20200521 – PODCAST BOM DIA USA: Senado americano eleva o tom contra empreasas chinesas. E mais: Facebook Shops, Target e Inovio

Podcasts
Tempo de leitura: 9 min

E para quem gosta de ler, aí está a transcrição do podcast. Esse é um podcast destinado aos clientes da Avenue. O texto aqui é apenas uma transcrição e Tais comentários não devem ser visto como qualquer tipo de recomendação de investimentos. 

**ONTEM**

Tivemos mais um dia bastante positivo nos mercados americanos os quais atingiram o maior nível desde 06/03. Os motivos? Um pouco mais do mesmo: aparente sucesso do processo de reabertura econômica, sem uma explosão de novos casos; a esperança da descoberta de uma vacina e as minutas da reunião do Fed que mostraram um comitê atento, disposto a suportar a economia mesmo no pior cenário.

  • Dow: +1.52%
  • S&P: 1.67%
  • Nasdaq: 2.08%
  • Petróleo: WTI Julho +4.8% a $33.49/barril
  • Setores: Todos os setores em alta e destaque, novamente, para Energia/Petróleo (XLE +4.0%), Comunicações (XLC +2.8%) e Financeiro (XLF +2.2%).
  • Dólar O dólar comercial fechou a sessão vendido a R$ 5,69, com queda de 1,23%. É a primeira vez em 2 semanas que ele fecha abaixo dos R$ 5,7.

 

**HOJE**

  • Corona: Total de 4.9 milhões de casos confirmados no mundo e 326 mil mortes. EUA: O número de novos casos confirmados aumentou 1.3% para 1.54 milhão, número abaixo de ontem (1.6%) e abaixo da média semanal (1.6%). Surgem mais evidências de que as reaberturas não estão causando novas ondas de infecção. Essa tese vem ganhando espaço e mais estados estão dando início aos protocolos de reabertura. No meu twitter eu compartilhei uma thread que mostra um estudo do JP falando sobre o final do lockdown e as taxas de infecção.
  • Asia: maioria das bolsas em quedas de menos de 1%
  • Europa bolsas em baixa. Maior queda na Alemanha -1.2%; mais tranquilo na Espanha ~0.1%
  • Futuros apontam uma correção caindo 0.6%

 

**DESTAQUES**

 

AÇÕES DE CHINESAS…

Notícia importante para que vocês estejam atentos. O Senado americano aprovou ontem de forma unânime a imposição de regras mais severas para as companhias chinesas que tem suas ADRs listadas nos EUA. O projeto exigiria que as empresas chinesas para serem listadas e negociadas não possam ter o Estado como principal acionista. Além disso, eles seriam obrigados a se submeter a uma auditoria que possa ser revisada pelo Conselho de Supervisão Contábil, um órgão que supervisiona as auditorias de todas as empresas dos EUA. O texto ele ainda precisa ser aprovado na Câmara, mas aparentemente existe um suporte bipartidário a medida. Fora isso as críticas à China vieram de ambos os lados mostrando que esse tema deve avançar. Isso é importante porque ao fazê-lo é possível que muitas dessas ações sejam “rebaixadas” a negociação em balcão, saindo do mercado tradicional, ou deixando de ser listadas. Não há data para que isso aconteça e é uma medida que ainda precisa ser votada. Mas vale ficar atento, especialmente você que investe em alguma empresa chinesa. Os ETFs não são diretamente impactados pois eles poderiam adquirir tais ações em mercado de balcão ou até mesmo investir diretamente na China.

Ontem algumas ações chinesas caíram refletindo isso: Alibaba (BABA -0.19%); Baidu (BIDU -1.1%); Pinduoduo (PDD -3.5%); Tal Education (TAL -2.4%); Netease (NTES -1.4%).

 

BALANÇOS

Ontem: Lowes (LOW), Target (TGT), Copart (CPRT), Campbell Soup (CPB), Expedia (EXPE), Nordstrom (JWN)

 

Target (TGT)

Ações caíram mais de 3% ontem. No ano as ações caem 5%. A empresa vale 59BI.

