20201201 – PODCAST BOM DIA USA: Goldman estima vacinas, CRM pretende comprar Slack, Facebook adquire a Kustomer e Economia do Futuro

Podcasts
Tempo de leitura: 12 min
E para quem gosta de ler, aí está a transcrição do podcast. Esse é um podcast destinado aos clientes da Avenue. O texto aqui é apenas uma transcrição e Tais comentários não devem ser visto como qualquer tipo de recomendação de investimentos. 

**ONTEM**

Vamos falar do fechamento de segunda! Os mercados americanos encerraram o dia em queda após perderem fôlego com as novas altas e ligarem o sinal amarelo para cautela. Uma vez que, o número de casos do Covid-19 continua aumentando no país e com o principal especialista em doenças infecciosas do país, o Anthony Fauci, comentando que os Estados Unidos estão entrando em um período difícil de novo na pandemia e que novas restrições e recomendações de viagens serão necessárias.

 

 

  • Dow: -0,91%
  • S&P: -0,46%
  • Nasdaq: -0,06%
  • Setores: Na segunda, destaque para os setores: Biotechs XBI com alta de (+1,32%) e Tecnologia XLK com alta de (+0,78%). Já na ponta negativa, a gente teve Petróleo XLE com queda de (-5,47%), Bancos XLF com queda de (-2%) e Utilities XLU com queda de (-1,44%).
  • Economia: Ontem, a gente teve PMI de Chicago, que veio em 58,2 ante uma projeção de 59. Logo, pior que o esperado, mesmo apontando expansão ainda. Além disso, vendas de casas pendentes veio muito pior que o esperado. Se esperava um crescimento de 1% e veio uma queda de 1,1% nas vendas.
  • Dólar: Na segunda, o dólar encerrou o dia em alta, cotado a R$5,34 (+0,39%). Mesmo com essa alta de ontem, o dólar encerrou o mês com queda de (-6,83%). No cenário externo, repercutiu de novo o fato do mercado olhar para o eleito presidente Joe Biden com bons olhos e as boas notícias de possíveis vacinas ainda este ano, o que tem aumentado o apetite por risco. No cenário interno, prevaleceu as preocupações em relação ao nosso fiscal e a nossa agenda. https://rb.gy/4mbziz

 

**HOJE**

  • Ásia: No continente asiático, as ações operaram em alta, depois de bons dados do PMI chinês puxando o tom otimista para o continente. O índice de Shangai fechou com alta de (+1,77%), enquanto no Japão, a Nikkei fechou com alta de (+1,34%).
  • Europa: Na Zona do Euro, as ações abrem em alta, seguindo a tendência otimista que os mercados asiáticos trouxeram. A Euro Stoxx subia (+0,97%) hoje as 7:20h da manhã no horário de Brasília. A CAC40 (índice francês) subia (+1,04%) e a DAX (índice alemão) subia (+0,91%).
  • Futuros: Os principais índices futuros americanos amanheceram em alta, com o futuro do S&P 500 subindo (+1,01%) e o futuro do Dow Jones subindo (+1,12%).
  • Agenda: Hoje a gente tem PMI Industrial, Depoimento do Powell (Presidente do Banco Central Americano), emprego no setor manufatureiro e venda total de veículos nos Estados Unidos.

 

 

**DESTAQUES DE ATIVOS**

GOLDMAN SACHS ESTIMA VACINAÇÕES

Hoje vou começar comentando uma notícia da CNBC sobre o time de analistas do Goldman Sachs que está estimando que até o outono de 2021, 70% da população dos mercados desenvolvidos estarão vacinados. Em nota publicada na semana passada, os economistas do Goldman traçaram um cronograma de vacina usando uma combinação de estimativas de fornecimento (usando dados dos principais desenvolvedores de vacinas Pfizer, BioNTech , Moderna, AstraZeneca , Novavax e Johnson & Johnson, e a demanda, usando dados de pesquisa do consumidor.

O Goldman espera que a US Food and Drug Administration (FDA, a ANVISA americana) aprove as vacinas Pfizer-BioNTech e Moderna nas próximas semanas, com uma reunião do comitê consultivo da FDA em 10 de dezembro e possivelmente 17 de dezembro. A Moderna disse na segunda-feira que vai pedir ao FDA a aprovação de emergência no final daquele dia, após novos dados confirmarem que sua vacina é mais de 94,1% eficaz na prevenção do coronavírus e é segura. Enquanto isso, no Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson disse na segunda-feira que esperava que as vacinas Pfizer-BioNTech e AstraZeneca fossem aprovadas “no decorrer dos próximos dias e semanas”.

No entanto, existe um possível lado negativo. A gente já teve os questionamentos em cima das vacinas da Astrazeneca. Ao contrário dos outros pioneiros da Pfizer-BioNTech e Moderna, as candidatas da AstraZeneca e da Johnson & Johnson são vacinas de “vetor viral”, que usam uma versão enfraquecida de um vírus.

Isso seria ruim, pois, a Europa depende mais desses dois últimos desenvolvedores e muitos países emergentes estão contando com o sucesso dessas outras duas, uma vez que devido à sua relativa facilidade de fabricação, transporte e baixo custo, seriam mais vantajosas em comparação com os concorrentes potenciais.

 

SALESFORCE COMPRA SLACK

Possível acordo da Salesforce (CRM) para adquirir a companhia de chat empresarial Slack (WORK), pode acontecer hoje no fechamento do mercado, segundo fontes da CNBC. Espera-se que o negócio seja em torno de metade em dinheiro e metade em ações, disseram as fontes, e vai precificar a Slack com um prêmio. O Salesforce está definido para relatar os ganhos trimestrais na terça-feira.

