20200626 – PODCAST BOM DIA USA: Mercado indefinido e mais 2 empresas “Desconhecidas e Lucrativas”

Podcasts
Tempo de leitura: 9 min

E para quem gosta de ler, aí está a transcrição do podcast. Esse é um podcast destinado aos clientes da Avenue. O texto aqui é apenas uma transcrição e Tais comentários não devem ser visto como qualquer tipo de recomendação de investimentos. 

 

**ONTEM**

O Fed surpreendeu ao anunciar a retirada de várias restrições que foram impostas ao setor bancário americano após a crise de 2008. Dentre as medidas, a flexibilização no espectro de investimentos possíveis e a liberação de bilhões de dólares ao requerer menos colateral em caixa para operações com derivativos. Depois do fechamento da bolsa, o Fed também anunciou restrições ao pagamento de dividendos e recompras de ações pelas instituições financeiras.

  • Dow: 1.2%
  • S&P: 1.1%
  • Nasdaq: 1.1%
  • Petróleo: WTI se recuperou e fechou com alta de +1.9% a $38.72/barril com dados de menores exportações russas.
  • Setores: Destaque de alta para os dois setores com a pior performance no ano: Financeiro (XLF +2.7% dia / -23.4% ano) e Energia/Petróleo (XLE +1.9% dia / -37.0% ano). As ações da reabertura voltaram a subir, assim como as FANGMAN, destaque para Nvidia com +2.8%
  • Dólar: O dólar fechou em alta nesta quinta-feira (25)… A moeda norte-americana subiu 0,21%, vendida a R$ 5,3358. Na parcial do mês, o dólar acumula leve queda de 0,01%. Em 2020, tem alta de 33,07%.

 

  • Corona: segue avançando com o número de novos casos confirmados nos EUA aumentando 1.7%, crescimento acima da média semanal (1.4%)… país ter o maior salto em casos de coronavírus, com mais de 39.000 novos registros. O Centro de Controle de Doenças (CDC) dos EUA criticou a decisão dos estados de New York, New Jersey e Connecticut de impor quarentenas obrigatórias a passageiros de 9 estados e afirmou não haver nenhuma evidência de que a medida funcione. E o Texas interrompeu, temporariamente, o plano de reabertura econômica em meio ao aumento no número de casos. Os negócios que já reabriram nas fases anteriores, entretanto, poderão continuar funcionando.

 

**HOJE**

Os mercados europeus operam em terreno positivo nesta sexta-feira mesmo com o ressurgimento dos casos do novo coronavírus em alguns países. As declarações da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, sobre o pior da crise já ter passado contribuem para esse otimismo. “Provavelmente já ultrapassamos o ponto mais baixo e digo que com alguma apreensão porque é claro que podemos ter uma segunda onda”, disse Largarde em conferência virtual do “Northern Light Summit”.

  • Europa: O EuroStoxx opera em alta de 0,79% e o DAX, de Frankfurt, sobe 0,72%.
  • Asia: o Nikkei 225, de Tóquio, fechou em alta de 1,13% e o Hang Seng Index, de Hong Kong, caiu 0,93%. Já o índice Sanghai SE não operou devido a um feriado na China.
  • Futuros estavam negativos e viraram para positivo agora pela manhã…clima de cautela e indefinição ainda persiste.

 

**DESTAQUES**

 

DESCONHECIDAS E LUCRATIVAS

Hoje encerro aqui a série que eu comecei na semana passada analisando empresas que não estão na mídia, mas que nem por isso deixam de ser empresas lucrativas. Foram até aqui 9 empresas e hoje eu apresento mais 2 pra gente fechar esse time de 11 ao todo!

