CARTEIRA #NOTBAD – JUNHO 2020

Carteira do Will
Tempo de leitura: 11 min

Para quem não conhece ou sabe, a carteira #Notbad é uma carteira teórica que posto sempre no primeiro dia útil do mês, comentando as performances e eventuais trocas. A ideia é mostrar que é simples investir em ações e com um portfólio enxuto de ações você pode se expor com um risco ok e qualidade. Para fins de computo de performance uso os preços de fechamento ainda que eu saiba que na vida real não é tão simples assim e os nossos preços de compra e venda sejam diferentes. Para não ficar somente na teoria, eu compro todos os ativos que nela constam! Esse é meu compromisso com quem me segue! 

 

PERFORMANCE EM MAIO  

Esse foi um mês ruim para a carteira #Notbad. Ganhamos dinheiro, pois no cômputo geral as acões da carteira se valorizaram, mas perdemos com uma margem elevada para o Ibovespa. Não estou nada feliz, mas isso sempre pode acontecer. O ano não tem sido bom, mas isso sempre pode acontecer.

Diria que não houve um ativo “culpado”, afinal 5 ativos da carteira ficaram aquém do índice (ALSO3, LOGG3, JBSS3, COGN3 e BBDC4); 1 em linha com o Ibov (BBAS3) e apenas 2 sobreperformaram o índice (VALE3 e CLSC4). Em geral o que vi no mês foram algumas ações de materiais básicos em especial petróleo e siderugia, além de ações de consumo subindo bem…não tinha nenhum ativo desses segmentos na carteira e isso ajuda a explicar essa performance mais fraca…sempre pode acontecer….sorry.

 

Sorry My Bad GIF by chuber channel

 

 

Não sei o que vai acontecer nesse mês que se incia e quem sabe a carteira vai performar muito bem, afinal, isso também sempre pode acontecer.

 

HISTÓRICO

Chegamos a 3 anos dessa carteira! São 36 meses e uma perforamance acumulada que fala por si só:

 

 

 

Mas não estou aqui para tapar o sol com a peneira, nem para me refutar aceitar a realidade de que nos últimos 12 meses tem deixado a desejar! Abaixo a tabela e gráfico dos últimos 12 meses. 

 

 

 

CARTEIRA PARA MAIO

SAÍDAS.

Opetei por retirar JBSS3, VALE3. Carreguei ambas ações como uma alternativa de exposição ao dólar, uma espécie de proteção. VALE3 entrou a R$50,27 na carteira (fevereiro) e sai agora em ~R$53 , cerca de 6% de valorização em um período que o IBOV caiu 23%. Entendo que a boa performance recente de VALE trouxe o ativo para um valuation mais razoável. JBSS3 entrou em janeiro na carteira, nos R$27 e sai agora acumulando queda de ~19% – no mesmo período o IBOV caiu 25%.

Retiro também a LOGG3 que entrou em abril para o portfólio a R$ 21.9 e sai agora a R$ 23,4 uma alta de menos de 7%  contra quase 20% do IBOV no período. Mas vale a ressalva aqui que muitos podem, assim como eu, ter aproveitado as quedas no início de abril e carregar um preço médio consideravelmente melhor que esses citados no computo da carteira. Ideia de retirar o papel é por enxergar uma assimetria maior em BRPR3 no atual momento.

ENTRADAS. 

Adcionou 2 ativos: BR Properties (BRPR3) e Santos Brasil (STBP3). Além disso, elevo a participação de Bradesco (BBDC4). A carteira fica assim:

BR Properties (BRPR3): exposição a ela é essencialmente por achar o ativo muito descontado frente a seus ativos imobiliários. Empresa negocia a 40% de desconto sobre seu valor de patrimônio. Possui caixa de mais de R$ 1.3 BI o que é mais do que suficiente para fazer frente ao serviço de dívida, enfrentar os percaustos de inadiplência de aluguéis e o aumento de custos com maior higeinizacão e cuidados por conta do covid. Empresa reportou números bons no 1T20 com crescimento de 18% de receita e 24% de Ebtida. Na parte operacional, a meu ver, o principal destaque é a redução dos custos de financiamento e melhoria de estrutura de capital. Nesse 1T20 mais uma vez ela reduziu o spread em relação ao CDI do custo de sua dívida –  custo médio efetivo da dívida é de 5,2%, redução de 4,7 p.p. ante o 1T19, o que tende a se traduzir em melhora no resultado financeiro esse ano. Mas a meu ver você investe nela muito mais pelo portfólio em si do que pelos resultados operacionais. Ela pode ser considerada praticamente como um fundo imobiliário!  Sua vacância ainda é alta (~20%) …o que é ruim…mas também da espaço e margem para surpresas positivas caso ela encontre novos inquilinos….mas não considero isso na minha tese de investimento nela. Empresa tem um portfolio avaliado em R$7.1 BI; Caixa de R$1.3BI; Dívidas de R$1.8BI…a grosso modo um valor líquido de ativos de R$6.6BI o que dá um upside de pelo menos uns 50% para a ação a meu ver.

