Quando essa (S) crise (S) irá (ão) Acabar

Brasil, Grandes Investidores
Tempo de leitura: 10 min

Aqui quem vos escreve é o Eliseu. Desde o início da minha jornada no mundo de investimentos procurei ler, estudar e buscar mais e mais conhecimento. Hoje, passados 15 anos, sigo aprendendo, mas posso garantir para vocês que o que mais me ajudou nessa caminhada, foi estudar o que os grandes mestres, os grandes nomes, grandes gestores de mercado fizeram e ensinaram. Por isso resolvi compartilhar com vocês aqui no Bugg, o que aprendi e venho aprendendo. Espero que os ajude, assim como esses ensinamentos têm me ajudado a ser um investidor melhor.

 

Crises são e continuarão sendo normais na nossa economia, assim como os ciclos no mercado financeiro, porém muitos investidores, sobretudo os que ingressaram recentemente nessa leva de novos investidores, estão vivenciando uma das maiores aulas em investimentos de ações, convivendo com 7 circuit breakers, quedas de 30-40% em seu portfólio de ações, crises…

E nesse ponto o Brasil está se superando, não bastasse vivenciarmos a Crise Corona Vírus, a Crise do Petróleo, inventamos mais uma, a crise política ou Moro Day.  Com essa terceira crise criada exclusivamente em solo brasileiro, já podemos pedir música no Fantástico. Ehehehe…Will comenta mais no assunto em sua tônica da semana.

 

Estaria o mercado de ações brasileiro em preço justo?

Muitos indagam-me se esse é o fundo do mercado de ações ou poderíamos testar patamares mais baixos ainda, inclusive alguns com gráficos colocando  uma correção do Ibovespa maior, a 40 mil pontos, por exemplo. O fato que esses investidores que comentam algo assim, estão apenas focados no preço dos ativos e não em fatos e no valor das empresas, muito menos no enorme desconto e a queda que já existe nos ativos no momento atual, principalmente se levarmos a queda da bolsa brasileira se colocada em dólar, ode temos uma das maiores quedas do ano em todo mundo, próxima a 70%!!

Em minha opinião, não é a toa que estamos nesses 75 mil pontos e essa queda próxima a 37% no ano (em reais), reflete as duas crises que o mundo vive, mais a possível crise política, sendo que grande parte disso já está no preço. Assim é o mercado financeiro, ele tenta antecipar, criar cenários do que pode acontecer no futuro, baseado nas premissas, acontecimentos e informações que estão disponíveis no presente. Normalmente o mercado antecipa 6-8 meses de um cenário futuro, por exemplo, logo ele poderá antecipar o retorno da economia americana e brasileira. Ficar preso a achismos, pode nos fazer perder oportunidades, principalmente com quedas como essas que são raras.

Atualmente, temos ativos sendo negociados abaixo do valor patrimonial, pagando dividendos 3-4x acima de nossa Taxa de Juros, onde a maioria dos ativos cai 30-50% no ano, precifica esse momento que estamos vivenciando. E você como investidor, deve aproveitar esses momentos, plantando as sementes que darão os frutos para serem colhidos no amanhã.

 

Quando a crise irá acabar?

Outra questão que surge é o sobre o timming de quando a crise irá acabar. Essa é uma pergunta que teríamos que consultar Nostradamus, o vidente que viveu até meados de 1500. ehhehehe…Dificilmente alguém sabe onde vai terminar uma crise, sendo assim, o ideal é o investidor concentrar-se naquilo que ele pode controlar, pois o resto é perda de tempo e tempo é o ativo mais valioso que temos!

Alguns conselhos práticos:

  • Concentrar-se em realizar aportes esporádicos, mantendo esse hábito;
  • Utilizar-se de diversificação;
  • Executar a máxima do “compre ao som dos canhões”;
  • Focar nos ativos que você investe desfocando de jornais e televisão;
  • Orientar seus investimentos para o médio-longo prazo;
  • Rebalancear portfolio;

Junte a isso a necessidade de aproveitar as oportunidades! Falo isso, porque muitos esperam a crise passar para investir, deixando dinheiro em caixa em vez de investir gradualmente nas quedas, pensando que o melhor momento é “quando o mercado estiver mais tranquilo eu investirei”. Agindo assim, esse tipo de investidor vai comprar ações quando o Ibovespa estiver em 120 mil pontos. Logo, o atual momento precifica praticamente o fim do mundo, do contrário os preços não estariam nesses patamares, sendo assim, cabe ao investidor consciente aproveitar esses momentos, sempre levando em conta o seu perfil e a diversificação.

