Buggpedia: O que é a Dívida Líquida / EBITDA?

Buggpedia
Tempo de leitura: 4 min
Dívida Líquida / EBITDA
O que é a Dívida Líquida / EBITDA? Para que serve?

 

O índice Dívida Líquida sobre o EBITDA (Lucro antes de juros, taxas, depreciação e amortização) é uma medida de alavancagem ou índice de endividamento de uma empresa. Ela dá ao investidor a noção de quanto tempo levaria (anos) para uma empresa pagar a sua dívida, caso a Dívida Líquida e o EBITDA se mantenha constantes. E também, indica o grau de endividamento da companhia, sendo quanto menor o múltiplo, mais saudável e sustentável se encontra a relação da dívida com o EBITDA. Caso não saiba o que é o EBITDA, sugiro acessar o link em que escrevo sobre: “O que é o EBITDA?”

COMO CALCULAR

O cálculo desse índice é bem tranquilo e de fácil acesso. Essas informações podem ser retiradas dos resultados trimestrais da companhia que você queira analisar. E para se calcular, basta pegar a Dívida Líquida e dividir pelo EBITDA (12 meses) da empresa. Fica até engraçado de montar a equação, pois a mesma é muito simples, é simplesmente uma divisão.

 

Dívida Líquida / EBITDA = Múltiplo do endividamento.

 

Lembrando que o resultado é expresso em “vezes”, ou seja, caso o resultado seja 5, ficará 5x e etc.

ENTENDENDO A DÍVIDA LÍQUIDA / EBITDA

Por ser uma métrica muito famosa entre os analistas, esse indicador se torna uma ferramenta muito importante para o investidor. Primeiro para entender melhor o porquê de utilizarmos o indicador EBITDA como denominador. É pelo simples motivo de que ele serve como uma “proxy” da geração de caixa de uma companhia, que na verdade é o montante gerado pela empresa que pode ser utilizado no pagamento das dívidas, por isso “Lucro antes de juros, taxas, depreciação e amortização”.

Índices de Dívida Líquida / EBITDA que estejam em 4x ou 5x, são considerados muito alto e um sinal de alarme para o investidor e até mesmo para a empresa. Porque isso indica que é menos provável que ela seja capaz de honrar com suas obrigações, o que pode levar a companhia a ter dificuldades de crescimento. Já um índice entre 1x a 2x, já é considerado um nível mais saudável, até mesmo no máximo 3,5x.

A relação entre Dívida Líquida e EBITDA, devem sempre ser usadas como comparativos de mesmas empresas num mesmo setor, ou seja, caso esteja analisando uma empresa de varejo, procure comparar esse indicador com outras empresas do mesmo setor de varejo e por assim adiante. Vale lembrar que, é sempre bom entender como a dívida é formada (a sua composição), entender se nenhum juro está sendo cobrado de maneira elevada, ou até mesmo como é o custo dessa dívida para a companhia, se está exposta a outra moeda ou não.

Por fim, é sempre bom usar outros indicadores ao fazer a sua análise sobre determina companhia. Existem vários já no Buggpedia e toda semana será postado novos indicadores para ajudar o investidor na tomada de decisão.

 

Eu me chamo Breno Bonani e espero ter ajudado!

Twitter: @Breno_Bonani  Instagram: @bonani_ 

 

3 comments

  • Olá Breno, parabéns pelo blog!
    Vc acha q os indicadores mostrados no site Fundamentus são confiáveis e atualizados?
    para uma noção geral quais seriam os principais indicadores e valores mínimos q se deve atentar antes de investir em acoes numa empresa?

    grato, abs
    Cícero.

    • E ai, Cícero!! Muito obrigado!

      Gosto bastante do Fundamentus, eles atualizam de forma recorrente o site e é confiável sim.

      Sobre os principais indicadores… Vai depender muito da empresa e o setor que ela está, exemplo bancos é muito bom olhar ROE, P/VPA (Preço / Valor Patrimonial por Ação), Carteira de Crédito, Índice de Inadimplência. Já no setor elétrico é bom olhar o EBITDA (Lucro antes de juros, taxas, depreciação e amortização), o P/L (Preço / Lucro), Dívida Líquida / EBITDA, Dividend Yield. Mas o essencial seria olhar o P/L, P/VPA, ROE, EBITDA e caso ela pague dividendos o Dividend Yield (Este último, se for alto, ver se o mesmo é recorrente, ou seja, se é pago com frequência ou se foi algo extraordinário).

      Sobre valores mínimos, também é meio complicado… Outro exemplo, gosto de empresas que estejam negociando abaixo de 25x o P/L… Mas se ela estiver negociando a 35x e conseguir crescer o suficiente e entregar mais… então está não vale a pena? Nesses casos tem que entender como a empresa está no setor, se ela realmente vai conseguir crescer, se não é muito arriscado entrar ou continuar nela caso venha um resultado “não muito bom”. ROE gosto de empresas que pelo menos apresentem 10% para mais. P/VPA não precisa estar necessariamente abaixo de 1. Dividend Yield, acho que é interessante a 5% para cima e que sejam recorrentes os pagamentos de dividendos e de preferência com os dividendos pagos por ação crescendo cada vez mais. Dívida Líquida / EBITDA, é bom que esteja no máximo 3,5x acima disso já fico meio preocupado com a saúde financeira da empresa e se ela vai ter condições de reduzir a dívida, pois qualquer coisa a mais ali, como pagamento maior de juros pode impactar os resultados da companhia.

      Muitos indicadores podem ser encontrados no Buggpedia, basta pesquisar por P/E (P/L), P/B (P/VPA), ROE, EBITDA, ROIC, ROA… Tem vários outros, toda semana estaremos aqui tentando ajudar cada vez mais.

      Forte abs!!

  • Olá Breno, muito grato pelas explicações…!

    Mas tentei calcular a Dívida Líquida/EBITDA pelo Fundamentus de FESA4 (tenho ela) e não achei os valores correspondentes pois daria um valor incompatível irreal. Poderias me ajudar nesse item?

    grato, abs
    Cícero.

Leave a Reply