20200619 – PODCAST BOM DIA USA: Sexta-feira otimista? ETF para se expor ao pacote de Infra e uma desconhecida que saltou nos últimos 10 anos

Podcasts
Tempo de leitura: 10 min

E para quem gosta de ler, aí está a transcrição do podcast. Esse é um podcast destinado aos clientes da Avenue. O texto aqui é apenas uma transcrição e Tais comentários não devem ser visto como qualquer tipo de recomendação de investimentos. 

 

**ONTEM**

Dia relativamente morno ontem com os índices flertando entre altas e baixas, sem direção definda e oscilações abaixo de 1% e com os índices fechando perto da estabilidade.

  • Dow: -0.15%
  • S&P: 0.06%
  • Nasdaq: 0.33%

Foco do mercado continua sendo o embate de ondas…a do corona e a de liquidez.

  • Corona: número de novos casos confirmados nos EUA aumentou 1.2%, acima média semanal (1.1%). Florida, California e Arizona tiveram o maior aumento diário de casos desde o início da pandemia. Texas também apresentou número recorde de casos e o sétimo dia consecutivo de aumento no número de hospitalizações.

MINHA OPINIÃO: mercado parece ignorar a possibilidade do virus se espelhar e já esta espalhando; mais do que lockdown ou não me preocupa a reação das pessoas em evitar sair ou contato social atrapalhando a retomanda econômica. Tenho receios….mas gosto sempre de lembrar que o mercado não dá a mínima pra o que eu penso.

  • Setores com performance bem distribuída. 5 setores em alta, com destaque para Energia/Petróleo (XLE +1.2%) … 5 setores em baixa, com destaque para Imobiliário (XLRE -1.2%) ; 1 setor no zero a zero, Utilidades Públicas (XLU 0.0%).
  • Petróleo: WTI Agosto +2.2% a $39.05/barril com o Iraque apresentando plano para se adequar às cotas da OPEP.
  • Dólar comercial emendou a sétima alta seguida e fechou com valorização de 2,1%, cotado a R$ 5,372. Não que precise motivos, mas o corte de juros que deixou a porta aberta para mais algum ajuste ajudou. Tivemos IBC-Br que é uma proxy do PIB divulgado pelo Bacen mostrando uma contração muito forte de 15% ante abril do ano passado e de 10% em relação a março. No ano queda de 4.15% reforçando a situação complexa da economia.

 

**HOJE**

  • Asia: leves altas nas maioria das bolsas

As bolsas europeias sobem apoiadas nas negociações para um programa de estímulos pela União Europeia e um menor temor com uma segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus. Nesta sexta-feira, os líderes das 27 economias da União Europeia se reúnem para discutir um programa de estímulo de 750 bilhões de euros (equivalente a US$ 840 bilhões) para ajudar no processo de recuperação econômica das economias da região. “Nosso objetivo final é chegar a um acordo o mais rápido possível. Ainda há um longo caminho para se chegar a isso, por isso precisaremos trabalhar duro nos próximos dias e semanas”, disse, segundo a CNBC, Charles Michel, presidente do Conselho Europeu. É esperado que o programa de estímulo não seja aprovado hoje.

  • Europa: dia positivo com as bolsas subindo cerca de 1% – alta do Stoxx 600.

Ontem após o embaixador e um dos líderes de negociações entre EUA e China comentar que não há dissociação entre as 2 nações, o Presidente Trump twittou ontem dizendo: “Não foi culpa do embaixador Lighthizer, nisso eu talvez não tenha sido claro, mas os EUA certamente mantêm uma opção de diretriz política, sob várias condições, de uma total dissociação da China”, disse Trump no Twitter.

  • Futuros: ignoram isso e apontam para um dia positivo com o S&P futuro subindo 0.9%

 

**DESTAQUES**

PACOTE DE INFRA

Eu comentei aqui essa semana que tem sido gerido pela adm Trump um pacote de estímulos a economia de $1TRI. Os democratas podem até querer atrapalhar ou adicionar pontos para chamar o pacote de seu. Estima-se que poderia ser votado já até dia 04 de julho. Vou deixar aqui de lado os embates políticos e seguir a demanda de algumas pessoas que me perguntaram: Will e se for aprovado, quais empresas se beneficiam?

