20200622 – PODCAST BOM DIA USA: Mercado ignora segunda onda; Brasil Global; quem ganha com pacote de infra; e “desconhecidas e lucrativas”

Podcasts
Tempo de leitura: 10 min

E para quem gosta de ler, aí está a transcrição do podcast. Esse é um podcast destinado aos clientes da Avenue. O texto aqui é apenas uma transcrição e Tais comentários não devem ser visto como qualquer tipo de recomendação de investimentos. 

**ONTEM**

A semana que passou foi marcada pela “perda de força” do mercado que foi sucumbindo as notícias de avanço de uma segunda onda do corona. Na sexta, o dia até começou animado com notícia de que a China iria acelerar as compras de produtos agrícolas americanos, porém, ao longo da sessão, tivemos: (i) recordes em números de casos na Califórnia, Flórida, Arizona e Texas; (ii) as empresas de cruzeiro cancelaram todas as viagens partindo dos EUA até o dia 15 de setembro devido ao aumento no número de casos no país; (iii) Apple anunciando o fechamento de lojas em 4 estados americanos em resposta à nova onda de infecções…tudo isso jogou um balde de agua fria nos investidores.

  • Dow: -0.8%; +1%
  • S&P: -0.6% ; +1.9% na semana
  • Nasdaq: 0.03%; +3.57%
  • Setores: Apenas o setor de Saúde (XLV +1.0%) no terreno positivo. Destaque negativo hoje para um setor que deveria se comportar bem num dia de queda, Utilidades Públicas (XLU -2.8%). Ações ligadas à reabertura sofreram, em especial as cia de cruzeiro após o anúncio do cancelamento das viagens até meados de setembro. American (AAL -3.0%), Delta (DAL -4.2%), Carnival (CCL -5.3%), Norwegian (NCLH -5.6%), United (UAL -6.4%), Royal Caribbean (RCL -6.9%).
  • Petróleo: WTI Agosto +2.0% a $39.83/barril em resposta a notícia de que o número de plataformas de petróleo e gás em operação nos EUA continuaram a cair.
  • Dólar interrompeu uma sequência de sete altas e fechou em queda nesta sexta-feira (19). A moeda norte-americana foi vendida a R$ 5,3175, em queda de 0,97%. No mês queda 0,35%. Em 2020, sobe 32,61%.

 

**HOJE**

O corona segue avançando… tivemos mais de 30 mil novos casos apenas no sábado, em especial nos estados da Flórida, Califórnia e Texas. Ainda assim os investidores seguem acreditam que a escalada da doença não será suficiente para impor medidas de isolamento social severas, reduzindo assim o efeito negativo sobre a atividade econômica. Além disso a injeção de liquidez segue sustentando o mercado.

  • Asia: maioria das bolsas fecharam em leves baixas
  • Europa: clima de estabilidade com altas bem moderadas e quedas na Italia e Espanha
  • Futuros: apontam altas de 0.9%

 

**DESTAQUES**

BRASIL GLOBAL

Pessoal aproveito aqui para comentar a todos sobre o documentário Brasil Global disponível no site www.brasilglobalfilme.com.br. Vale muito a pena assistir. A Avenue apoiou o documentário e tivemos algumas participações…minha de 10s e do Roberto Lee CEO da Avenue. Muito nos honra estar al lado de feras…nobel da economia, professores de Harvard, Columbia e outras autoridades no assunto. O documentário traz uma reflexão para sociedade O quanto o livre-mercado impacta positivamente (ou negativamente) na vida da sociedade? O que existe em comum entre povos que prosperam e os que não prosperam? A vida do brasileiro melhorou, mas ainda não nos integramos nos fluxos financeiros internacionais. Mais do que te ajudar a comprar e vender ações nos EUA a missão e propósito da Avenue é o de dar acesso a tudo isso e através disso ajudar a sua vida a melhorar. Convido todos a assistirem.

 

PACOTE DE INFRA

Eu comentei aqui semana passada sobre um pacote de infra estrutura que vem sendo gerido pela adm Trump, estipulado em $1TRI. Os democratas podem até querer atrapalhar ou adicionar pontos para chamar o pacote de seu. De qualquer forma, estima-se que poderia ser votado já até dia 04 de julho. Deixando de lado os embates políticos vou responder a pergunta de alguns: Will e se for aprovado, quais empresas se beneficiam?

