CARD3 – OLHA O BALANÇO DO BALANÇO

Uncategorized

Estou correndo com 1000 coisas mas resolvi escrever dentro das minhas possibilidades sobre os balanços que olho…especialmente os da minha carteira.

Resultado de CARD numa primeira passada de olho foi fraco…mas isso é uma opinião que devemos esperar de quem não está a par do case.

O que aconteceu? Eles explicam no primeiro paragrafo do Release:

“…trata-se do primeiro período após a finalização dos contratos de prestação de serviços de processamento de cartões e contact center com o Banco BMG, com impacto direto na base de cartões processados e na quantidade média de posições de atendimento.”

Simples assim. Então já estava dada a redução de receitas que se seguiria a perda de um importante contrato como esse.

Mas porque EU não achei tão ruim assim….talvez porque eu tenha o papel e tenha um baita viés na minha opinião…mas também porque diferentemente do passado a empresa perdeu um importante cliente, mas conseguiu rapidamente reduzir custos e despesas. Custos foram reduzidos em 8,2% e despesas em 4,3%, com isso o EBITDA apresentou sim uma redução mas a meu ver leve de 5,9% YoY e com margem inclusive superior ao 1T17.

Acima eu circulei as margens de primeiros trimestres no passado para salientar como essa foi a melhor margem para um 1º Tri que tende a ser o menor do ano (mais fraco).

Pra quem não sabe, essa questão de perder cliente já aconteceu na vida da CARD algumas vezes…já teve o Banrisul como cliente, o Santander, o HSBC e até a Caixa…perdeu todos..pq? Pq é parte do crescimento natural…empresas como essas começam o processamento de cartões “terceirizando” essa operação e uma vez estabelecido tomam para si.

Na ultima linha uma leve queda de 2,5% YOY no lucro…lembrando que não dá para comparar com o 4T17.

 

Vejo a empresa negociando com uma dívida praticamente zerada…supondo uma queda de lucro de 10% que me parece pouco factível, a empresa estaria negociando a módicos 10x lucro com um ROE de 17%! Pode procurar e ver se tu encontra ativos parecidos…acho difícil.

O ponto central aqui e calcanhar de aquiles do case na minha opinião é a falta de perspectiva ou visibilidade de algum crescimento de lucro….entendo isso…mas a empresa já conquistou novos clientes que ao longo do ano ajudarão a mitigar esse impacto do BMG e ajudar na geração de caixa e lucro….sei lá acho barato e relativamente bom….

 

 

 

 

13 comments

Leave a Reply