20170522 – TÔNICA DA SEMANA: BRAZILIAN STORM

A Tônica, Brasil
Tempo de leitura: 8 min

Well começamos uma semana atípica na qual pouco importa tudo que normalmente importa…petróleo, minério, S&P, Boletim Focus…etc. 

Mas calma essa não é uma pergunta filosófica sobre o que realmente importa na vida … ainda que esse seja uma tema bem mais interessante…e nesses dias de mercado com um humor tão negativo dá vontade de repensar a vida….aliás um parenteses para uma das melhores experiências da minha vida e que recomendo fortemente a todos vocês que tem saco de ler isso que escrevo.

Em 2015 aluguei uma Kombi e sai de Porto Alegre com minha família…queria ter alugado um ônibus, mas não tinha carteira para tal e a agenda da gelera não fechava…enfim apareci de Kombi lá em casa peguei meu pais, tia, primos e fomos para Floripa. Compramos umas tintas e pintamos todo a Kombi…construção coletiva com a família…divertido, alegre, leve, doce…uma das melhores experiências da minha vida EVER! E o melhor de tudo, nunca uma buzinada pra gata da rua foi tão bem recebida!! Todas gurias davam ao menos um sorriso! =)

 

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo

 

A vida é boa…vamos lembrar disso quando vermos o sangue na tela. 

 

Enfim antes de sair cuspindo minha opnião que pouco importa para o mercado, separei 2 dados da economia…sim a vida segue e a economia segue produzindo dados…ok…é meio olhar o retrovisor, mas ainda assim acho válido manter em mente como anda nossa economia.

ICVA da CIEL (neutro). Cielo divulgou seu Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) mostrando que a receita de vendas do comércio varejista brasileiro apresentou queda de 0,6% em abril ante abr/16, depois de descontada a inflação. Apesar de parecer ruim, esta foi a menor queda desde julho de 2015….e isso num mês cheio de feriados que acabam impactando negativamente o varejo.

 

icva-ciel-abr (1)

 

Em termos setoriais, os destaques foram Vestuário e Supermercados, beneficiado pela Páscoa. Na ponta oposta, os setores de Serviços apresentaram a pior performance do mês com destaque para segmento de Turismo e Transporte, com a maior desaceleração na passagem mensal.

Muita expectativa para ver como a JBS STORM afetou o consumo por aí. 

 

No setor de AÇO (negativo). O consumo aparente em abril foi o menor desde janeiro de 2016 segundo o Instituto Aço Brasil. O índice caiu 9,1% sobre o mesmo mês do ano passado. Me chamou atenção essa declaração:

“O governo tem propagandeado a retomada da economia, mas para nós, e outros setores também, ela simplesmente não chegou. Tenho dito isso aos interlocutores em Brasília”, reclama Marco Polo de Mello Lopes, presidente-executivo da entidade. “A construção civil fala em queda neste ano, , a indústria de cimento também, a de máquinas e equipamentos reza para ficar no mesmo nível do ano passado. No setor automotivo, vemos melhora, mas sobre uma base muito baixa.”

Aqui vale pontuar que no governo Dilma o setor de aço era abençoado com incentivos setoriais…a famosa teta! Óbvio que esses caras vão reclamar!!

Mas sim as usinas locais estão perdendo mercado. As vendas internas caíram 12,8% em abril e atingiram 1,21 milhão de toneladas. Ao mesmo tempo, a importação subiu 36,6%, para 153 mil toneladas. A participação do aço estrangeiro no consumo tem ficado consistentemente acima de 10% desde agosto.

 

 

Voltando ao que INFELIZMENTE interessa…a BRAZILIAN STORM! Mas INFELIZMENTE não é aquela que vimos em Saquarema recentemente…dos nossos surfistas prodígio…mas sim a JBS Storm mesmo… 

Saca essa onda…a vol do ETF brasileiro…o que isso quer dizer: Brazilian storm no mercado!!

 

 

Ninguém previa e por isso ta chovendo Pi.. por aí. Foi teste pra cardíaco…pra testar todos modelos de estresse dos fundos.

Não vou comentar aquele papo de bar clássico de que tem a Globo por trás, que a JBS cometeu crime contra o mercado, que o Lauro jardim se beneficiou, que Temer cometeu ou não crime…enfim…já cansei disso..desculpem-me

Move on…daqui para frente:

 

  • Pior cenário: diretas já. Além da incerteza isso travaria o país por alguns meses…calculo uns 6 meses…e essa opção ainda carrega em si a possibilidade de Lula sair vitorioso…enfim. Economia parada por mais 6 meses e Lula figurando bem nas pesquisas é catástrofe para o mercado.
  • Melhor cenário: Temer renuncia. Eleições indiretas  e os caras chegam num nome de consenso…falam do Jobim. Aí com sorte chegamos a voltar a falar em reformas lá pelo fim do ano. Economia patina nos próximos meses, mas volta a andar e quem ganhar 2018 pega um país melhor.
  • Base case: Temer fica. Fica mas fraco, sem conseguir coalizão e apoio, sendo atacado o tempo todo. Com isso nos arrastaríamos até 2018 com a economia parada. Esquece crescimento. Com bolsa fraca, dólar forte e muita incerteza pairando no ar.

 

 

Inflação. Industria ociosa, desemprego alto e economia travada aliada a uma safra recorde devem seguir empurrando inflação para baixo. Cenário não muda drasticamente mesmo com a alta recente do câmbio.

Juros. Acredito que siga em queda, ainda que a expectativa do fim do ciclo em 7% ou 8% fiquem de lado daqui pra frente…spike nos juros não foi pequeno….para próxima reunião sigo achando que vem mais queda de 100bps.

juros10y

 

Câmbio. Pra cima…deve seguir…mas aqui cuidado porque comprar dólar tem sim seus riscos. Primeiro que tu tem o CDI rodando contra (poderia investir pra ganhar CDI)…segundo que tem o Bacen atuando pra segurar a moeda….terceiro que qualquer percepção de melhora ou acordo que acalme o político faria com que muita gente saísse do dólar.

 

dol_mai17

 

 

Sobre bolsa. Não vejo porque subir….agora deve ficar oscilando muito com volatilidade de todos lados. Cenário externo perde importância e a política manda…ou seja…uma M!! Como sugestões ou ideias: vender call de suas posições. Volatilidade ta alta e prêmio das opções estão gordos…se bolsa não explodir, dá pra ganhar um troco. Se for para apostar em novas quedas faça-o com algum seguro, tipo comprando uma call para não ser pego de surpresa caso as coisas mudem repentinamente.

 

 

Para não acabar mal, deixo aqui um resumo da etapa de Saquarema…onde os brasileiros da chamada Brazilian Storm deram show! 

 

 

Leave a Reply