Sexta eu comentei de um ETF que te permite estar exposto exatamente a isso. O iShares Global Infrastructure ETF (IGF).

Hoje vou falar seguindo de algumas empresas que PODEM se beneficiar: basic materials

  • Pra qualquer obra de infra você precisa de cimento e aço em essência. 2 nomes se destacam porque historicamente metade de suas vendas foram destinadas a construções e obras públicas a Vulcan Materials (VMC) e a Martin Marietta Materials (MLM). Essas empresas vendem pedra, areia, concreto, asfalto, etc. Ambas ações sofrem no ano quedas de 14% e 24% respectivamente.
  • Mas ainda em cimento e concreto tem outras que também poderiam se beneficiar: Eagle Materials (EXP) uma das maiores cimenteiras dos EUA com Market cap de $3BI; e a mexicana Cemex (CX) e a Summit Materials (SUM).
  • No segmento de aço você tem a Nucor (NUE) e a Commercial Metals (CMC). Apesar da forte concorrência com o aço chinês, parece pouco provável que os americanos dariam espaço para ele em obra de infra capitaneadas pelo governo. Ambas caem no ano: -24% para Nucor e -9% para CMC.

Amanhã vou comentar mais empresas…acompanhem.

 

DESCONHECIDAS E LUCRATIVAS

Seguindo a nossa série de abordando empresas que não estão na mídia, mas que nem por isso deixam de ser empresas lucrativas. Eu já falei da transportadora Old Dominion Freight Line (ODFL), da empresa de elevadores a Otis Elevator (OTIS), da Rollins (ROL) que mata barata e ratos; ontem falei da O’Reilly Automotive, Inc. (ORLY) que nada mais é do que uma loja de peças para carros; Cintas (CTAS) empresa que vende uniforme profissional.

Hoje vou falar de uma empresa de varejo: a Tractor Supply Company (TSCO)

Quem é: a Tractor Supply Company foi fundada em 1938 e está sediada em Brentwood, Tennessee. Ela é uma empresa de varejo especializada no estilo de vida rural nos Estados Unidos. A empresa oferece uma seleção de mercadorias voltadas para o cuidado com animais sejam eles domésticos ou não; produtos de manutenção para uso agrícola e rural; oferece produtos numa linha mais de ferragem, para caminhões, reboques, ferramentas; tem muita coisa de jardinagem também, equipamento elétrico e até roupas e calçados para trabalho. Eles operam mais de 2mil lojas em 49 estados e tem 33 mil colaboradores.

Números/case: De 2005 para cá suas vendas cresceram TODOS os anos e em todas comparações trimestrais (YOY)…quem tiver curiosidade no macrotrends.net tem esse tipo de info. Receitas saíram de $2BI em 2005 para $8.5BI em 2019, ou seja, um crescimento de 300% no período e anualizado de 10%aa. O lucro por ação saltou quase 800% saindo de $0.53/ação em 2005 para $4.74/ação agora em 2019, e também graças as diversas recompras de ações que a empresa fez. A rentabilidade também impressiona tendo seguido o mesmo caminho, saindo de um ROE já de tamanho razoável de 15% la em 2008 para os atuais 38%.

Ações: Como resultado de números operacionais que mostraram forte crescimento, suas ações acabaram refletindo isso. De 2005 pra cá as ações se valorizaram 865% contra 150% do S&P. Nos últimos 5 anos, ela empata com o S&P com alta de 50%. Em 2020 as ações da empresa se valorizam 37%! Grande parte desse bom desempenho se deu em maio depois que a empresa divulgou números fortes para o 1T20 inclusive anunciando a abertura de mais 20 lojas para o ano. Eles inclusive já deram um guidance de vendas do 2T mantendo a toada de números fortes. Fora isso lançaram novo site e vem trabalhando forte no seu app, ou seja, entrando cada vez mais fundo no ecommerce. A crise parece passar longe do campo, ou pelo menos, longe das lojas deles aparentemente!

 

Vale a ressalva que os ativos citados aqui não são recomendações e o investimento deve respeitar o perfil do investidor.

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer: O conteúdo deste podcast é apenas para fins informativos, não serve como recomendação de compra ou venda de qualquer título na Avenue ou em qualquer outra conta. Ele também não é uma oferta ou venda de um título. Também não são relatórios de pesquisa e não servem como base para qualquer decisão de investimento. Todos os investimentos envolvem riscos e o desempenho passado não garante resultados ou retornos futuros.

Leave a Reply