O valor de mercado da Slack era de mais de US $ 24 bilhões no dia de ontem. As ações da companhia encerraram com alta de (+5,4%), enquanto, a da Salesforce encerraram com queda de (-0,74%).

 

FACEBOOK (FB) ADQUIRE KUSTOMER

Ainda no tema de aquisições, a gigante rede social Facebook (FB), adquiriu a Kustomer. Uma start-up no estilo da CRM, que ajuda seus usuários no gerenciamento de relacionamento com seus clientes. Ao trazer a Kustomer para o grupo, o Facebook fornecerá às pequenas empresas que usam seu serviço para anunciar e vender produtos mais recursos para fechar vendas por meio dos serviços da rede social.

O negócio foi avaliado em pouco mais de US $ 1 bilhão, segundo uma pessoa a par do assunto. As ferramentas de CRM ajudam os clientes a gerenciar suas comunicações com clientes por telefone, e-mail, texto ou mensagens diretas em aplicativos específicos, como WhatsApp ou Messenger.

A Kustomer tem sede em Nova York e foi fundada em 2015. A empresa arrecadou aproximadamente US $ 173,5 milhões, de acordo com a Crunchbase. O JPMorgan (JPM) atuou como o único consultor da Kustomer no negócio.

 

ECONOMIA DO FUTURO: ZOOM (ZM)

Agora, vamos finalizar com outra companhia da Economia do Futuro. Vou falar da Zoom (ZM), companhia de video chamadas que foi bastante beneficiada durante a pandemia. A companhia foi fundada em 2011 e com sede na Califórnia. Ela é uma companhia jovem, mas que teve um crescimento forte nos últimos anos e uma aceleração durante a pandemia por fornecer um serviço que muitas empresas necessitavam.

Atualmente, ela oferece seu serviço de vídeo, além do seu serviço de telefonia via nuvem para empresas, o Zoom Chat que permite os usuários compartilharem textos, imagens e vídeos, e o Zoom Rooms, um sistema de sala de conferência que permite que usuários conduzam eventos online em grande escala (foi muito usado por escolas na pandemia).

Logo, ela ganha receita através de subscrição de seus serviços. No seu último resultado, a empresa divulgou números que bateram as estimativas do mercado. Ela reportou um crescimento de receita de 169% ante 2019. Analistas esperavam um EPS de $0.09 e a empresa entregou $0.20/ação. Hoje ela conta com 1.289 clientes que consem mais de 100mil dólares por ano com seus serviços, uma alta de 136% no ano contra ano.

Eles ainda dobraram o guidance (previsão) de receita para o ano e elevaram o de lucro – esperam um lucro de $1.25/ação o que deixa a empresa com um P/L de 166x. A volatilidade se deve ao aumento exponencial também de custos, em especial com armazenamento na nuvem.

Eles vêm construindo sua capacidade de armazenamento de data center, mas atualmente para sustentar o crescimento tiveram que usar da Amazon, o que obviamente os faz incorrer em custos. Não chegaram a informar quantos usuários ativos mensais eles têm, mas analistas estimam algo como mais de 170 milhões de usuários pelo mundo. Sendo que mais de 433mil são companhias com mais de 10 funcionários, um crescimento de 485% em relação ao terceiro trimestre do ano fiscal de 2020. Todos seus números mostraram um crescimento realmente exponencial.

E porque de repente, estão usando mais o Zoom? Mesmo com vários outros existentes como o Webex da Cisco, Google Meets, Microsoft Teams e outros. O Zoom é fácil de usar e realmente caiu no gosto dos usuários, liderando os downloads de apps de video chamadas tanto na Apple Store quanto na Google Store. Outro diferencial, foi que muitos usuários comentam que a qualidade de vídeo para compartilhamento de tela é muito superior à de outros aplicativos, o que torna a experiência ainda melhor para quem precisa apresentar alguma coisa.

Fora a capacidade de gravar reuniões, colocar milhares de pessoas conectadas em segundos em apenas um único IP e a facilidade da interface, são outros positivos que tem levado não só pessoas, mas empresas a utilizarem ele. Isso pode continuar se repetindo para o futuro? Pode ser que sim, por isso, achamos ela uma companhia do futuro. Ela está diretamente atuando via internet para tornar o acesso entre as pessoas mais fácil.

Parando para pensar toda a bagunça que um vírus causou na vida da nossa sociedade. Essa ferramenta nunca foi tão importante e quanto mais ela avançar e melhorar, melhor para o usuário e mais parte do dia a dia ela se torna. Quem sabe o Zoom em breve, não virá um canal de streaming? Não sabemos, só o futuro dirá, mas é possível ver que ela já está em direção ao futuro.

Vou ficando por aqui pessoal, hoje tem sala de análise as 9:30 comigo, vou comentar um pouco mais sobre o Zoom. E as 10:15 com o Bo Williams, passando em vários gráficos. Quem quiser me seguir nas redes sociais, o meu instagram é @brenobonani e o twitter é @breno_bonani. E quem quiser seguir o William no twitter ou instagram é @willcastroalves. Por fim, desejo a todos um excelente dia e um Forte abraço pessoal!!

 

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer: O conteúdo deste podcast é apenas para fins informativos, não serve como recomendação de compra ou venda de qualquer título na Avenue ou em qualquer outra conta. Ele também não é uma oferta ou venda de um título. Também não são relatórios de pesquisa e não servem como base para qualquer decisão de investimento. Todos os investimentos envolvem riscos e o desempenho passado não garante resultados ou retornos futuros.

Leave a Reply