Resultado Logg(LOGG3) 1T19 – Do you believe now?

Empresas
Tempo de leitura: 6 min
Resultado Logg(LOGG3) 1T19 – Do you believe now?

 

Para os céticos na companhia, o resultado foi bom. Para mim foi muito bom.

O William comentou a um tempo atrás, que Logg era um galpão cheio de retorno e desde o início me pareceu também. Quem quiser ler, clica no link.

Tem que ver para crer!

Alguns precisam de uma prova real mesmo, e eu acho que ela está aqui. Log fez uma entrega expressiva! Uma maior área bruta para ser locada já nesse 1T19. Foram entregues 75mil m² de ABL, fazendo com que o total saísse de 752.239 em dezembro de 2018 para 817.085, um crescimento de 8,6% no trimestre. Uma maior área bruta significa mais potencial de receitas de aluguel deste espaço. Eles informaram que 88% do ABL entregue já está locado e a uma taxa de retorno média (Yield on Cost) de 12,7% ao ano. Juntamente, esperam que o crescimento do ABL para 2019 seja de 22,3% em relação ao final de 2018, chegando a um número expressivo de quase 920mil m² de ABL no fim de 2019. Vejam essa imagem, isso sim é evolução!

Fonte: Release Logg 1T19

A estratégia de diversificação geográfica e de diversificação de clientes, tem gerado bons resultados para a companhia. Não por um acaso, a ocupação atingiu 94,7% em março!! Sendo que a vacância (áreas vagas, sem locação) do portfólio ficou em 5,3%, queda de 1,5 p.p. em relação ao 1T18 e é a quarta queda consecutiva deste indicador.

Fonte: Release Logg 1T19

Como reflexo do crescimento das operações, a Receita Líquida e o EBITDA Ajustado, cresceram 16,1% e 17,8% respectivamente. Em paralelo, o que impulsionou a receita foram as locações de galpões entregues e o início das operações da LOG Adm, que foi constituída para administrar os seus condomínios e para manter um relacionamento mais próximo juntos aos clientes.

Fonte: Release Logg 1T19

Além disso, o FFO Ajustado foi 22,6% maior que no 1T18. Para quem não sabe o FFO Ajustado é um indicador usado em empresas como a Log (diz respeito ao fluxo de caixa também), ele exclui os efeitos não caixa ou eventos com ganhos na venda de propriedades. Existe outro indicador muito interessante, que é o FFO / SHARE que ficou em R$ 0,17 centavos no 1T19, aumento de 21,4% vs 1T18 (que foi de R$ 0,14 centavos). Logo, interpreta-se que a companhia está sendo eficiente na geração de lucro. E por falar em lucros, o Lucro Líquido encerrou o trimestre em R$ 13 milhões, alta de 22,5% em função da maior operação, geração de receita e melhora dos resultados financeiros.

Fonte: Release Logg 1T19

Algumas pedras no caminho, mas nada muito sério

De fato, o aumento de capital foi um momento de “stress” para a companhia. O target de 22 reais foi difícil de ser aceito por todos do mercado. Porém, o que me deixou feliz, foi a família Menin ter cumprido com sua palavra e ter feito o aporte de R$ 100 milhões. Isso demonstrou muito que a família está disposta a agregar valor para a companhia e acredita no seu potencial.

Vejo muito potencial para companhia em função da expansão do varejo de e-commerce e pela falta de galpões de qualidade disponíveis no Brasil. Em 2017, a Ambev chegou a trocar um galpão obsoleto por um galpão da Log em Aracaju. A Raia Drogasil encomendou um novo em Fortaleza. Magazine Luiza pediu galpões em Londrina e Fortaleza. Além disso, a Log mexe com Galpões Modulares, isso quer dizer que quando um inquilino muda, ele pode ser redesenhado, o que dá muita flexibilidade para a companhia.

Sobre a gestão da dívida, realizaram o pré-pagamento de R$ 63 milhões em janeiro e fevereiro de dívidas que tinham um custo médio ponderado 150% do CDI (aproximadamente 9,6% ao ano), reduzindo ainda mais o custo da dívida. Esses efeitos poderão ser sentidos já no 2T19. No 1T19 a companhia emitiu a 16º debenture com lastro à emissão de CRI no valor de R$ 100 milhões com prazo de 6 anos a um custo de 108% do CDI. Sendo assim o perfil da dívida foi alongado permitindo uma flexibilização de investimento no curto prazo, podendo até se favorecer de um possível corte na taxa de juros.

Fonte: Release Logg 1T19

MEU OUTLOOK PARA LOGG3

Vejo uma companhia com potencial de ABL de 1,5 milhão m², com projetos em 26 cidades e 9 estados. Em um segmento que está expandindo e que tem bastante demanda, ainda mais se o e-commerce decolar de vez no Brasil. Além disso, com a melhora da economia a companhia pode se beneficiar de um aumento nos alugueis e ainda uma diminuição na vacância (que já está muito baixa hoje). Sendo assim, LOGG3 ao preço atual que está neste ano, vejo ela negociando a um desconto no seu Valor Patrimonial (linha branca) e para mim no mínimo deveria valer R$ 31 reais (linha azul), como William já comentou no post dele. Não vale a pena ficar com cara feia para o P/L ou EV/EBITDA, a tese de investimento é de crescimento e por ter vários terrenos e áreas, o valor patrimonial pesa muito mais na análise.

 

– Breno Bonani.

Twitter: @Breno_Bonani  Instagram: @bonani_ Linkedin: Breno Bonani

11 comments

Leave a Reply