Buggpedia: O que é o EBITDA Margin (Margem EBITDA)?

Buggpedia
EBITDA Margin (Margem EBITDA)
O que é o EBITDA Margin? Para que serve?

 

EBITDA Margin, também conhecido como “Margem EBITDA”, é um indicador excelente para avaliação da lucratividade operacional de uma empresa, medindo sua eficiência e sua performance. Como o EBITDA exclui juros, depreciação, amortização e impostos, ela fornece ao investidor uma visão mais clara da lucratividade operacional da empresa. Sugiro que, caso alguns ainda não saibam o que é o EBITDA, basta acessar ao link “O que é o EBITDA?” para entender melhor esse indicador.

Em suma a margem Ebitda mede o quão “boa” é a empresa naquilo que ela se propõe a fazer. Se é fabricar sapatos, ou celulose, ou vender alimentos, etc. Isso porque diferente da margem de lucro que considera eventos não recorrentes e o impacto do resultado financeiro, a Margem Ebitda leva em consideração apenas o retorno efetivo da operação da empresa, daquilo que ela efetivamente faz.

COMO CALCULAR

Para calcular o EBITDA Margin ou a Margem EBITDA, basta pegar o valor do EBITDA e dividir pela Receita Líquida. A equação ficará assim:

 

EBITDA Margin = EBITDA / Receita Líquida

 

O resultado é expresso em porcentagem. Para melhor entendimento, vamos pegar a empresa EZTEC (EZTC3), do ramo de Construção Civil. No 2º trimestre de 2018, ela teve uma Receita Líquida de R$ 936.686.000,00 e um EBITDA de R$ 276.996.000,00. Agora vamos calcular a sua Margem EBITDA.

EBITDA Margin = EBITDA / Receita Total

EBITDA Margin = 276.996.000 / 936.686.000

EBITDA Margin = 0,2957

Para passar para porcentagem, basta pegar o resultado 0,2957 e multiplicar por 100. Assim, chegamos ao resultado de 29,6% de Margem EBITDA, uma boa margem para um setor bem complexo. Por que boa? Porque comparativamente a outras empresas a Eztec consegue uma margem de lucro maior que outras fazendo a “mesma coisa”, ou seja, construindo e vendendo apartamentos.

ENTENDENDO O EBITDA MARGIN

O EBITDA Margin já ficou claro que é um indicador que mensura rentabilidade de uma companhia. O cálculo desse indicador permite que o investidor compare uma companhia com outras do mesmo setor, pois ela quebra o Lucro Operacional como uma porcentagem da Receita. Logo, o investidor consegue saber quanto de dinheiro operacional é gerado por cada dólar ou real de receita arrecadado com as vendas.

E para entender isso tudo, nada melhor que uns exemplos, certo?

Vamos continuar no setor de Construção Civil. Vamos pegar as empresas EZTEC (EZTC3), MRV ENGENHARIA (MRVE3), CYRELA (CYRE3) e TENDA (TEND3). Vou colocar abaixo o gráfico do EBITDA Margin trimestral de cada uma.

EZTEC (EZTC3).

Fonte: Economatica

MRV ENGENHARIA (MRVE3).

Fonte: Economatica

CYRELA (CYRE3).

Fonte: Economatica

TENDA (TEND3).

Fonte: Economatica

 

Fica claro ao analisar as quatro que EZTEC é a que opera com mais eficiência como forma de maximizar a sua rentabilidade. EZTEC se mostrou uma excelente empresa, “surfando” praticamente todo o período de crise (2014-2017) em um dos setores que mais sofreu.

É preciso ficar atento, podem existir momentos em que a Margem EBITDA pode trazer desvantagens. Uma delas é se uma empresa possui muita dívida, a Margem EBITDA fica enviesada para análise. Uma vez que, exclui-se os pagamentos de juros ao utilizarmos o EBITDA, deixando a Margem EBITDA artificial. Isso acaba por enganar o investidor, que pode acreditar que pela exclusão dos juros que não foram contabilizados, a empresa pode “estar tendo um ótimo desempenho de resultados”.

Além disso, a Margem EBITDA geralmente é maior que a Margem Líquida (Net Profit Margin). Sendo assim, as empresas com baixa lucratividade dependerão da Margem Operacional (Margem EBITDA) como medida de sucesso.

Ficando atento as essas dicas e usando sempre o máximo de ferramentas (indicadores) ao se fazer uma análise de uma companhia, você estará aumentando as suas chances de acerto ao se investir em alguma empresa de capital aberto.

 

Espero ter ajudado!

 

 

 

Leave a Reply