De forma resumida, seu resultado mostrou que as vendas digitais cresceram bem, mas assim como outras empresas, a Target pagou um alto por esse crescimento, à medida que os custos trabalhistas aumentaram e as vendas de itens com margens mais altas, como vestuário, caíam. Receitas cresceram 11.3% para quase $20BI no trimestre. Houve um aumento de 10,8% nas vendas mesmas lojas ano a ano – impulsionado pelas vendas digitais que mais que dobraram (+141%)…números de receita ficaram acima do esperado. Mas o crescimento do on-line também fez com que eles gastem mais com mão de obra para pegar os produtos, o custos de embalá-los e enviá-los aos clientes. Além disso, as despesas relacionadas ao coronavírus cresceram para cerca de US$ 500 milhões. Com isso, o lucro caiu para $0.56/ação, comparado a $1,53/ação no ano anterior.

 

Facebook (FB +6.0%)

As ações do Facebook saltaram 6%, atingindo um novo recorde histórico depois do anúncio do novo recurso de comércio eletrônico das redes sociais, o Facebook Shops, um serviço de e-commerce que facilitará as vendas online para pequenos negócios via Facebook e Instagram. O Facebook Shops, vai ser gratuito e a ideia é que permitindo as empresas vendam através das redes sociais, elas tenham ainda mais incentivos para investirem em ads nas redes sociais do Facebook. O Facebook Shops permitirá que as empresas configurem e listem produtos em suas páginas do Facebook, Instagram, Stories. No futuro, a ideia é a de que o Facebook Shops também permitirá que as empresas vendam produtos para os clientes por meio do WhatsApp, Messenger e Instagram Direct. Eles também poderão marcar produtos durante as transmissões ao vivo (Lives), para que os clientes possam clicar nas tags e serem direcionados para uma página de pedidos de produtos. Alguns analistas acreditam que esse braço pode criar um mercado bastante expressivo…o Morgan Stanley, por exemplo, disse que o alcance do Facebook pode fazer dele um concorrente da Amazon e da Alphabet.

 

Farmacêutica Inovio (INO +8.5%)

Outra empresa envolta na busca de uma vacina ou antídoto para o corona teve forte alta ontem. As ações da Inovio Pharmaceuticals tiveram alta de mais de 8% com resultados positivos de sua vacina em testes com animais (ratos e porquinhos da índia). Empresa informou que testes em seres humanos devem começar em junho. As ações da empresa acumulam alta de 391% no ano. Novamente, esse caminho não foi linear. Quem comprou as ações em 6 de março a mais de $14/ação, quando tivemos outra notícia sobre a empresa, chegou a estar perdendo 60% com a ação caindo para $5.7/ação…ontem ela fechou a $15.79. A empresa vale 2.5BI e é considerada uma small caps.

 

ETFS DE TECNOLOGIA

Muitos me perguntam sobre ETFs de tecnologia que vão além do XLK ou o QQQ mais tradicionais, então nos últimos 2 podcasts comentei sobre o (i) XT (exponencial tecnologies) ; (ii) First Trust Internet Index – FDN ; (iii) KraneShares CSI China Internet ETF – KWEB; (iv) IXN – iShares Global Tech ETF

Hoje vou falar do ARKK – ARK Innovation ETF

Principal ponto em relação a ele é que este é um ETF ativamente administrado, ou seja, existe a gestão…existe a figura de um gestor tomando decisões, sejam elas acertadas ou erradas. Esse etf em especial tem como objetivo investir em empresas que se beneficiam de “inovações disruptivas”, como inteligência artificial, tecnologias de DNA, inovação de energia, automação, tecnologia financeira e o aumento do uso na computação em nuvem. Como qualquer produto de gestão ativa vc esta comprando a capacidade desse gestor em te entregar bons retornos…algo que pode não acontecer.

Algumas posições: Tesla ; Square Inc ( SQ – serviços financeiros) ; Zillow Group (Z) ; Roku (ROKU) ;  Invita Corp (NVTA) empresa de biotech. Tx de adm de 0.75% … Performance YTD = +19% ; 12M = +37% ; 3Y = +131%.

Com isso encerro mais uma série…foram 5 etfs diferentes de tecnologia.

 

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer: O conteúdo deste podcast é apenas para fins informativos, não serve como recomendação de compra ou venda de qualquer título na Avenue ou em qualquer outra conta. Ele também não é uma oferta ou venda de um título. Também não são relatórios de pesquisa e não servem como base para qualquer decisão de investimento. Todos os investimentos envolvem riscos e o desempenho passado não garante resultados ou retornos futuros.

Leave a Reply