Santos Brasil (STBP3): ta aí um case que não é simples nem trivial. Mas tem algumas coisas que me chamam a atenção no papel e vou listá-las:

(i) Ação acumula queda de quase 50% desde os níveis de janeiro e essa queda chamou atenção de uns caras que eu respeito muito! Dynamo recentemente anunciou que comprou 5% da empresa. Acho que já poderia parar por aqui neh? O histórico de bons investimentos deles fala por si só.

(ii) Nesse momento incerto acho fundamental buscar empresas com uma situação de dívida equilibrada para evitar  sustos. Empresa conta com um caixa mais que suficiente para enfrentar o momento adverso, com uma dívida líquida de apenas R$ 63MM.

(iii) Assim como a maioria das empresas ela foi, em alguma medida, impactada pelo Covid. Mas veja que no 1T, quando a China já estava parada (isso impacta importações e exportações), ela teve um impacto a meu ver bem ok em suas operações (fonte: release da cia):

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus (COVID-19) na economia global impactaram marginalmente o desempenho operacional das unidades de negócio da Santos Brasil no 1T20, considerando a movimentação de contêineres dos terminais, a armazenagem no Tecon Santos e nos CLIAs, bem como as atividades da Santos Brasil Logística e do Terminal de Veículos. As operações do Tecon Santos continuaram crescendo no trimestre, apesar da intensificação dos impactos da crise a partir de março e, também, das dificuldades na cadeia logística global, terrestre e portuária, decorrente de confinamentos (lockdown), políticas de isolamento social e de quarentena que ocorreram em praticamente todas as regiões do mundo, especialmente na China

Fora isso para o Brasil ser a potência nas commodities que de fato é, precisa tirá-las daqui e vender para o mundo…e isso passar por um porto! Vocês já viram os dados de exportações desse ano? Poisé, apesar dos pesares entendo que ela pode passar bem por esse momento mais adverso da economia. Seu principal terminal é o de Santos, onde a parcela de carros é significativa, algo que não deve melhorar tão cedo. Por outro lado, pelos seus terminais, também passam commodities. Fora isso, com a China se recuperando é possível que vejamos melhoras nosvolumes de importação e exportação eisso benefinciado ela….acredito que mais para o 3T.

(iv) Outro ponto que me agrada, é que ela se encontra num setor estratégico vital para o crescimento econômico e de grande potencial de longo prazo.  Junto a isso hoje temos um ministro que vem trabalhando de forma magistral em melhorar nossa infra-estrutura logística e a questão portuária é central nessa equação. Esse respaldo setorial é importante para um segmento que é regulado e possui interferência do governo. Nesse sentido, recentemente ela conseguiu (aguarda aprovação ministerial) um parecer favorável da Antaq para o reagendamento dos seus investimentos nos próximos anos, espaçando-os mais ao longo dos anos e desafogando o Fluxo de Caixa.

(v) Na esteira do ponto 4 temos potenciais privatizações e novos projetos os quais a empresa poderia ser participante e com isso lograr crescimento extra.

Quem olha seus números atuais dificilmente compra suas ações … de fato são ruins e refletem o passado. O futuro de curto prazo não necessariamente é positivo por conta do Covid. Todos os pontos que coloquei acima são orientados/focados no longo prazo…tipo uns 2 anos pelo menos. Mas o mercado tem um time diferente….vejo 30% de upside pelo menos considerando um Ebitda de R$ 250MM em 21 e um múltiplo de 15x EV, algo ok para o setor.

 

No mais sigo gostando e achando os ativos da carteira baratos. 

Mas como sempre digo: eu sempre posso estar errado!

 

VÍDEO EXPLICATIVO DA CARTEIRA

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer Os relatórios e/ou em qualquer conteúdo de análise e recomendação providos pelo Bugg possuem caráter meramente informativo e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o usuário a tomar sua própria decisão de investimento, não devendo ser considerado como uma oferta para compra ou venda de ativos. Os editores responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/18,que as recomendações do relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradasde forma independente. Além disso, os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento,a situação financeira ou as necessidades específicas de um determinado investidor. A decisão final em relação aos investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários riscos,tarifas e comissões.

8 comments

Leave a Reply