20180430 – Tônica da Semana: correção feita…gringo a vista?

A Tônica

Semana atípica que começa numa sexta-feira?! Nada mal hein!

Então todo mundo só fala da treasury rasgando e dos potenciais efeitos nocivos disso para mercado de ações. A conta é simples, partindo daquela ideia básica de Gordon de que o preço da ação é o resultado dos dividendos descontados por uma taxa de juros “r” (P = D/r). Mantendo-se dividendos constantes uma maior taxa de juros reduz o valor potencial da ação. Esse é o modelo mais básico, mas no qual o racional é valido para muitos outros métodos de valuation.

E mais que isso…. se os juros daquela que é considerada a taxa livre de risco sobe, os demais países e mercados perceberiam um incremento da percepção de risco. A grosso modo, a taxa de desconto para ações no Brasil seria:

Taxa de Desconto para empresas no Brasil = Juros americanos + risco brasil + Dif de inflação.

Em outras palavras, tudo o mais constante o simples aumento de juros nos EUA elevaria a taxa de desconto das ações no Brasil e reduziria o potencial de alta das ações no Brasil.

Isso é o que está por trás do aumento de juros que se comenta aqui. Isso é BEEEM básico…esses modelos podem ser muito mais sofisticados.

Mas apesar dessa celeuma o VIX se mantém controlado e em queda, assim como o Ouro…e o S&P vai bem obrigado, sem altas expressivas digerindo as balanços trimestrais….ou seja, na minha leitura não há pânico no mercado.

O que de fato refletiu toda esse comentário de treasury foi em quem? o Dólar meus amigos!! Lembrando que comentei nas tônicas de março:

“Dólar … eu não apostaria contra agora não!”

“Dólar … não apostaria contra a moeda esse ano após o tombo de 2017.”

“Sigo com receio de que dólar possa se valorizar ante o Real…como? Confesso que não sei…chutaria pelo risco político ainda que ache que esse veio diminuindo recentemente e que as eleições nos serão benignas…enfim…just feeling mesmo.”

Abaixo o gráfico do índice dólar contra outras moedas e em verde o Dólar/Real.

 

Então eu diria que acertei. Daqui para frente não acho que haja muito espaço para o dólar não. Penso que esse movimento de valorização tem MTO a ver com o desmonte de operações de Carry Trade (quando você toma emprestado num país com juro baixo para investir na moeda de  juro maior). Não vejo tanto espaço para acima de R$ 3,50.

Ok mas tudo isso esta aí Will.

Sim concordo. A questão é que apesar de não ter corrigido em Real, o IBOV fez uma bela correção em dólar! 10% da máxima até a mínima representada no gráfico abaixo pelo quadrado vermelho.

Mais legal é que todos os quadrados desse gráfico semanal do Ibovespa em dólar, erpresentam quedas de 10% a 15%. Não sou analista gráfico, e acredito que o passado não necessariamente tende a se repetir. Mas a questão é que com commodities fortes, juros baixos e com a atividade retomando e com o risco político sendo reduzido não vejo porque o Ibov seguiria “pesado”. E considerando o que comentei acima de que não velho dólar tão forte pra romper 3,50 adiante, penso que o Ibov, ou melhor, o investimento em boas empresas e na renda variável segue muito atrativa! 

E não só eu…veja que os gringos já tem voltado vide fluxo recente. Fluxo em abril virou beeem positivo (Fonte: @Lucasgenenve):

E em contratos futuros o gingo também veio comprando:

Fonte: Eleven Financial.

Correção esta feita….

Django está livre para voar…avançar…correr pastos verdejantes…

Resultado de imagem para django free

Enfim…esses são meus 30s de hoje.

Fico por aqui.

Ahh uma musiquinha pra animar…

Aquele Abs e boa semana

3 comments

Leave a Reply