20160524 – Thoughts

Brasil, Curiosidades, Emergentes, EUA, Europa, Petróleo, Thoughts
Tempo de leitura: 11 min

TÔNICA DO DIAantigas-garrafas-de-agua-tonica-antarctica-290-ml-13733-MLB139598645_3946-O

Bom dia a todos,

Tudo verdinho pelo mundo e destaque para bolsa da Turquia com mais de 2% de alta…futuros americanos em leve alta de 0,3%, Europa +1,3%…dólar forte e em alta frente a outras moedas. Interessante que esse também é o driver favorável pra Europa: 

“A rise in the dollar would be a big help for European stocks” said Heinz-Gerd Sonnenschein, a strategist at Deutsche Postbank AG in Bonn, Germany.

Mas também tivemos dados positivos de atividade na Alemanha e confiança melhorando na França. No mais investidores seguem buscando nos dados da economia americana os indícios acerca da decisão de junho.

Internamente, penso que a resposta dada ao susto de ontem vindo de Romero Jucá, o Breve…foi rápida e na medida. Até por isso o mercado deu uma reagida ontem mesmo…mas veremos…penso que daqui para frente teremos bombas sendo lançadas contra esse novo governo…tem que ter estômago. Hoje temos um teste importante…a votação do rombo de 170BI as 11h30 no senado.

No campo corporativo me chamaram atenção algumas coisas:

(i) BofA reiterando visão positiva para Vale citando que a venda de ativos poderia surpreender…hummm…polêmico…alguém sabe de algo que não sei;

(ii) apesar de ter Pedro Parente na presidência da Petro, o Credit manteve sua recomendação de underperform para o papel com um preço-justo 69% abaixo do atual!;

(iii) empresas de educação em forte queda por conta da info do Estadão de que o Pronatec, ProUni e Fies não devem abrir novas vagas neste ano. Na verdade, são 50 mil vagas que haviam sido prometidas para o 2S16 e que geraram uma expectativa no setor que poderiam não ser honradas…esta ná mão do ministro definir se honra ou não, dentro das limitações do orçamento….all in all, sigo achando que a queda de Estácio deixa-o ainda mais atrativo, com a ressalva que ainda tem numero ruim pra sair nesse 2T.

 

LÁ FORA

MONEY CAN’T BUY BERLIN!

Quando estive em Berlim entendi algo que é difícil explicar…tu não consegues entender Berlim se não fores lá! E digo mais…3 dias não adiantam…em que gastar uma semana…caminhando e entendendo o espírito da cidade.Saí com uma impressão de ter viajado a woodstock…Berlim é diferente…é meio contracultura…um lugar que, ao menos em tese, o dinheiro não consegue comprar. 

A ideia de um mundo novo, muito presente por lá, já é velha…mas ganhou força com 2008, quando keynesianos e marxistas levantaram de seus sarcófagos anunciando que haviam avisado que a crença nos mercados não nos levaria a uma realidade de prosperidade global…enfim o liberalismo econômico nunca pregou isso. Mas de fato, de lá para cá a economia foi sacudida e não é mais a mesma. Hoje o que mais me pergunto é a respeito dos juros em níveis historicamente baixos ou negativos…onde isso vai nos levar?!?!

Veja que a última vez que as taxas dos títulos de 10 anos nos EUA (treasuries) estiveram tão baixas foi na época do presidente Kennedy em 62! O gráfico abaixo mostra o prêmio dos contratos de termo de juros de 10 anos….o qual roda a -0,38% hoje! Ou seja o investidor requer menos prêmio para comprar um título de longo prazo (10 anos) do que diferentes títulos de curto prazo que atinjam a mesma duration….algo nada usual! 

 

 

Sob o aspecto de alocação de recursos isso é extremamente importante de entender. Existe uma montanha de recursos de fundos de pensão que precisam ser aplicados em fundos que gerem algum retorno/proteção de longo prazo. Com taxas de bonds europeus e japoneses ainda mais negativos, os títulos americanos ainda parecem uma opção interessante. Entenda: onde tu achas que o crescimento e inflação pode ser maior, pensando em 10 anos? Japão? Europa? Ou EUA? Isso explica esse posicionamento. Até porque o yield de 10 anos ainda são “honestos” 1,86%.

 

10ybond

 

Não por acaso também os títulos de empresas americanas tem sido cada vez mais procurados pelos investidores…

 

 

PERGUNTA DE ENTREVISTA DE ESTÁGIO 

Entrevista de estágio…pergunta clássica: onde você quer estar daqui a cinco anos? Hehehe…que M…a vontade é dizer: longe dessa sua cara feia! hahaha

Pois bem, agora pergunta pra um gestor onde ele quer estar daqui 5 anos…ou melhor peça a carteira dele! Cada vez mais gestores no mundo estão tendo que ir atras de retorno em títulos de mais longo prazo…20,30 ou até 100 anos! Duvida…vai ler:

Títulos de 100 anos da Irlanda! 

