20200427 – Tônica da Semana: UMA CRISE PRA CHAMAR DE MINHA

A Tônica
Tempo de leitura: 8 min

Srs serei breve essa semana.

Bull in politics, bear in market 

Desde quando criei o Bugg em 2016, auge do conflito e das discussões políticas, busquei evitar o assunto como tópico princial, ainda que por vezes ele tenha sido o assunto principal tal qual agora. Política pode ser conversada no bar, ou no churrasco de domingo. Acho uma seara ingrata.

“Bolsonaro foi traído” ; “Bolsonaro está perdido” ; “Moro errou” ; “Moro acertou” ; “Paulo Guedes é o próximo hein” ; “vai cair” ; “não vai cair” ; “não tem governabilidade” ; “vai se juntar com o centrão” ; “vai dar guinada no governo” ….

Obviamente que tenho opinião sobre tudo isso, mas ela é apenas mais 1 no meio de tantas. De forma prática, qual o proveito prático desse tipo de discussão? Te levar a seguinte conclusão:

“Bull in politics, bear in market” Ou ainda … “Bull market in politics mean bear market in risk assets”

Nem lembro quando ouvi essa máxima…mas acho muito verdade. Quando o assunto/tônica do momento se tornam a política, seus desdobramentos e crises, o mercado fica em segundo plano e os agentes acabam se guiando por manchetes que mudam dia após dia.

Não por acaso o risco país que já vinha em alta com os receios dos desdobramentos do Corona+Petróleo por aqui, saltou… abaixo gráfico do CDS da dívida brasileira (espécie de seguro…sua alta mostra que ficou mais caro se proteger de qualquer interpérie que aconteça no Brasil)

 

prepare season 4 GIF by Black Sails

#Chateado 

Confesso que fiquei chateado. Foi uma sexta-feira pesada. Daquelas da sofrência estilo Marília Mendonça! O pronunciamento de um presidente traído….dólar nas alturas…bolsa em baixa! Brasilzão se superando mais uma vez! Num momento onde Republicanos e Democratas se unem nos EUA para aprovar pacotes de socorro a sua economia que somam US$ 3 trilhões, algo como 16% do seu PIB, no Brasil arranjamos uma crise nossa! A crise do Moro Day!

Eu quero uma crise pra chamar de minha!

Relembre as polêmicas entre Bolsonaro e Sérgio Moro - Jornal ...

 

Perguntas chaves

Do que li, achei esse resumo do Lucas Aragão da Arko Advice muito bom:

Minha opinião?

Acho que é isso…não há muito o que dizer…só especulação mesmo.

Vai conseguir construir base de governabilidade? Vai conseguir manter o apoio popular?

Collor e Dilma caíram depois que o povo foi as ruas pedindo que saíssem…congresso reage a isso…leva tempo e depende desses 2 aspectos que o Lucas comentou acima: governabilidade e apoio político. São as perguntas chaves para saber se conseguirá executar alguma reforma econômica e com isso ajudar a economia do país a andar. Se ficarmos presos nas incertezas os discussões políticas é pior … investimentos travam … gastos param … já vimos esse filme. 

 

Voltando ao pragmatismo…

Mas voltando ao pragmatismo…para você que começou a investir ou no mercado há 4 anos (2016) para cá, parabéns, esse ano tem sido uma aula de dar inveja! Para os mais antigos como eu, parabéns para nós, estamos ainda mais “cascudos”…rs.

PRAGMATISMO 1

Lembro: (i) crises são e continuarão a ser normais na economia e na política; (ii) o mercado sempre exagera…para cima ou para baixo! As empresas que aí estão sobreviveram! Mesmo as estatais sobreviveram a Collor, Dilma, e outras tantas barbaridades… Então quando vejo um Banco do Brasil perder quase 20% de seu valor de mercado em 1 semana, me pergundo: faz sentido?

Fora isso, ponto comum em todas crises é que elas criam situaçõoes pouco vistas na normalidade. Com a alta do dólar e queda da bolsa, investir em ativos de risco no Brasil ficou realmente muito barato! Patamar atual é comparável a 2005! Abaixo o ETF EWZ que replica o desempenho de umacesta de ações brasileiras nos EUA.

 

E uma outra forma de ver isso é comparando o prêmio de risco do Ibovespa…o quanto o risco de se investir em bolsa remunera a mais que o investimento em um bond…no caso a NTN-B45….

Imagem

(Fonte: @thiago_elmor)

 

Indo além….repasso um estudo que recebi de ativos que estão próximos de mínimas…a leitura seria a seguinte: na quinta coluna, vocês encontram o quanto o ativo ja percorreu o caminho de volta da mínima a máxima. Com um exemplo fica mais simples: no caso de ITUB4, primeira linha, da mínima pra chegar a máxima, imaginando que o caminho todo é 100%, ela só fez 6,93% deste caminho…ou seja, muito mais perto da mínima do que da máxima.