 

Preço das ações brasileiras em dólar

Mesmo com a saída líquida de estrangeiros tanto em 2019 quanto 2020, ainda eles respondem pelo maior percentual de investidores no Brasil. Olhar as ações sob o ponto de vista deles, pode nos dar uma maior visibilidade do quanto estão atrativas as ações brasileiras.

Em primeiro lugar, vamos analisar o ETF Brazil EWZ. No momento atual o preço é similar ao ano de 2005, em dólares, como podemos ver abaixo. Isso é muito barato, eis que o período Dilma, tivemos uma queda de cerca de 10% no PIB, mesmo assim a economia sobreviveu, e a perspectiva atual é de uma queda no PIB de cerca de 7%, menor que a queda do período Dilma, além de que muitos comentam que essa crise pode ter uma recuperação rápida (vou mostrar no decorrer do artigo um dado importante da China, que já venceu o Corona Vírus e não tem casos há quatro dias):

 

Um outro índice importante a ser visto e que merece atenção é o Índice de Commodities já que o Brasil é um dos maiores exportadores mundiais. Nota-se que estamos nas mínimas também…

 

Agora analisando as ações brasileiras em dólar, temos o Banco Bradesco, que em dólares está a níveis também de 2005… o preço em dólar continua o mesmo, porém o lucro que era de R$ 5,5 bilhões, foi de R$ 22,5 bilhões em 2019..

 

Itaú, idem, com cotação a patamares de 2005… lucro líquido era de R$ 5,25 bilhões e agora está em R$ 26 bilhões.. preço continuou o mesmo em 15 anos, porém os lucros aumentaram quase 5 vezes…

 

Agora a Petrobrás que lucrou R$ 23,7 bilhões em 2005, no ano de 2019 teve um lucro de R$ 40 bilhões e o preço da ação continua o mesmo em dólar…

 

Mas, e “se o Corona Vírus durar para sempre”?

Tenho uma filosofia de vida de tentar ser prático e objetivo nos pensamentos e atitudes, assim como nos investimentos. A melhor resposta é verificando o que aconteceu com quem praticamente já venceu o Corona Vírus, que não tem casos há 4 dias e onde tudo começou: a China!

Não querendo me estender o meu artigo, podemos analisar um indicador muito observado que é o Índice de atividade dos gerentes de compras da China (em inglês, PMI) e que mostra a cada mês um compilado com 700 indústrias da China. Acima de 50, significa que esse indicador está em expansão e abaixo em contração. No caso Chinês, com o fim do Corona, esse indicador voltou praticamente aos dados anteriores e normais. Será que teremos uma movimentação pós-fim do Corona, com a reabertura da economia prevista em maio, aqui no Brasil?

 

E por último, não menos importante….

“Comprar barato e vender caro..”

“comprar na queda e vender na alta.. “

“compre aos som dos canhões e venda aos sons de violinos”

“compre quando há sangue nas ruas”

Todas frases utilizadas para explicar o processo de investimento de maneira simples e curta, mas que quando vivenciamos momentos como os citados, muitas vezes titubeamos! A figura abaixo já esteve presente em um artigo anterior e acho conveniente para nos lembrar em que condições o mercado está barato e devemos agir.

 

O momento é de estudar empresas, melhorar o conhecimento e plantarmos para o futuro, esperando a colheita que tenha certeza, virá!!

Desejo coisas boas, para você que está lendo esse artigo e para sua família. Cuidem-se!

 

Era isso!!
Um grande abraço,
Eliseu Manica Júnior

Facebook: Eliseu Mânica Júnior

Intstagram: @eliseumanicajr

Twitter: eliseumanicaj

Disclaimer Os relatórios e/ou em qualquer conteúdo de análise e recomendação
providos pelo Bugg possuem caráter meramente informativo e tem como objetivo
fornecer informações que possam auxiliar o usuário a tomar sua própria decisão
de investimento, não devendo ser considerado como uma oferta para compra ou 
venda de ativos. Os editores responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, 
nos termos da Instrução CVM nº 598/18,que as recomendações do relatório refletem 
única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradasde forma 
independente. Além disso, os instrumentos financeiros discutidos neste relatório
podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em
consideração os objetivos de investimento,a situação financeira ou as necessidades
específicas de um determinado investidor. A decisão final em relação aos 
investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários
riscos,tarifas e comissões.

17 comments

  • Olá Eliseu,
    amigo, vejo essa euforia altista das bolsas ultimamente puro delírio…
    As economias mundiais estão praticamente quebradas ou paralisadas em quase todos os setores e aspectos pela pandemia, que dispensa detalhes.
    E pra variar aqui, temos um caos inimaginável sanitário, econômico, político ao mesmo tempo!
    Pra mim o mercado está cego, irracional e totalmente sem fundamentos. E pesadas quedas ainda virão. Ou será que ele já precificou notícias como esta?
    https://veja.abril.com.br/saude/pandemia-de-coronavirus-provavelmente-durara-2-anos-dizem-especialistas/

    Logo, o mercado experimentará seu próprio refrão clássico:
    “Sobe no boato cai no fato”.
    Abs.

