20190513 – Tônica da Semana: O IMPACTO DOS TWEETS NOS MERCADOS

A Tônica
Tempo de leitura: 7 min
O IMPACTO DOS TWEETS SOBRE EUA E CHINA

Bom vamos lá, primeiro comentar os resultados dos tweets do presidente Trump que sacudiram os mercados conforme escrevi semana passada.

Apesar de todo alarde e paúra nota-se que a realização das ações americanas (S&P 500) foi bem em linha com o que temos visto ao longo desse ano…ou seja, nada demais! Nenhuma das quedas marcadas com a linha azul, foi maior do que meros 4%!

E isso porque, como já comentei aqui, o que de fato manda na direção das ações são os seus lucros (Post onde falo isso)! E nesse sentido a safra de balanços americanas se mostrou deveras positiva! Segundo a Earnings Scout

Com 90% dos resultados das empresas do S&P500 apurados, 75% delas bateram as estimativas do mercado com um crescimento médio de 5,6%! Não admira o índice ter batido máximas recentemente!

Para economia o que temos de concreto foi que os Estados Unidos, elevaram as tarifas de US$ 200 bilhões de produtos chineses de 10% para 25% e o presidente Trump ameaçou estender as contribuições a outros bens numa tentativa de aumentar ainda mais a pressão sobre Pequim.

E qual o resultado dos tweets para os americanos e chineses – 5 consequências a meu ver:  

  • Déficit comercial dos EUA com a China tende diminuir com os produtos chineses mais caros nos EUA.
  • Déficit fiscal pode receber uma ajuda dos bilhões arrecadados.
  • Crescimento econômico como um todo tende a ser menor lá na frente, mas por ora Trump sai “vitorioso”, com dados fortes da economia e dando um “corner” nos chineses.
  • Vem retalhação chinesa pela frente…e provavelmente estímulos para o país atingir sua meta de crescimento.
  • Foge ao escopo dessa tônica, mas houveram setores beneficiados e outros prejudicados de um lado e de outro.

Retalhação sim…mas não sem antes uma conversa…tipo para com isso amor, vamos conversar:

 

 

Mas o fato é que os mercados se acalmam com a China permanecendo na mesa de negociações…veja que o VIX já dá sinais de voltar ao normal … as coisas começam a se acalmar?

 

O IMPACTO DOS TWEETS SOBRE O MUNDO 

Penso que o principal impacto sobre o mundo é o efeito do menor crescimento esperado com as 2 maiores economias “brigando”. O gráfico abaixo (Fonte: Oxford Economics by Market Watch) mostra o efeito da elevação de tarifas pelos americanos sobre o crescimento econômico. A parte mais clara das barras se refere a possível retaliação chinesa sobre US$ 80 bilhões em produtos importados dos americanos.

 

 

Se as contas deles estiverem certas estamos falando de 0,3 p.p. a menos no crescimento do mundo em 2020! Parece pouco mas considerando que as estimativas são de um PIB global de US$ 88 Trilhões, os 0,3p.p. a menos de crescimento representariam mais de US$ 200 bilhões a menos para o mundo!

Não por acaso as commodities foram fortemente atingidas:

 

 

nesse cenário o mundo emergente sofre!

 

O IMPACTO DOS TWEETS SOBRE O BRASIL 

Para o Brasil o impacto de commodities mais baixas é sem dúvida horroroso. No entanto, veja no gráfico abaixo que a escalada das tensões tem aumentado as importações de produtos brasileiros pelos chineses.

 

E isso tem ajudado nosso saldo na balança comercial nos últimos meses…

 

Para os produtores agrícolas brasileiros, a Trade War gera uma maior demanda para os produtos brasileiros – destaque para importações de carne de porco e soja (gráfico abaixo mostra as importações de soja). Fonte: @M_McDonough

 

Para economia brasileira o resultado a meu ver não é bom, mas alguns setores importantes da economia e se beneficiarão…então calma pessoal, nem tudo está perdido!

Nem vou gastar tempo citando as vendas no varejo mais fracas que o esperado, a produção industrial horrorosa, os indicadores de confiança que se deterioram…enfim…o gráfico abaixo resume bem…estimativas de crescimento do Brasil para 2019 descendo a ladeira.

 

 

O IMPACTO DOS TWEETS SOBRE A BOLSA 

Para bolsa brasileira me parece que os tweets não tem surtido efeito…nem mesmo o peso das commodities foi refletido no mercado acionário. Dito de outra maneira, penso que a performance recente tem sido até boa considerando o cenário que vivemos.

Aquilo que comentei na tônica do dia 29/04/2019 parece seguir valendo…estamos a 4 meses na mesma! Quando sobe de mais nos damos conta que nada está resolvido…quando cai demais nos lembramos que nem tudo está perdido…rs…gráfico atualizado:

 

Unica mudança a meu ver foi a resiliência do dólar! Parece que o Sr.Henrique Meirelles acertou quando falou da compra de dólar! Para quem não lembra eu postei isso 2 meses atrás: chama o Meirelles! 

Resultado de imagem para henrique meirelles rindo

No mais os resultados das empresas tem sido bem mais ou menos…em linha com a fraca economia…logo é um impulso a menos para a bolsa.

Se você não conferiu, aqui segue um link para a AGENDA DE RESULTADOS E ANÁLISES feitas pelo o Breno Bonani.

 

Então a meu ver seguimos jogando o mesmo o jogo acerca da previdência! Ajustei a tabela abaixo para refletir onde estamos hoje em termos de IBOV. Com a tabela abaixo, não estou dizendo o que eu concordo ou não, mas apenas “lendo” o que me parece estar no preço no mercado atualmente.

Reafirmo aqui a minha percepção, já exposta…meu cenário, ou aquilo que acredito, é na aprovação da Reforma da Previdência … com uma economia maior que os R$ 600BI e mesmo que isso demore, penso que o impacto será positivo para o mercado de ações.

Por ora seguimos navegando…

storm GIF

 

Era isso.

Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves / Youtube: Willcastroalves/

Linkedin: William Castro Alves

Instagram: @willcastroalves / Facebook: William Castro Alves

2 comments

  • Will, você não acha que esta briga entre EUA e China pode gerar algum din-din para a gente em alguns setores? Se a reforma da Previdência passar e mesmo com a briga entre as duas superpotências podemos fechar o ano com uns 1,5% no PIB. O que não pode acontecer é um impasse institucional aqui no BR.

    • Muitos “Se’s” né Gustavo. No curto prazo Brasil se beneficia da Trade war…mas olhando mais além não é bom não.
      Sobre a política ela é beeem imprevisível mesmo.
      Nos resta estudar os ativos para termos uma carteira que se porte bem mesmo num cenário turbulento.
      Forte abs

Leave a Reply