FIBR3 – TEM FIBRA ESSA FIBRIA (MAIS UM)

Bolsas, Brasil
Tempo de leitura: 2 min

Então muita gente comentando muita coisa…mas vamos aos fatos…

Vi relatório do Itaú comentando o seguinte sobre a Fibrosa:

“Nossos analistas conversaram com o CEO da Fibria durante a 8ª Conferência de Commodities que está sendo realizada hoje em São Paulo. De acordo com o CEO, atualmente a Fibria está sendo capaz de gerar fluxo de caixa livre positivo, mesmo no ambiente ainda desafiador de preços baixos decelulose e um BRL apreciado. Ainda, a companhia anunciou que elevará os preços da celulose na Ásia para entregas em outubro, em linha com os recentes anúncios feitos pela Arauco e pela Suzano. Do lado de custos, os custos de caixa irão diminuir no terceiro trimestre desse ano, mas continuarão pressionados ao final de 2017 devido à necessidade de madeira de terceiros e o crescente raio médio. Aos níveis atuais, nossos analistas continuam vendo as ações FIBR3 com um valuation atrativo. Sua recomendação é de outperform (desempenho acima da média do mercado), com preço justo para o final de 2017 de R$ 28,00 por ação.”

Agora vocês acreditam? Sendo o Itaú ok..é isso?

hehehehe

Só quero ver ela nos R$ 25 alto pra pensar em sair.

Mais que isso, tivemos o anúncio de que a Fibria reajustou preço de celulose! Isso é muito bom! Aumento bem marginal, pequeno, mas a sinalização a meu ver é boa…ora quem aumenta preço se a demanda esta fraca?

fibrosa

 

Aguardem porque aposto que vem um resultado bem bacana aí…e vai ter muito analista com dor de corno. 

4 comments

  • Will, li atentamente seu relato sobre o case, acho uma empresa fantástica, que sofreu muito esse ano…tudo na conta ao meu ver (OKI, preço de celulose, oferta/demanda). A única coisa que não vi comentar foi sobre a sensibilidade de dólar para ela…o que é dólar de equilíbrio para continuar gerando cx (conforme o CEO falou agora neste teu ultimo relato da carteira) e machucar as margens e rentabilidades.

    • Olá Pedro. No slide 84 dessa apresentação eles mostram um gráfico com o Free cash flow com diferentes cenário de câmbio ao longo dos anos. Vale lembrar que além do câmbio, o preço de celulose é extremamente importante também. Diria que um Real abaixo de 3,00 afeta bem ela. Conversei com um dos head da tesouraria e ele me explicou a política de hedge deles. Em suma eles protegem riscos de cauda, como por exemplo o dólar vir abaixo de R$ 2,90 , logo esse seria um cenário extremo na opinião deles. Mas ressalto que preço de celulose é outra variável muito importante.

      http://fibria.infoinvest.com.br/ptb/6487/Corporate%20Presentation%20Ita_vFinal.pdf

      • Oi Will, interessante os cenários com os respectivos Fcl. A política de hedge deles não é o HEDGE natural? Exemplo: receita proveniente de 90% de exportação assim a dívida em moedas estrangeiras estariam hedgdia? Ou realmente usam derivativos para neutralizarem as oscilações e dívida em dólar, euro, etc?

        Concordo com você que o preço da Celulose é importante, mas com o cenário de atraso dos projetos previstos para entrarem em operação, aumento de consumo de celulose aumentando na China, melhora no custo cx da companhia, aumento de preços de celulose por outros players e agora acompanhado pela fibra e queda do papel de mais de 50% no ano, ainda acredito ser uma bela de um investimento, não?

        Abraço.

        • Tem q usar…receita de 1T eh muito menor que o montante de divida total e é uma forma de reduzir impacto cambial transitório no balanço. Sem dúvida sigo achando que é. Só é um ativo que acaba sofrendo com o dólar e que foge desse oba oba de mercado atual. Tipo, tu vai ver Petro e BBAS voando e ela andando devagar, porque acaba tendo o driver do dólar impactando. Mas acho sim uma boa CIA pra investir. Se tu não tá mirando o IBOV, mas sim Total Return é uma boa sim.

Leave a Reply