EUA – #VAITERHIKE, DÓLAR FORTE E UM RAPAZ LATINO AMERICANO

EUA
Tempo de leitura: 4 min

Meu último post sobre os EUA foi no dia 03/10 quando pela primeira vez comentei que passava a acreditar na elevação de juros nos EUA. Agora me parece muito mais claro que #VaiTerHike.

O argumento principal é: apesar de a economia americana não estar tão porrada assim, não aumentar os juros agora, pode deixar o mercado de trabalho americano muito aquecido no curto prazo (reduzindo ainda mais o desemprego, abaixo da taxa natural e essencialmente com empregos temporários), forçando a autoridade monetária a ser mais drástica com os juros lá na frente e potencialmente criando uma recessão maior lá na frente…logo deixar os juros baixos agora pode não ser saudável para economia americana.

As probabilidades aumentaram consideravelmente:

 

Os principais dados que fortalecem essa perspectivas tem sido emitido pelo mercado de trabalho. “America Great Again?” a “terra das oportunidades”…maybe…não sei dizer, mas dá uma olhada nos pedidos de seguro desemprego ajustados pelo crescimento da população…menor nível desde a década de 60!  

 

Além disso, a volta dos preços das commodities tende a gerar pressões inflacionárias logo ali na frente, o que justifica subir os juros já agora. Veja que as importações já vem mostrando recuperação, não pelo fator volume, mas é essencialmente preço!

 

Veja que o PPI já mostra isso…vindo inclusive acima do esperado…

 

 

Não por acaso as expectativas inflacionárias já apontam pra cima…

 

Logo: #VaiTerHike

 

E o impacto disso no dólar?

Já vem sendo sentido…

Ué Will mas o Real só se valoriza frente ao dólar!

Hummm…ops…é verdade…Interessante notar que, apesar da nossa (Brasil) tendência ser a da desvalorização do Dólar perante a nossa moeda, lá fora, contra as outras moedas, o dólar passa por um rally (maior alta em 6 meses)….

 

indicedolarout16

 

Grande parte desse rally pode ser explicado pelos 2 gráficos abaixo…Pound e Euro contra o dólar…#vendeEuropa

poundxdolar-out16 euroxdolar-out16

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas de fato a força da nossa moeda chama atenção…pra quem acha que já poderia ter batido os R$3,00 ou até abaixo disso, acredito que esse movimento global ajude a explicar.

E isso tudo mesmo com eleição!

Pois é…impacto tem sido menor que o estimado…veja que apesar de afetar o sentimento do consumidor (medido pela Universidade de Michigan)

 

O consumo segue relativamente forte…vendas no varejo vieram melhores do que o esperado…

 

 

E com isso crescem as apostas para o PIB dos EUA a ser divulgado essa semana…quem se arrisca a fazer predições?

Importante porque o ritmo de expansão da economia americana é importante para determinar o otimismo dos mercados e também balizar as expectativas com relação aos juros…

Bom o FED de NY aposta num crescimento anualizado de 2,3%!

 

 

Já o FED de Atlanta prevê um crescimento abaixo de 2% em seu modelo…

 

 

Eai, quem está certo?

Eu é que sei?!?!?! Sou apenas um rapaz latino-americano…kkk

 

 

Leave a Reply