Nada garante que retornará a máxima, mas achei interessante o estudo.

 

PRAGMATISMO 2 

Pensando em comportamento do investidor….Comprar agora? Tire suas próprias conclusões…mas esse meme resume bem:

Eliseu fez um post bacana que abordou isso (confere). Sim é difícil pensar de forma contraria e apostar em ativos de risco em meio a incerteza ou quando esse risco parece ser elevado. Mas essa é a dificuldade e beleza do mercado!

 

PRAGMATISMO 3 

Nunca é demais lembrar o recado que passo no meu post semanal da minha carteira: diversificação internacional! 

Esses movimentos do dólar surpreendem muitos…

“Nossa…como o dólar esta caro!”

Ouço isso direto. Mas qual o dólar justo para um país em que a economia se encontra numa situação complexa e envolto numa crise política? Poise é… e veja que esses eventos e crises, em especial derivados da politica fazem parte da história do Real enquanto moeda! Não deveria surpreender, pois infelizmente isso é o normal!

  • Em 1999, uma vez reeleito, o presidente Fernando Henrique Cardoso realiza uma maxidesvalorização do Real com a cotação saindo de R$ 1,20 para R$ 2,08 uma alta de 73% em apenas 1 mês.
  • Em 2002 o receio acerca da politica econômica a ser adotada pelo então candidato Lula levou o dólar saltar dos R$ 2,34 em abril/2002 para R$ 4,01 em outubro/2002, uma alta de 71% em 6 meses.
  • Em 2014 a perda de popularidade e governabilidade do governo Dilma aliado a crise econômica do país fizeram novamente o Dólar saltar R$ 2.24 em agosto/2014 para R$ 4,25 pouco mais de 1 ano depois (setembro/2015) uma alta de 89,7%.

Abaixo o gráfico mensal do dólar com essas altas…P.S: valores aproximados

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer Os relatórios e/ou em qualquer conteúdo de análise e recomendação providos pelo Bugg possuem caráter meramente informativo e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o usuário a tomar sua própria decisão de investimento, não devendo ser considerado como uma oferta para compra ou venda de ativos. Os editores responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/18,que as recomendações do relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradasde forma independente. Além disso, os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento,a situação financeira ou as necessidades específicas de um determinado investidor. A decisão final em relação aos investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários riscos,tarifas e comissões.

9 comments

  • Fala Will. Obrigado pelo post.

    Seguinte, qual a relação entre o CDS e o preço alvo das ações? Li uma vez que uma alta de 100 pontos no CDS equivale a um desconto de 10 % no valor esperado das ações. Sabe mais sobre isso?

    Valeu. Abraço

    • CDS é o seguro contra um default do Brasil. Logo cqdo o Brasil fica mais arriscado ele sobe. Qdo o Brasil fica arriscado o retorno exigido para se investir no Brasil (seja ações ou renda fixa) aumenta. Ou seja, a taxa de desconto dos fluxos de caixa futuros aumenta.
      Logo quando o CDS sobe e a taxa de desconto sobe tb, as ações tenderiam a valer menos.
      Isso tudo para quem acredita no modelo de fluxo de caixa descontado…rs.
      Deixando questões teóricas de lado, de fato é um idicadora ser observado.
      Forteabs

  • Sendo pragmático: a bolsa brasileira NUNCA bateu a taxa de juros por um período consistente.
    Buy and Hold no Brasil é uma falácia para vender corretagem, isso como regra geral e suas raríssimas excessões.
    Que eu lembre, alguns bancos são excessões consistentes (coincidentemente pró juros).
    Nunca vi tantos fios desencapados, em escala global e local. Surpresas negativas tendem a ser fulminantes com tanta confusão, as boas enfrentarão um longo checklist.
    Achar que o Bozo se recupera, abraçado a Valdemar da Costa Neto e Bob Jefferson, com a rataiada de olho na grana para a eleição que se avizinha, é desprezar a estatística e o bom senso. O Guedes vai ser mantido em estado vegetativo enquanto der, depois…

    Cash is King e acaba!

  • Mauro KKKk
    Tempo fia, cougar dynamo, fama fia,ip participações, guepardo fia, pava fia,

    abev, itub, bbdc, rent, egie, taee,eqtl, sapr, pssa, .Deixa pra lá..
    PS não sou Holder raiz , giro a carteira bem ocasionalmente, não compro qdo os múltiplos estão altos ou os preços estão muito distantes da MM60 no mensal e apenas açoes mais previsiveis ou fias com bom e longo histórico e depois que caem bastante.. faça sua simulação ai.
    https://www.dynamo.com.br/performance pegue qq periodo de 15 anos pra cima em janelas , e confirme sua “tese” abs

Leave a Reply