20200611 – PODCAST BOM DIA USA: Segunda onda do corona assusta mercados. E mais: Starbucks, Tesla, Aéreas e ETF de bonds

Podcasts
Tempo de leitura: 9 min

E para quem gosta de ler, aí está a transcrição do podcast. Esse é um podcast destinado aos clientes da Avenue. O texto aqui é apenas uma transcrição e Tais comentários não devem ser visto como qualquer tipo de recomendação de investimentos. 

**ONTEM**

O grande evento do dia foi a decisão de juros pelo FED (BC americano). Em linha com o esperado o FED anunciou a manutenção da taxa de juros em 0%-0.25%. Mas o mercado se animou com algumas coisas:

  • A frase: “o FED está comprometido em usar todos seu estoque de instrumentos para sustentar a economia americana neste tempo desafiador, promovendo os máximos objetivos de emprego e estabilidade”
  • O comitê anunciou que deverá manter as taxas próximas de 0% até, ao menos, 2022
  • Ao ser perguntado sobre o nível dos índices de ações, Powell afirmou que a missão do Fed é manter a economia e os mercados funcionais, independentemente do nível dos ativos.
  • Dow: -1.04%
  • S&P: -0.53%
  • Nasdaq: +0.67%

Algo semelhante ao que temos visto essa semana, ou seja, um retorno do forte desempenho das techs.

  • Setores: Apenas o setor de Tecnologia (XLK +1.7%) em alta. E o setor de Energia/Petróleo (XLE -4.9%) o grande destaque de baixa. Ações do setor Financeiro (XLF -3.7%) também sofreram hoje pela possibilidade do banco central americano impor alguma forma de controle da curva de juros. Ações ligadas à reabertura caíram novamente com os principais nomes de Airlines e Cruzeiros caindo entre 7 e 15%. FANGMAN mais uma vez merece destaque: Facebook (FB -0.8%), Amazon (AMZN +1.8%), Netflix (NFLX +0.1%), Alphabet (GOOG +0.7%, Microsoft (MSFT +3.7%), Apple (AAPL +2.6%) e Nvidia (NVDA +3.5%).
  • Petróleo: WTI Agosto +1.6% a $39.78/barril… Mais um campo de petróleo foi fechado na Líbia, após a invasão de um grupo armado. O país passa por uma guerra civil há anos e, recentemente, havia conseguido retomar a produção de alguns poços.
  • Dólar: O dólar fechou em alta contra o real nesta quarta-feira (10), descolado das operações nos mercados externos, com investidores assumindo posição defensiva antes de feriado no Brasil. Dólar subiu 1% e fechou nos R$ 4.94.

 

**HOJE**

Os futuros de ações dos EUA e globalmente caem nessa quinta-feira

  • Asia: quedas acima dos 2%…-2.8% no Japão, Cingapura -3.4%, HK -2.3%
  • Europa: quedas fortes acima dos 2%; 2.8% na Espanha, 3% na Itália; 2% na Inglaterra
  • Futuros: dow -2%; S&P -1.75%; Nasdaq -1.38%

Ontem apesar de alguns tópicos positivos o presidente do FED também sugeriu que a pandemia poderia causar danos duradouros à economia, nublando as esperanças de uma rápida recuperação econômica.

  • Corona (IMPORTANTE): Número de hospitalizações no estado do Texas, um dos primeiros a reabrir a economia, atingiu recorde pelo terceiro dia consecutivo. A Bloomberg News informou na quarta-feira que dados da Universidade Johns Hopkins mostraram um aumento nos casos na Flórida, Texas e Califórnia. Não me parece embutido nos preços de mercado a possibilidade de uma segunda onde de corona…se isso acontecer a meu ver teríamos um reves no mercado. Independentemente do que eu acredito é importante estar ciente.

 

**DESTAQUES**

TESLA (TSLA)

Ontem comentei da Nikola empresa de caminhões e picups elétricas. Hoje falo da Tesla, a qual as ações subiram 9% ontem e ultrapassaram a barreira dos $1000. Uma ação da Tesla vale $1.025 (mas lembro que você consegue comprar frações de ações na Avenue). A alta ocorreu depois que o CEO Elon Musk disse que está pressionando a empresa para iniciar a “produção em escala” de seu caminhão Semi-comercial. Talvez uma resposta a Nikola, ou uma tentativa de surfar o momento. Além disso os dados de vendas de veículos elétricos da China, que mostraram uma recuperação da pandemia também ajudam a fomentar o otimismo. No ano as ações da Tesla acumulam alta de 138%, com a empresa avaliada em $190BI valor esse superior a GM, Ford, Honda e Ferrari somados!

