CARTEIRA #NOTBAD – JULHO 2020

Carteira do Will
Tempo de leitura: 6 min

Para quem não conhece ou sabe, a carteira #Notbad é uma carteira teórica que posto sempre no primeiro dia útil do mês, comentando as performances e eventuais trocas. A ideia é mostrar que é simples investir em ações e com um portfólio enxuto de ações você pode se expor com um risco ok e qualidade. Para fins de computo de performance uso os preços de fechamento ainda que eu saiba que na vida real não é tão simples assim e os nossos preços de compra e venda sejam diferentes. Para não ficar somente na teoria, eu compro todos os ativos que nela constam! Esse é meu compromisso com quem me segue! 

 

PERFORMANCE EM JUNHO

Começamos o mês com a bolsa voando e a carteira mais ainda…quem lembra? Mas pouco importa…o que importa é como você acaba! Acabamos o mês com uma boa performance, mas bem aquém de como comçamos. Ainda assim mais de 4p.p. acima do IBOV….#notbad!

Not Bad Bill And Ted GIF

 

HISTÓRICO

Chegamos ao fim do mês 37 dessa carteira.

  • Até aqui foram 11 meses performando pior que o IBOV(30%) e 26 acima do IBOV (70%);
  • Foram 10 meses de perforamance negativa (27%), contra 27 de performance positiva (73%);
  • No acumulado 241% de alta contra 49% do IBOV;

 

Mas também é verdade que a performance mais recente tem deixado a desejar. Em 2020 a carteira ainda perde para o IBOV e nos últimos 12 meses não podemos dizer que tivemos uma performance esplendorosa…

 

 

CARTEIRA PARA JULHO

Revisei e revisei o portfólio… tive intenção de fazer um ou outro ajuste de papel…mas confesso que sem convicção. Então preferi manter o portfolio e apenas ajustar pesos. Então a única troca para esse mês é:

  • Redução de 5% no peso da Celsesc (CLSC4) e aumento em BR Properties (BRPR3) para 20%. 

Com isso a carteira fica assim:

BBAS3: continuo achando o papel mais barato da bolsa brasileira. Cogitei inclusive reduzir participação de BBDC e aumentar nela….mas em se tratando de banco estatal e considerando que sempre posso estar errado preferi não fazer. Sigo vendo pelo menos 50% de upside com o papel valendo algo próximo a R$50. Breno comentou resultado dela em maio, confere.

BRPR3: foi o papel de pior performance da carteira no mês ficando inclusive abaixo do IBOV e do desempenho do setor imobiliário como um todo. Isso quaer dizer que no relativo ela ficou ainda mais interessante. Abaixo de R$9 ; negociando a 0.6x book e com um EV/m2 que mostra um desconto de 50% para o mercado. É outra que vejo no mínimo 50% de upside. Breno fez um post mais completo dela, confere.

BBDC4: não morro de amores pelo “Bradescão” mas sigoachando o setor de bancos no Brasil muito barato. Entre se expor a bancos menores e de mais risco vejo o Bradesco com uma atrativa relação risco retorno no patamar atual…um upside de uns 30% ao menos.

ALSO3: desde que entrou na carteira em abril o ativo se valorizou apenas 7%. Penso que tem espaço para mais. Empresa tem caixa líquido, e totais condições de atravessar bem o momento adverso do setor. Penso que o setor como um todo foi excessivamente pealizado pelo mercado po rconta do corona. Sigo achando que o mercado exagerou e vejo upside de uns 30%.

STBP3: mês passado (link) adicionei o ativo e comentei que via pelo menos 30% de upside…heheh..em 1 mês o mercado corrigiu isso. Acredito que o momento setorial é favorável para ela e gostaria de sair nos R$ 7. Sigo com ela.

COGN3: ativo que sigo carregando há algum tempo…volátil, mas que veio se recuperando bem. Das mínimas de março já sobe mais de 80%. Conforme o Breno escreveu no início do mês: é um teste para paciência.

CLSC4: “quietinha” a small cap da carteira já se valoriza 40% desde que entrou no final de abril. Optei por reduzir porque a assimetria já diminuiu muito. Ainda assim segue sendo um ativo de boa qualidade e um bom carrego.

 

VÍDEO EXPLICATIVO DA CARTEIRA

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer Os relatórios e/ou em qualquer conteúdo de análise e recomendação providos pelo Bugg possuem caráter meramente informativo e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o usuário a tomar sua própria decisão de investimento, não devendo ser considerado como uma oferta para compra ou venda de ativos. Os editores responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/18,que as recomendações do relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradasde forma independente. Além disso, os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento,a situação financeira ou as necessidades específicas de um determinado investidor. A decisão final em relação aos investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários riscos,tarifas e comissões.

Leave a Reply