Resultado Magazine Luiza(MGLU3) 1T19 – A Amazon brasileira?

Empresas
Resultado Magazine Luiza(MGLU3) 1T19 – A Amazon brasileira?

 

Há quem ache o resultado ruim, a quem ache o resultado bom. Eu particularmente achei o resultado bom. E se eu pudesse resumir tudo agora em uma palavra seria, crescimento.

Dont stop me now, i´m having such a good time

Quadro de destaques!!

Fonte: Release Magazine Luiza 1T19

Crescimento de 50% do e-commerce no primeiro trimestre. Marketplace explodindo no crescimento mais uma vez, com alta de 244%. Vendas totais aumentaram em 28% e o crescimento da Luizacred foi excelente, 26,3% de alta em relação ao 1T18.

Luizacred faz parte da estratégia de crescimento, o crescimento da carteira de crédito foi de 48% no trimestre, um crescimento de fintech!!! Batendo R$ 8,8 bilhões. E não para por ai, a base de cartão cresceu para 4,4 milhões de usuários, uma alta de 26% (36% do faturamento total).

Sabem quantas vezes em média por mês cada usuário ativo usa os cartões da Luizacred? 7 vezes! Esse mecanismo pode catapultar a companhia, uma vez que ela tem oferecido crédito para que as pessoas continuem comprando e está melhorando também o poder de parcelamento dos clientes com a Luizacred. Além disso, eles estão bem conservadores na aprovação dos cartões e com uma inadimplência considerada baixa, normal para esse tipo de varejo. Podem chegar a ser a maior e mais eficiente financeiras do mercado com esse segmento. Segundo a companhia, no curto prazo eles estão provisionando mais (e isso é totalmente contábil, nenhum dinheiro saiu do caixa) em provisões, mas no longo prazo veem como rentável e positivo.

Inclusive o foco da companhia vai ser Luizacred e o Marketplace (aumentando SKU e Sellers). Sendo que o Marketplace tem convergido bem os clientes, por causa do aumento de “Sellers” (vendedores que podem entrar e oferecer seus produtos no Marketplace). Esse é o efeito de rede (Network Effect). Segundo a companhia, a entrada de Sellers está a todo vapor, inclusive já está bem maior que o anunciado no trimestre (5mil Sellers no encerramento do trimestre). Esses dois segmentos serão a mola para o crescimento da Magalu nos próximos anos.

oh my god wow GIF

Sobre Netshoes, o que foi falado na teleconferência é que consideram um grande ativo (e de fato é um ativo interessante para ela). Mas nada foi oficialmente finalizado. Entendam, houve um acordo de aquisição, não uma compra de fato…então, precisam que 2/3 dos acionistas estejam de acordo, algo que deve demorar uns 30 dias para ser oficializado… vão ter que passar por todo um tramite lá fora, até chegar na aprovação do CADE (Conselho de Administrativo de Defesa Econômica) e outros possíveis órgãos (mais uns 45-60 dias)…Então digamos que tem aí uns 3 meses até sair algo definitivo sobre o assunto. Porém, já é um ativo que entra com um Marketplace de 15% na participação do negócio e com um GMV (Valor Bruto de Mercadoria) crescendo bem.

Não obstante, o EBITDA teve leve alta de 6% (R$ 318,5 milhões) com 7,4% de margem, queda de 0,9 p.p. vs 1T18. Encerrou com um ROE de 23%, o que é bem bom.

Mas e o Lucro Líquido? SSS? Margem Líquida? Vendas totais Lojas Física?

Fonte: Release Magazine Luiza 1T19

Notem, como um amigo meu ponderou “não houve queda, apenas cresceu menos, mas pelo menos cresceu”. Cada um interprete como quiser, mas para mim queda realmente é só quando é negativo, entretanto, de fato cresceu menos. Como sempre, existe uma sazonalidade embutida nos primeiros trimestres, que tendem a ser mais fracos, uma vez que as pessoas acabaram de sair das festas de fim de ano e estão mais propensas a gastar menos, pagar suas dívidas e impostos. Além disso as receitas foram impactadas pelo fim da “Lei do Bem” (isso implica na retomada da cobrança do PIS/COFINS sobre o faturamento de algumas categorias de produtos eletrônicos, como smartphones). Foi ruim, mas não vi como “a tempestade que está por vim”, vi mais pontos positivos do que negativos no resultado.

Falando em PIS/COFINS…  a companhia conseguiu êxito em uma de suas ações judicias, referente a inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS/COFINS. Logo, a Magalu tem direito a reaver os valores, já corrigidos. A estimativa está em aproximadamente R$ 750 milhões (~2% do valor de mercado)

MEU OUTLOOK PARA MGLU3

Se alguém estava esperando algum múltiplo aqui, já adianto que não vai ter. O último que sair, que apague as luzes. Não adianta ficar olhando os múltiplos da Magalu, você vai ficar perdido. Não é um case fácil de avaliar, por isso, o mais importante é entender para onde a empresa está caminhando.

Sendo assim, eu vejo uma companhia que abriu 102 lojas nos últimos 12 meses. Adquiriram 48 pontos da rede Armazém Paraíba nos Estados do Pará e Maranhão, consolidando mil pontos de vendas. Com áreas que nem sequer tem atuação ainda, como no Rio de Janeiro, no Espírito Santo.

A companhia comentou que a logística está fazendo milagres, hoje conseguem atender cidade com 20mil habitantes via lojas virtuais. Sendo que, segundo a companhia, 95% das entregas para São Paulo e Belo Horizonte, já acontecem com a média de 1 dia útil. 33% das demais, são em até 2 dias úteis.

Juntamente, um Marketplace que está crescendo muito rápido e com grande potencial

O segmento Luizacred em forte expansão (flying like a fintech).

Operação com a Netshoes, que se aprovada, ao meu ver pode trazer várias sinergias para a companhia, possivelmente até para produtos subpenetrado.

Não sei se é só eu, mas me parece que os caras estão voando e tem bastante crescimento pela frente!

quicksilver speeding GIF by 20th Century Fox Home Entertainment

Era isso, valeu!

Twitter: @Breno_Bonani  Instagram: @bonani_ Linkedin: Breno Bonani

 

2 comments

Leave a Reply