trump pense ou alardeie?
  3. Seria o fato da economia americana estar crescendo menos frente ao redor do mundo?
  4. Ou seria mais um “rotation” entre classes de ativos…com menos investidores apostando na moeda americana vis-a-vis atratividade de outros ativos?

Na minha humilde opinião, penso esse 4º argumento tem ajudado bastante…mas ele é mais consequência do que causa.

Conversando com um gestor conhecido no mercado brasileiro ele comentou, algo que ajuda a explicar o motivo 3 citado acima:

comentario breda dolar

Então eu diria que a medida que o mundo volte a crescer, tal qual estamos vendo no Brasil, outras opções de investimento surgem no radar dos gestores e investidores, os quais mudam suas posições, tal qual comentei no ponto 3 e 4.

 

Mas indo além, penso que existe ainda mais um porquê…um velho conhecido nosso…o bom e velho DRAGÃO DA INFLAÇÃO!

A inflação como sabemos pela nossa experiência tupiniquim, corrói o poder de compra dos consumidores, investidores, governo, etc… basicamente não perdoa ninguém….Até pouco tempo atrás a dificuldade era gerar alguma inflação num mundo que não crescia….mas veja que o cenário mudou e temos alguns fatores geradores de inflação:

 

Fator 1.  Da pra dizer que o petróleo tem a sua parcela de contribuição. Veja que a relação entre o preço dele e a expectativa de inflação implícita no mercado parece ter uma bela correlação (figure 1) . O gráfico 2 mostra que a inflação observada guarda relação com essa expectativa de inflação, ou seja, que se a expectativa inflacionária apontar para cima, a inflação acaba o sendo.

E o ponto é que no US, preços mais elevados de petróleo se transferem para bomba e tem impacto direto na gasolina que o americano paga pra abastecer suas belas pickups ou SUV’s…dá uma olhada no preço da gasolina por lá:

 

Fator 2 –  Um dólar mais fraco tornam os produtos importados mais caros o que também alimentam expectativas de mais inflação.

Fator 3 – O mercado de trabalho americano trabalha perto do pleno emprego (taxa de desemprego muito baixa) e isso, em algum momento tenderia a pressionar salários…pois como a economia continuaria crescendo sem elevar os salários? (abaixo o gráfico da taxa de desemprego)

tx de desemprego

 

Concluindo, sim penso que os 4 fatores citados acima consigam explicar a derrocada do dólar em 2017 e agora em 18. Mas por trás disso temos o receio de uma inflação que venha corroer o poder de compra do dólar. Pra comprovar isso, veja que esse tem sido um debate e embate bem interessante num contexto global no mercado. O gráfico abaixo mostra que o mercado já vem colocando isso nos preços, ou seja, expectativas de inflação mais altas a frente:

 

E qual a resposta lógica a isso?

Seriam aumentos de juros pela autoridade monetária americana, o FED. O próprio Trump já deu declarações a favor do “make de Dólar great again” em Davos essa semana.  E a treasurie de 10 anos voltou a apontar para cima:

treasurie 10y

Mercado vive de expectativas e caso os agentes passem a visualizar algo diferente essa tendência recente poderia mudar…ou seja, aumentos de juros e uma fala mais agressiva da autoridade monetária americana poderiam facilmente alterar completamente esse cenário e o dólar voltar a se valorizar.

E por que isso é importante?

Porque além dos investimentos em dólar, uma mudança no patamar de juros nos EUA afeta os preços de diversos ativos, sejam de renda variável, de renda fixa, de bonds e etc. E mais que isso reduzem a atratividade de se investir em outros lugares (menor diferencial de juros)

Cenas dos próximos capítulos a vir….

6 comments

  • Sp500 esticadíssimo, ifr em níveis históricos de alta, olha o gráfico semanal que loucura!
    Acho que deu por enquanto. Início de ano quente.
    Creio em guerra com o Irã e a alta do petróleo pode ter a ver com isso.
    Pode puxar a inflação mundial como os principais bancos centrais do mundo tanto querem.
    E depois de tanta injeção de grana só pode vir inflação mesmo.

  • Olá Will acompanho o Bugg toda semana! Gosto bastante da sua lógica!
    Tenho algum aplicado la nas gringas tb, mas to meio receoso e te explico o pq:
    1 – inflação (como vc disse) – eleva juros – que torna os bonds mais atrativos e derruba bolsa, li algo sobre essa correlação.
    2 – quantitative tightening – menos liquidez – derruba a bolsa.
    3 – pleno emprego nos EUA – inflação – e volta pra 1.

    Bom o que quis dizer é que na minha visão os EUA tem vários desafios no momento e como tá tudo esticadasso to achando que vem uma corrigida master por ai…. o que acha?

    • Na verdade aumento de juros pode triggar uma realização em bonds dado que a relação é inversa (aumento de juros reduz o preço dos títulos)…num segundo momento (talvez quase q junto) concordo que sim pode afetar ações….mas aí tem o efeito da recuperação de dólar, então será que tu irá realmente perder muito dinheiro em Real?

      Sobre a corrigida master no US tem tu e a torcida do Flamengo apostando nisso e tem gente q aposta isso desde jan 16 qdo commodities afundaram…acho que faz sentido dentro da lógica cíclica de mercado. Mas estar bem posicionado (boas empresas) e com rendimentos em dólar tem sido o melhor investimento dos últimos 100 anos…então é foda imaginar que uma grave crise no mundo, mesmo que se dê nos EUA não tenha impactos até maiores por aqui….e all in all dólar ainda é a principal reseva de valor mundial.

      Enfim…acho que tu tem sempre q ser diligente com tua grana e tu estás correto…sim tem riscos e acho q 18 não vai ser o melhor ano apara investimentos nos US, pq no relativo tem coisa mais interessante….mas minha sugestão é se apegar aos fundamentos da empresa que tu estás alocado.

      Espero ter ajudado

Leave a Reply