PORQUE NAO SOU TRADER III – NÃO É POSSÍVEL VIVER DE DAY TRADING

Curiosidades

Cá estou eu de novo defendendo aquilo que acredito. Até hoje recebo comentários e muitas críticas por esse post e vídeo aqui:

 

PORQUE NÃO SOU TRADER….5 RAZÕES

 

De fato, acredito nisso e por isso resolvi listar os 5 motivos pelos quais entendo que essa não seja a forma de se ganhar dinheiro de fato no mercado. Meu objetivo é abrir os olhos do pequeno investidor, o qual por vezes é seduzido ou se deixa levar por promessas falsas de lucro fácil.

Mas entendo que seja difícil acreditar num desconhecido como eu!

Por isso fiz a versão 2 do post com a opinião de 3 bilionários da bolsa a respeito de trade. Não acreditar em mim, ok; agora tem como duvidar dos bilionários:

 

PORQUE NÃO SOU TRADER II – 3 BILIONÁRIOS ENSINAM…

 

Mas agora para os que exigem um rigor técnico/analítico/acadêmico lhes ofereço um trabalho acadêmico de 2 professores da FGV – Fernando Chague (EESP-FGV) e Bruno Giovannetti (EESP-FGV) – intitulado:

É possível viver de day-trading?

Ao final desse post compartilho o estudo com vocês….Sugiro a leitura, mas para os preguiçosos o resumo é o seguinte:

Apresentamos fortes evidências de que não faz sentido, ao menos econômico, tentar viver de day-trading. Por exemplo, 19.696 pessoas começaram a fazer day-trade em mini índice entre 2013 e 2015; dessas, 18.138 (92,1%) desistiram, umas mais cedo, outras mais tarde; das 1.558 pessoas que persistiram por mais de 300 pregões,
tentando de fato viver de day-trading, 91% tiveram prejuízo e apenas 13 pessoas obtiveram lucro médio diário acima de R$ 300,00.

 

E aí já surgem as comparações…ser day trader ou motorista de Uber? 

 

A mim me parece que dirigir um Uber me parece mais custo efetivo quando pensamos no potencial e na probabilidade gigante de perda do day trader. O motorista de Uber corre riscos diariamente, mas a probabilidade de um acidente me parece bem menor que os 91% de pessoas que tiveram prejuízo, por exemplo.

Mas a melhor parte do estudo a meu ver é essa:

Os dados também mostram que o desempenho do day-trader não melhora à medida que ele persiste na atividade (na realidade, piora).

Aquela conversa de que o trader melhora com o tempo, ou com o controle emocional, ou com mais uma tela, ou com um robô mágico, ou seguindo a estratégia XYZ…tudo papo furado!

 

O que eu acredito? 

Construção de patrimônio com investimento consciente de longo prazo! Tendo noção dos riscos…entendendo que não se fica rico do dia pra noite…mas sabendo que é sim construir uma poupança, ou aposentadora, ou ficar milionário com investimento de longo prazo e usando o mercado de ações a favor.

Fico por aqui. Espero de coração ter ajudado.

 

O estudo completo: Viver de day trading (1)

 

Era isso.

Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves / Yotube: Willcastroalves

Instagram: @willcastroalves / Facebook: William Castro Alves

8 comments

  • Will, tudo bem?
    Gosto muito dessas análises acadêmicas porque se valem de um método científico de pesquisa. O único aspecto que não entendi no artigo foi em relação ao capital inicial médio empregado pelo trader. Fazer R$ 300,00 por dia a partir de 5 ou 10k é de fato impossível, pois o camarada teria que ter uma rentabilidade altíssima. E, na minha opinião, a maioria dos traders emprega um capital muito baixo, isso quando não opera alavancado, daí é caixão mesmo. De todo modo, essa é uma questão importante no debate.

    • Boa Leandro.
      Penso que a a grande maioria coloca pouco mais alavanca…logo esse retorno de R$ 300,00 acaba sendo possível.
      All in all, é mto pouco para o risco e stress.
      Prefiro seguir a vida como investidor, com foco no longo prazo.
      Abs

  • To contigo e não abro Will, day-trading é jogar contra as probabilidades, a constância só amplia as chances de erro. Veja do universo de 9.696 pessoas, apenas 13 pessoas obtiveram lucro médio diário acima de R$ 300,00. E um numero ínfimo de operadores com exitô. Os demais nem isso conseguiram, para piorar essa doença especulativa ainda tem aqueles que se valem de robôs. Minha visão pessoal é que são esses especuladores que tornam o mercado demasiadamente instável, gerando grandes gaps para cima ou para baixo. Volatilidade é parte do mercado e faz bem para quem sabe conviver com ela, só que muitos iniciantes se arruinaram por comerem a operar em day-trading, seguindo desorientação de gurus e grupos de adivinhação.

  • Fala Will!!!
    Concordo com vc, muito difícil mesmo. Bom pra vender cursos, robô…
    E quanto as OPÇÔES ? Você opera derivativo CALL / PUT ? Operações estruturadas ?
    Que acha desse tipo de “trade” com opções ? Financiamento, calendário, rolagem de PUT…

    • Meu primeiro e grande tombo foi qdo ainda era estagiário…em opções…kkkk
      Foi ótimo…foi um curso que me custou pouco monetariamente falando, mas que era o que eu tinha na época…kkkk
      Cofesso que não faço nada com opções não…não sou contra, mas acho que é uma energia gasta que pode ser colocada em outro lugar….ainda mais que meu foco é bem de longo prazo….pra que proteger a queda do mês que vem se estou olhando pra daqui 5 anos?
      Forte abs

Leave a Reply