ECOR3 – PELA ESTRADA COM SERGIO REIS

Bolsas, Brasil
Tempo de leitura: 6 min

Acho que nunca parei pra escrever dela aqui … infelizmente…mas o pessoal que nos acompanha na VGR – Valor Gestora de Recursos sabe que ela é uma aposta antiga que temos…um papel bom para surfar 3 coisas que estão acontecendo:

(i) queda de juros;

(ii) expectativas de investimentos em infra-estrutura;

(iii) reaquecimento da economia.

Esse último ainda está devendo, mas ela é um excelente player pra isso.

 

ECORODOVIAS é uma empresa de concessões de rodovias…quem investe nela aposta “nas curvas do caminho pela noite enluarada… vai cantando tão sozinho…. pela estrada ele vai, uma cruz marca na curva… um amigo uma saudade…. de quem liga seu destino, entre o campo e a cidade…la vai o caminhoneiro carregando o progresso! Pela estrada ele vai!” 

Pra quem acha que eu bebi, hehehhe…essa citação é um trecho de uma das obras primas do gênio e deputado Sergio Reis! Dá uma olhada…pra ouvir no Del Rey azul metálico dando aquela volta no sabadão: 

 

Bom vamos lá, vou dividir aqui algo que circulamos internamente sobre seu resultado do 4T16. Não vou me alongar escrevendo muito do case (faço isso brevemente no final), mais explicar seu resultado mesmo.

 

Conclusão:

Ano de 2016 foi de colocar a casa em ordem com alguns itens não recorrentes e sem efeito caixa afetando os números. Excluindo esses, a big picture me parece bem positiva com a empresa reduzindo custos e conseguindo ganhar margem mesmo num cenário econômico bem adverso para suas operações. Trigger de queda de juros e IPCA é muito favorável pra ela, junto a isso a retomada da economia impacta a empresa na veia. Como um “plus a mais” temos a opção dela figurar participando de alguma nova licitação ou investimento em projeto de infra…espaço de alavancagem ela tem….ao menos 1BI pra bater no teto de endividamento de 3,5x DL/Ebitda. Com o resultado algumas casas (BTG e Goldamn Sachs) revisaram o case dando compra para o papel, o que pode ajudar a ação.

Acho perfeitamente factível estimar um target entre R$11-12/ação. 

 

Números excluídos os itens não recorrentes e não caixa à impairment do Ecoporto e Elog que foi colocada a venda.

ecor1

 

Crescimento bom de receita +3% QoQ e 7% YoY nas rodovias e de +18% QoQ no Ecoporto Santos. Nas rodovias houve queda de fluxo de 4,5% QoQ e -2% YoY que foram compensadas por tarifas mais altas cerca de +9% QoQ e YoY.

ecor2

 

 

No Ecoporto Santos as coisas seguem complicadas com receita de -17% com a queda na operação de cais com menores volumes de contêineres de importação e com concorrência elevada.

Custo caixa estável no QoQ e -5% YoY com a redução de pessoal. Muito bom se considerar os +6% de inflação do período. Despesas -2% YoY apesar de alta de 6% no trimestre. Programa de redução de custos implementado pela Companhia tem surtido efeito.

Ebitda crescendo 9% YoY quando desconsidera-se os 300MM do impairment do Ecoporto Santos (ocorrido no 2T16); melhora de margem de 3,3 p.p.. Ebitda de 1,5Bi e margem de 64%. No trimestre margem das concessões melhorou bem +8p.p..No Ecoporto Santos o Ebitda segue negativo.

Abaixo a abertura do Ebitda pelas diferentes linhas de negócio da empresa…

 

ecor3ecor4

 

 

Melhora do resultado financeiro de -663 MM em 2015 para -554 MM em 2016 com redução de Selic e IPCA. Importante citar a redução do endividamento quando comparado ao Ebitda por 2 vetores: melhora operacional e impacto da queda dos juros. Eles tem 1BI vencendo em 2017 + 834MM de CAPEX+OPEX em 2017. Tem 650MM de caixa e geram 1,5bi/ano. Bem possível que aproveitem janela para rolar dívida a custo melhor pós reestruturação recente.

ecor5

 

Lucro saltando 116% no ano (para 270MM) quando excluído efeitos não recorrentes.

 

Contas:

Valor de mercado: 5,290 BI ; EV : 9,410 BI ; LL: 270MM ; Ebitda:  1,5 BI;

Temos:

P/L 2016 = 19,6x

EV/Ebitda = 6,3x

Não acho nada absurdo supor um crescimento nominal de 15% nas receitas (5% inflação, +aumento de fluxo com maior números de feriados prolongados, +reaquecimento da atividade econômica, +escoamento de grãos com uma safra recorde). Com isso e, desconsiderando ganhos de margem que acho super factível, daria pra supor um Ebitda de ~1,650-1,700 BI em 2017. Adiciona a isso a queda de juros e IPCA, acho factível supor um LL de ~300-350 MM em 2017.

P/L 2017E = 16,3x

EV/Ebitda 2017E = 5,6x

Acho perfeitamente razoável estimar um target entre R$ 11-12/ação.

 

QUEM É A ECOR3: 

Empresa opera concessões de rodovias em SP, PR, RS, ES e RJ. Esse business responde por 90% das receitas da empresa e por quase da totalidade da sua geração de caixa. Além disso ela realiza operações portuárias através do seu Ecoporto Santos. Suas concessões:

ecor6ecor6b

Leave a Reply