Até Espanha tá conseguindo vender títulos de 50 anos!!!

 

Essa nossa nova realidade de juros negativos nos bonds soberanos de diversos países para títulos mais curtos, fez com que a duration da emissão de títulos corporativos aumentasse nos últimos 5 anos. Dá uma olhada no gráfico…

 

Sigo dizendo…o mundo esta diferente meu amigo!! 

 

UMA NOVA FRONTEIRA EFICIENTE

Seguindo a linha de raciocínio…não vamos perder o fio da meada…aliás o que é “meada” hein? Whatever…

Se o mundo é diferente e essa ideia de juros menores veio pra ficar por um longo prazo … que é de fato, o que parece ser por ora…temos uma nova perspectiva para os investimentos … especialmente de longo prazo.

Indo para algo mais avançado…temos a teoria de portfólios… aquilo que se conhece por fronteira eficiente. É um gráfico que representa a melhor combinação de risco x rertorno que se pode obter com as opções vigentes no mercado. São estudos postulados por Harry Markowitz sobre a relação entre retorno, risco e correlação dos ativos. Pois bem…o intuito aqui não é ser teórico…logo, move on…Morgan Stanley elaborou um estudo daquilo que acreditam ser uma “nova fronteira eficiente” nesse novo mundo de retornos menores. See é verdade ou não, não sei…mas me parece fazer muito sentido! 

 

 

REAL E IBOV MAIS JUNTOS? 

Ainda nessa linha de um mundo diferente…e veja que não estou falando das discussões estapafúrdias de banheiro transgênero ou da campanha publicitária polêmica da C&A e todas essas discussões de ideologia de gêneros…sigo na economia…pra mim é bem mais interessante.

Well, essas mudanças que ocorrem nesse mundo interligado também tem reflexos nas moedas e nas bolsas. Veja por exemplo que recentemente, aumentou consideravelmente a correlação do desempenho das moedas com a sua respectiva bolsa….isso em nível global…interessante…

 

 

NINGUÉM BEBE COCA-COLA NA VENEZUELA 

NOSUGAR

Nada de açúcar para população!

Essa medida bem que poderia ser alguma medida em busca do combate a obesidade ou para conter surto de diabetes, mas não … é só mais um capítulo bizonho nessa história bizarra desse belo país que sofre na mãos de uma ditadura tenebrosa. O Governo controla a produção através da Venezuelan Agricultural Corporation in Sugar e fornece o açúcar cru para ser refinado….na falta deste, não tem gerar o produto refinado. A Coca-Cola Femsa já levantou a bandeira vermelha pra dizer que daqui a pouco só Coca zero pra galera…já não bastasse faltar ovo e farinha, agora até coca-cola?!?! Tá de sacanagem!  

 

 

 

NO BRASIL

 

A CHAVE DO SUCESSO EM BOLSA

Adoro esses títulos escrotos e pretensiosos, com uma tendência a instigar a curiosidade do pobre leitor indefeso. Então sendo sincero, este não é um post que vai te deixar milionário…não vou sugerir nada aqui que te faça ficar milionário…como escrevi ontem put your money where your mouth is! Mas o post é sobre um indicador realmente importante na análise de qualquer empresa….o ROE (rentabilidade sobre o patrimônio).

Levantamento interessante feito pelo Economática. Algum tempo atrás até postei algo nessa linha … sobre a importância do ROE na procura por boas empresas para investir. O Economatica consolida a ROE de todas as empresas de capital aberto brasileiras não financeiras e do setor bancário desde 2000.

Para as empresas não financeiras a mediana do ROE no primeiro trimestre de 2016 é de 4,14%. Este conjunto de empresas não tinha atingido este patamar tão baixo desde o primeiro trimestre de 2003, quando as empresas registraram 2,33% de ROE.

O ROE dos bancos brasileiros de capital aberto atingiu seu melhor momento no segundo trimestre de 2008, quando registrou 21,02%. No primeiro trimestre de 2016 o índice é de 9,74%, queda de 1,55 p.p. com relação ao fechamento de 2015, quando os bancos tiveram ROE de 11,29%.

roe

 

E aqui segue uma lista dos 20 maiores ROE´s entre empresas da carteira teórica do Ibovespa. Vejo algumas coisas bem interessantes na lista: BBSE, CIEL, LREN, UGPA, ESTC, EQTL…Na verdade com exceção das duas primeiras, vejo todas empresas com bons olhos…uma questão a parte é preço (saber se estão baratas ou não), mas isso é outra história.

 

roe2

 

 

CURIOSIDADES…

E QUEM VAI COMPRAR PETRÓLEO? 

Seguindo a linha de um velho mundo novo…as mudanças na economia devem tornar a Índia, o maior consumidor de petróleo daqui para frente…

 

 

 

Era isso, 

Abs.

WILL

 

 

Leave a Reply