Começo pelo caminho mais fácil para o investidor se expor: iShares Global Infrastructure ETF (IGF)

Tem outros ETFs de infra, mas esse é o maior deles com mais de 3BI de AUM.

Ele tem uma carteira de 75 ações com esse foco, sendo 45% do setor de utilities e outros 34% de industrias…pega ainda um pouco de empresas de petróleo. 75% da carteira é de large caps; 51% de empresas da américa do norte de 27% de europeias. Maior posição da carteria é a Netxtera energy com 6%; Transurban Group com 5%; Enbridge com 5%, etc.

Tx de adm de 0.46%; paga dividendos semestrais; no ano ainda acumula queda de 17%  

 

DESCONHECIDAS E LUCRATIVAS

Seguindo a nossa série de abordando empresas que não estão na mídia, mas que nem por isso deixam de ser empresas lucrativas. Eu já falei da transportadora Old Dominion Freight Line (ODFL), da empresa de elevadores a Otis Elevator (OTIS), da Rollins (ROL) que mata barata e ratos; ontem falei da O’Reilly Automotive, Inc. (ORLY) que nada mais é do que uma loja de peças para carros.

Hoje eu vou falar da Cintas (CTAS)

Quem é:

A Cintas nada mais é do que uma empresa fornecedora de uniformes corporativos seja por aluguel ou vendas. Ele também fornece serviços comerciais relacionados, incluindo tapetes de entrada, produtos e serviços para banheiros, primeiros socorros, extintores de incêndios e treinamentos para isso; além de produtos promocionais de marca. Eles se vende como a empresa que te deira “Ready to work”. Simples e boring como soa…uma empresa de uniformes!  É a maior empresa do segmento dela na Am do Norte. E a com maior share. Recentemente em 2017 compraram a 4th maior no segmento. Apesar do tamanho eles estão presentes ou tem negócios com “apenas” 1 milhão de empresas…mas eles citam que existem 16 milhões de empresas nos EUA e existe muito espaço para crescer. Eles atuam muito em setores como saúde, hotel, restaurante (70%) e outros 30% na indústria e construção civil. São 45 mil funcionários. Ela esta na bolsa americana desde 1983. E faz parte do S&P. Seu valor de mercado é de $28.5 BI.

Números/case:

Mas interessante q eu de 2006 para cá suas receitas saíram de 3.5BI para 7.2BI, ou seja, ela mais do que dobrou suas receitas nesse últimos 10 anos o que dá uma estável taxa de crescimento de 7,5% aa pelos últimos 10 anos. Impressiona também porque de 2006 para cá ela só não entregou crescimento em 2008 e pontualmente em um trimestre em 2014. Em termos de lucratividade, no mesmo período ela saiu de ~200MM para quase $1BI, ou seja, um crescimento muito mais forte de 345% a amais de lucro nesses 10 anos e uma taxa de crescimento de 16% aa! Margem de lucro de 13% e ROE de 30% o qual ela vem sustentando desde 2015! Eles tem dívida, mas como são forte geradora de caixa, diria que em 2 anos de geração de caixa eles pagariam suas dívidas.

Ações:

Nesse ano as ações estão estáveis com alta de 1.9%, mas chegaram a estar caindo 42%. Em 1 ano as ações sobem 15%. Já que falamos em 10 anos, nesses últimos 10 anos enquanto o S&P subiu 180% suas ações se valorizaram mais de 900%! Ela vem crescendo o montante pago sob a forma de dividendos desde entrou na bolsa em 1983. De 2001 – pagava $0.17/ação e hoje $2.55/ação! Mas como a ação veio se valorizando, acaba que o yield não é dos maiores – menos de 1%. Fora isso ela faz recompras de ações…ano passado foram 950MM. Negocia a 30x lucros. Não é barato, mas muitas vezes o barato sai caro não é?

 

Vale a ressalva que os ativos citados aqui não são recomendações e o investimento deve respeitar o perfil do investidor.

 

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer: O conteúdo deste podcast é apenas para fins informativos, não serve como recomendação de compra ou venda de qualquer título na Avenue ou em qualquer outra conta. Ele também não é uma oferta ou venda de um título. Também não são relatórios de pesquisa e não servem como base para qualquer decisão de investimento. Todos os investimentos envolvem riscos e o desempenho passado não garante resultados ou retornos futuros.

3 comments

Leave a Reply