E hoje vou falar da Moodys (MCO) e da Standard and Poors (SPGI)

Quem é:

Acredito que elas até não sejam tão desconhecidas assim, afinal vocês já devem ter ouvido falar nas agências de rating que definem por exemplo se o Brasil é considerado um porto seguro de investimentos ou não, o chamado investment grade. Mas a questão é que ela não tem um negócio inovador e nem está na fronteira tecnológica de nada. Na verdade o business dela se assemelha a uma empresa de auditoria contábil por exemplo….mas ao invés de emitir um parecer contábil acerca da validade dos dados de uma determinada empresa, eles validam uma emissão de dívida de uma empresa. É como se a digamos Will Corporation precisasse de alguém externo atestando e validando a capacidade da empresa de honrar sua dívida. Em linhas gerais, um balanço robusto e forte geração de caixa me ajudariam a ter um bom rating e consequentemente pagar um juro menor na hora de me financiar; o contrário também é verdadeiro. E apesar das críticas que as agências de rating sofre, a cada emissão de dívidas de países ou empresas, elas estão lá dando o seu selo e faturando. Fora isso elas expandiram seus negócios… Na S&P o negócio de rating responde por menos da metade da Receita e um pouco da metade do lucro. A Moodys tem a Moodys analitics que oferece softwares de análise financeira, além de research e consultoria econômica, de empresas ou de risco. A S&P oferece dados de mercado (estilo bloomberg), research, notícias e etc para investidores institucionais; ela tem ainda o braço de Índices (ela que calcula do S&P e o DJI que comento aqui diariamente), mas tem vários outros que fornecem a base centenas de ETFs em todo o mundo. A S&P vale 79BI e a Moodys 51BI. Ambas tem mais de 100 anos de atividade!

Números/case: o negócio delas oferece margens de lucro bastante altas – lucro operacional de ~50% e líquido de 30%. A falta de concorrência também ajuda…afinal temos 3 big names no segmento (S&P, Moodys e Fitch). Como um negócio que não requer investimentos absurdos ou mesmo a construção de plantas ou desenvolvimento pesado de novas tecnologias o retorno sobre o patrimônio é gigante. Nos últimos 12 meses a Moodys teve um lucro de 1.5BI e tem um patrimônio líquido de ~$600MM ou seja quase um terço do lucro de um ano; a S&P teve lucro de 2.3BI contra um patrimônio de menos de 500MM. Nos últimos 10 anos o lucro da S&P saltou 180%. Ambas carregam alguma dívida, mas que não ultrapassa 2 anos de geração de caixa.

Ações: No ano as ações da SPGI sobem 18% e da MCO 14%; em 1Y 45% e 42%; em 5Y 220% e 151% e em 10 anos, ou seja de 2010 para cá quando essas empresas foram duramente criticadas por falharem ao dar ratings questionáveis aos créditos podres no caso das hipotecas americanas…de lá para cá elas se valorizam ~900% e 1000% contra 170% do S&P 500. Elas negociam a mais de 30x lucros e com um yield de menos de 1% aa – isso mesmo com crescimento ininterrupto de dividendos por anos (47 anos no caso da S&P). Na SPGI 14 analistas cobrem, sendo 12 recomendam compra e nenhum manda vender; e na Moodys são 12, mas grande parte tem recomendação de manutenção.

 

Vale a ressalva que os ativos citados aqui não são recomendações e o investimento deve respeitar o perfil do investidor.

 

Recapitulando…falei da transportadora Old Dominion Freight Line (ODFL), da empresa de elevadores a Otis Elevator (OTIS), da Rollins (ROL) que mata barata e ratos; da O’Reilly Automotive, Inc. (ORLY) que nada mais é do que uma loja de peças para carros; Cintas (CTAS) empresa que vende uniforme profissional; Tractor Supply Company (TSCO) o varejo rural; CarMax, Inc. (KMX) uma loja de venda de carros usados; a centenária Kansas City Southern (KSU) uma empresa de transporte ferroviário; a Dollar General Corporation (DG) uma espécie de loja de conveniência que vende de tudo um pouco e encerro com 2 agencias de rating.

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer: O conteúdo deste podcast é apenas para fins informativos, não serve como recomendação de compra ou venda de qualquer título na Avenue ou em qualquer outra conta. Ele também não é uma oferta ou venda de um título. Também não são relatórios de pesquisa e não servem como base para qualquer decisão de investimento. Todos os investimentos envolvem riscos e o desempenho passado não garante resultados ou retornos futuros.

Leave a Reply