STARBUCKS (SBUX)

Ações da empresa caíram 4% e somam mais 2% de queda no after com um guidance de resultado para o trimestre que se encerra agora ao final de junho. A empresa comentou que perdeu um total de cerca de $3.2BI em receitas durante a pandemia; que suas vendas nas mesmas lojas agregadas no ano devem demonstrar quedas de 10% nos e 20% na China; e que espera reportar um prejuízo nesse trimestre. Mas para contrabalancear as más notícias, o CEO escreveu em carta endereçada aos acionistas: “A cada semana que passa, vemos evidências claras de recuperação dos negócios, com melhorias seqüenciais no desempenho comparável das vendas nas lojas”… “A marca Starbucks é resiliente, a afinidade com o cliente é forte e acreditamos que o período mais difícil está agora para trás.”. Atualmente cerca de 95% dos locais nos EUA estão abertos novamente, com a maioria dos locais fechados localizados na área da cidade de Nova York; na China cerca de 90%. Os horários seguem diferentes e também com medidas de controles de quantidade de pessoas. Com isso os dados de vendas nas mesmas lojas seguem bem aquém do ano passado. O Corona acelerou um processo de fechamento de lojas já em curso na empresa; otimização de pontos de venda; maior foco no pick-up e order através do app. Importante ficar de olho pq é uma boa empresa. No ano as ações caem 11%

 

CIAS AÉREAS

As ações das cias aéreas caíam no after cerca de 2% e achei importante comentar para salientar o quão volátil é investir nelas no atual momento. A Delta anunciou que está emitindo uma nova dívida para levantar $ 1,25 bilhão como forma de reforçar caixa. A American Airlines também caía 2% depois que o CEO da empresa, Doug Parker, disse aos acionistas na quarta-feira que a demanda está retornando lentamente, e que a companhia não tem certeza, não tem como dar uma previsão de retomada para o outono agora de 2020, de acordo com a Reuters. As ações da United Airlines também caíram 2%; a empresa segue implementado protocolos de controles e disse que os passageiros terão que responder a uma autoavaliação de saúde ao fazer o check-in para voos.

 

ETF DE BONDS.

Semana passada comentei 7 ETFs que te permitem exposição aos títulos do Tesouro Americano. Quem não viu conefere lá. Essa semana vou focar nos ETFs de bonds corporativos. Títulos de dívida de empresas…No Brasil temos debentures, LCAs, LCIs, CRIs, CRAs…nos EUA temos diversos títulos mas o nome geral que damos para os títulos de dívida são os bonds. Falei do LQD e HYG, BOND.

Hoje vou falar do BND – Vanguard Total Bond Market ETF

Como o nome já diz ele é um ETF que tem por objetivo replicar o mercado de bonds de uma forma geral, mas considerando apenas emissores investment grade. São cerca de 100 títulos em carteira. Atualmente 49% da carteira é composta por títulos de dívida do governo americano; 28% de crédito corporativo; outros 22% de créditos colateralizados em ativos. Apesar de ter uma carteira ampla com diferentes vencimentos, a grande parte dos títulos são de curto prazo (menos risco). Um ponto importante é que funciona como uma carteira única de bonds e com uma tx de adm das mais baixas da indústria: 0.04% aa. Além disso, é um dos maiores ETFs de renda fixa do mercado com mais de 50BI de AUM. Paga dividendo mensal e tem um yield de 2.5%. No ano sobe 5.4%; em 12 meses +9.25%; e em 3 anos 15.7%. É um fundo bem decente para quem busca retornos de 4% a 5% mais um yield de 2%.

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer: O conteúdo deste podcast é apenas para fins informativos, não serve como recomendação de compra ou venda de qualquer título na Avenue ou em qualquer outra conta. Ele também não é uma oferta ou venda de um título. Também não são relatórios de pesquisa e não servem como base para qualquer decisão de investimento. Todos os investimentos envolvem riscos e o desempenho passado não garante resultados ou retornos futuros.

Leave a Reply