    • Fala Cicero! obrigado pelo comentário. Quando temos uma convicção temos que agir de acordo.. se estás convicto que economia irá piorar mais que os 6-7% de queda de PIB que o mercado já estima, então o jeito é entrar vendido, comprar dolar, o que for, mas sempre seguir sua convicção.. não sei o que vai acontecer no mercado, daqui 10 dias, 1 mês, 1 ano.. só vejo estudos passados e o que dá para concluir é que sempre temos que estar no mercado com mais ou menos percentual em renda variável de acordo com o nosso perfil de investimento.

      Focar no que podemos controlar é a melhor maneira de agir em crises e isso significa focar nos ativos e procurar saber mais das empresas que investimos. Uma outra coisa é que quando o cenário esiver claro e não tivermos dúvidas, o preço vai ser bem acima dos 70-80 mil pontos. abraços Cícero e ótima semana

      • Sim Eliseu grato.
        Penso q haverá muitos incêndios ainda em várias frentes e setores, apertando as bolsas (mesmo q o vírus terminasse sua destruição HOJE), por isso estou pensando seriamente em aumentar minha posição em ouro-dolar.
        Não fiz nada nos últimos incêndios, nem venda nem compra, apenas uma troca.
        (Acho q segui a tática do Buffet sem querer rsrs..).
        A volta da guerra comercial sino-americana seria mais um incêndio ou consequência do vírus, de difícil apagamento que já durava anos!
        Achar e manter ações em empresas resilientes a tudo isso não envolve mais somente fundamentos, mas também orações!
        Abs.

        • Bom dia Cícero! Aquilo que conversamos: seguros são ideais para pegar quando não precisamos deles! Ouro e dólar são considerados seguros. Fiz algumas trocas também, esperei mais para agir na carteira e clubes da gestora que eu sou fundador, mas andando similarmente ao Ibovespa. Legal saber o que tens feito.
          Abraços e obrigado

    • Entendi.
      Imagino então que vocÊ esteja carregado de ouro, caixa e umas posições vendidas, correto? Já que está tão pessimista assim…
      Só pra eu entender mesmo. No ofense

  • Cash is King…
    Se o Buffet, que aliás compra EUA e não açōes, está sentado no maior caixa de sua vida e não compra nada, deve haver algum motivo.
    Diferentemente de outras crises, essa não respeita fronteiras e o software e hardware das lideranças não parece adequado.
    De resto, falar que caiu muito em dólar e/ou manutenção dividendos futuros é querer acertar a Lua com estilingue.
    O dinheiro para aportes é menos que marginal, a grana já está lá e mal parada. Foi um.massacre.
    Bolsa é fluxo, não valor.
    Sem buybacks nos EUA a festa acaba, simples assim, e o Brasil vai sentir.

    • Mauro, bom dia! sim, cash vem se demonstrando uma boa até o momento, só temos que cuidar para não perder oportunidades!Equilíbrio sempre!

      Ninguém possui bola de cristal, por isso focar objetivamente no mercado, e o fato é que em dólar estamos em 2005 e o lucro, colocando em dólar, mais do que dobrou. Temos uma queda no preço e um aumento no valor, assim como reforço da empresa com melhoria no patrimônio (incorporação de parte dos lucros desde 2005 no patrimônio líquido). Comentei do preço agora em ações em dólares, porque foi a partir de março que dólar disparou e cotações das empresas caíram.
      Sobre bolsa ser fluxo, concordo, mas isso no curto prazo. Cuidar para não criarmos vieses, como por exemplo, o fato de que estrangeiros têm fluxo negativo ano passado e esse ano e bolsa subiu 31% ano passado mesmo assim.
      Sobre os buybacks, concordo, ficaram restritos, proibidos em muitos casos, porém o FED colocou 6% do PIB em grana em 60 dias aproximadamente e esse capital tem ido parte para ativos como ações nos EUA, por isso lá cai no momento 8-12% dependendo do índice, subindo 12% apenas em abril, alta maior que a bolsa brasileira, que além das duas crises incluiu a crise política. Concordo que o Brasil não é uma ilha e tende a sofrer, mas lembro que bolsa brasileira já cai 33% no ano (no momento).
      Espero ter contribuído e valeu o comentário! valeu!

    • Discordamos na essência.
      Bolsa é valor…o preço converge para isso…e o curto prazo não sabemos.
      Imagino que você tenha uma carteira com caixa, ouro e posições vendidas se está tão pessimista assim?
      abs

Leave a Reply