A MULHER TRAÍDA READQUIRE A CONFIANÇA

Bolsas, Brasil
Tempo de leitura: 3 min

Vinha postando aqui os indicadores de confiança no Brasil…nessa série de posts “A MULHER TRAÍDA READQUIRE A CONFIANÇA” … uma alusão ao charme irresistível do cobra Temer conquistando a nação…

Pois é mas toda lua de mel tem seu fim…será que estaria chegando agora? Acho cedo pra falar, mas uma coisa é fato, após a canetada do impeatchment não vai valer mais a desculpinha do presidentO interino. Veremos…

Me preocupa o fato que: o governo “novo” começa…aí vem outubro e para tudo com eleições municipais…aí recomeça em novembro…aí para tudo porque é dezembro (segunda quinzena do mês é morta no congresso)…aí recomeça em janeiro….para tudo porque tem carnaval em fevereiro…enfim e assim vamos. 

Será que a paciência do investidor aguenta? Veremos…e oremos.

Mas me chamou atenção o dado da FGV que mostrou que a confiança da indústria no mês de agosto passou de 87,1 para 86,9, interrompendo assim as cinco altas seguidas do indicador! Especialmente por conta do Índice de Expectativas que recuou 1,2 ponto…e o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) recuou 0,2 para 74,1%.

confiançaindustriapreviaagosto

Não é o fim do mundo, como a própria GV tratou de mencionar…

“Ainda que confirmada na versão final, em 29 de agosto, a queda do ICI sinalizada pela prévia é muito suave, podendo ser interpretada como acomodação após uma sequência de altas expressivas, sem alterar a tendência de alta do índice no ano”, afirma Aloisio Campelo Jr., Superintendente Adjunto para Ciclos Econômicos do FGV/IBRE.

Até porque o indicador de confiança do consumidor segue para o alto e avante…isso é MUITO IMPORTANTE!

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas subiu 2,6 pontos entre julho e agosto, ao passar de 76,7 para 79,3 pontos, o maior desde janeiro de 2015 (81,2 pontos). Esta foi a quarta alta consecutiva do índice, a partir do mínimo histórico, de 64,4 pontos, registrado em abril passado.

confiançaindustriapreviaagosto2

E olha a satisfação com o presidentO: 

“Aproximadamente 90% da alta da confiança dos consumidores nos últimos quatro meses anteriores foi determinada pela melhora das expectativas. Em agosto, no entanto, a maior contribuição veio do aumento da satisfação com a situação presente, um sinal favorável” afirma Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora da Sondagem do Consumidor.

Leave a Reply