2016 O ANO DA CASA PRÓPRIA??

Brasil, Emergentes, Thoughts
Tempo de leitura: 4 min

Nunca fui muito favorável ao investimento na casa própria…por alguns motivos..uns financeiros e outros pessoais. Apesar de um agente racional, realmente acredito que muitas das nossas decisões acabam invariavelmente sendo tomadas em bases emocionais, sendo que usamos nossa racionalidade para justificar ou explicar nossa decisão. Um alto convencimento próprio e a outros.

Well financiar uma casa com os juros que temos aqui no Brasil é uma decisão a meu ver mais emocional do que racional. Dívida me da coceira….graças a Deus adquiri uma certa alergia a pagar juros…logo não considero uma opção por ora.  O aluguel te permite flexibilidade e uma liquidez a qual não conseguiria sendo dono de um imóvel…mas também, sou solteiro e não tenho filhos…talvez por isso pense assim. Mas o objetivo aqui não discorrer sobre minha vida..rs

Pela primeira vez na vida passo a considerar que a compra de um imóvel pode ser interessante. Sabe por quê? Não vou casar nem ter filhos no curto prazo…mas sim pela queda observada e pela dinâmica de preços. Lembre-se do mestre Warren Buffet: “Be Fearful When Others Are Greedy and Greedy When Others Are Fearful”

Fato é que no 4T15, os descontos nos preços dos imóveis teve sua maior alta em 12 meses segundo levantamento da Fipe Zap – na média 8,8%. E o interessante é que 78% dos entrevistados que pretendem comprar em 2016 ainda consideram os preços altos, ou seja, irão barganhar e provavelmente veremos mais descontos daqui para frente. Até porque a intenção de compra de imóveis também tem caído seguidamente.

Gráfico ao lado não é dos melhores para ser compreendido, mas vamos lá. É o índice FipeZap composto que mede preço de imóvis a venda em algumas das principais capitais brasileiras. Desde julho/15 preços tem recuado mensalmente … parece pouco 0,1% mês a mês. Mas lembre que esse índice é uma média e na vida real os descontos são ainda maiores.

zap1

Quando tu considera a inflação (gráfico 2) do período, a figura muda, mostrando que os imóveis ficam bem pra trás. E aquele investidor que apostou em imóveis porque vinha ouvindo falar que era uma boa desde 2012, deve estar P da vida!

zap2

Mas vamos ser justos, economia é cíclica e preços de imóveis no longo prazo tendem a se recuperar e performar melhor, até para compensar o risco. De fato observamos isso, vide o terceiro gráfico. No entanto, considerando perspectivas de mais desconto e não valorização de preços de imóveis, há uma grande chance do CDI “alcançar” ou até mesmo ultrapassar os imóveis em termos de rentabilidade acumulada. Estamos falando então de 5 anos onde na média não valeu a pena investir em imóveis, pois o bom, velho e durão CDI estava sempre ali, para o alto e avante!

zap3

Mas não vai ficar para sempre assim…e quando os outros tem medo, devemos ser gananciosos! 2016 o ano da casa própria? Quem sabe…

Leave a Reply