CARTEIRA WILL – 20201116

Carteira do Will
Tempo de leitura: 6 min
CARTEIRA

Tempo…

Voltando a escrever aqui depois de 3 semanas…sorry…confesso que tempo tem sido um problema para mim. Tenho um trabalho (Avenue Securities) desafiador, recompensador, mas que cada vez mais consome tempo. Fora isso as figuras de pai e marido também requerem a administração desse que é nosso bem mais precioso: o tempo! Ainda assim, bora lá investir algums minutos para passar minhas percepções aqui…

Recapitulando…

Último post de carteira foi dia 26 de outubro (link). Naquela semana tivemos o “halloween na bolsa” com ativos despencando. Ex-post é sempre mais fácil, mas me parecia claramente um exagero. Tanto que optei por não fazer nada nem na carteira #Notbad. Tem horas que é melhor aguardar

Seguindo…

Dia 26/10 IBOV estava em 101k e o S&P em ~3440…ambos caíram mais de 6% e de lá para cá recuperaram grande parte das quedas, em especial na parcela dolarizada. Ou seja, toda a paúra diária não vale de nada! Todo eventual estresse acerca das oscilações do mercado não valem a pena! E por essas e outras que acredito que se mexer de mais é um problema! Dito isso, minha carteira global pouco mexeu…

Aportes no exterior e câmbio…

O que aproveitei nesse meio tempo foi seguir realizando aportes, aproveitando a queda que tivemos no dólar na semana passada. Enquanto alguns apostam que vai mais, eu prefiro ir aproveitando as quedas. Penso que o dólar pode ficar teimosamente alto com: (i) risco de uma nova onda de corona afetando a perceção de risco acerca da economia brasileira; (ii) dezembro é um mês tradicionalmente de pressão sobre o dólar com muitas empresas remetendo recursos para suas sedes no exterior; (iii) questão do overhedge dos bancos que pode gerar força compradora extra na moeda – link.

Carteira no Exterior

Outra coisa que fiz foi montar algumas posições e reforçar outras aproveitando as quedas no final de outubro. No exterior, ainda tenho uma parcela relevante de caixa, tecnologia, imobiliário (REITs e construtora), consumo e bancos. No curto prazo penso que as coisas comçam a ficar esticadas e que é bom ser seletivo. Se a terceira onda do corona vier a pesar sobre o mercado, abre-se oportunidade para novas compras…vamos acompanhar.

Carteira de ações no Brasil

Ainda que tenha cogitado mudar umas 42049 vezes a carteira nas últimas 3 semanas, todo esse “alvoroço” que vimos no mercado me deixou de fora….preferi manter minha carteira.

Uma ideia…

Aliás a única coisa a fazer quando os ativos caem assim de forma rápida é vender suas posições para gerar prejuízo (caso os tenha) que possa ser abatido de lucros futuros. Isso funciona caso você venda num dia e compre no outro…conquanto que não haja um descasamento muito grande de preços de um dia para o outro.

Algo que acho que vale ser comentado é que as ações dos bancos parecem querer andar e, a meu ver, o prncipal trigger para esse movimento é a entrada recente de recursos de estrangeiros no mercado brasileiro. Bancos oferecem um valuation atrativo e a a liquidez necessária para o gringo entrar. Singo vendo BBAS e BBDC como muito descontados e por isso eles representam 36% da minha carteira.

STBP e POMO, os ativos de menor participação na carteira são justamente os de menor convicção. Não tanto pelas empresas, mas mais pelo momento que vivem.

E no setor imobiliário penso em investir numa construtora. Fora isso sigo vendo os números e o desconto de BRPR e ALSO como muito absurdos!

 

Como tempo está escasso não vou conseguir postar comentários acerca dos resultados….my bad.

 

#Notbad

Pra acabar, assim estmos no mês…

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer Os relatórios e/ou em qualquer conteúdo de análise e recomendação providos pelo Bugg possuem caráter meramente informativo e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o usuário a tomar sua própria decisão de investimento, não devendo ser considerado como uma oferta para compra ou venda de ativos. Os editores responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/18,que as recomendações do relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradasde forma independente. Além disso, os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento,a situação financeira ou as necessidades específicas de um determinado investidor. A decisão final em relação aos investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários riscos,tarifas e comissões.

4 comments

  • Obrigado por compartilhar sua visão, apesar da falta de tempo. Sei bem como é isso.
    1/3 em bancos é bem contrarian, eu diria! Tenho BBAS tb. Pelo menos tem bom carrego, e baixo downside na minha visão.
    Abs

  • Obrigado por compartilhar tuas opiniões e mostrar teus investimentos, Will! Te vejo quase todos os dias na “live” da Avenue e gosto muito de teus comentários.

  • Fora isso sigo vendo os números e o desconto de BRPR e ALSO como muito absurdos!
    o QUE VOCÊ quer dizer com isso? Que os preços estão muito descontados em relação a outros papéis?

Leave a Reply