CARTEIRA #NOTBAD – DEZEMBRO 2020

Carteira do Will
Tempo de leitura: 10 min
PERFORMANCES…

Srs e sras, mil desculpas pelo atraso na publicação. Os dias tem sido corridos por aqui. Mas vamos lá falar do desempenho da carteira em novembro, considerando a cotação de fechamento do mês…

 

Fico feliz pela boa alta de alguns papéis como BRPR, BBDC e STBP, mas gosto sempre de olhar para o todo e não os papéis individualmente. Olhando o todo, a carteira conseguiu superar o benchmarking ainda que com pouca folga…diria que foi um mês bom…ganhar dinheiro é o que mais importa não é mesmo?

Ainda assim, quem me acompanha sabe que eu não fujo a raia e que a performance no ano ou mesmo em 12 meses não é boa e isso me deixa deveras chateado…

 

Sei que quem vive de passado é museu, mas entendo que o leitor deva sempre lembrar que no agregado de mais longo prazo, os resultados são bem positivos…

SENTIMENTO E O QUE ESTOU FAZENDO

Como vocês sabem eu coloco o meu dinheiro em cada um dos ativos que coloco em carteira…portanto, busco ser bastante diligente e cuidadoso com o que faço com essa carteira.

Minha percepção atual é de cautela. Mercado andou rápido na esteira de alguns eventos positivos como a definição da eleição americana, o anúncio das vacinas, números e uma retomada mais forte de China; ausência de grandes “eventos políticos” negativos internamente e a entrada de capital estrangeiro na bolsa brasileira. Mas quanto mais a bolsa sobe, mais cauteloso devemos ficar…o famoso “contrarian thinking”.

Dito isso…para as mudanças que proponho aqui embaixo…tenho realizado as vendas propostas aproveitando as altas do mercado, mas sem pressa para executar as compras….entendo que preço é importante e que o mercado sempre oscila, por isso sugiro paciência aos investidores. 

 

TROCAS NA CARTEIRA

Optei por realizar algumas trocas as quais comento mais abaixo:

FALANDO DA CARTEIRA EM GERAL: 

  • Optei por diversificar em meio a uma percepção de cautela para o momento. De qualquer forma, entendo que uma carteira com 9 ativos ainda pode ser considerada concentrada….essa é uma caracterísitca que tenho e procuro manter, ou seja, não gosto de ter muitos ativos pois entendo que a sua capacidade analítica e de acompanhamento cai muito.
  • Redução de BRPR3 e ALSO3 essencialmente para dar espaço a entrada de EVEN3 mantendo assim os 35% alocados em ativos atrelados ao setor imobiliário.
  • Redução em SAPR11 para adicionar CPLE6. O risco estatal ou mesmo geográfico (ambas empresas são estatais e do Paraná) não pode ser desprezado. Tendo as 2 em carteiras já considero bem elvado o risco, por isso limitei a 20% da carteira.
  • Apesar das altas recentes optei por manter alocação de 30% em bancos.

FALANDO DOS ATIVOS QUE ENTRAM: 

Vou tentar ser bem breve e objetivo sem explicar toda a empresa…foco aqui nos motivos porque adicionei cada papel.

COPEL (CPLE6): (i) Recente mudança nas tarifárias de energia para uma bandeira vermelha tende a ter impacto positivo para o segmento de geração de energia da empresa. (ii) Como toda empresa estatal ela possui algumas “gorduras” e ativos para destravar valor…recentemente ela leiloou a Copel Telecom mais de para focar em energia…vendeu por R$ 2.4 bi versus um valor marcado no patrimônio de R$ 716MM, resultado esse que entrará no próximo resultado da empresa e levará a um bom pagamento de dividendos em breve. (iii) Ela ainda tem alguns imóveis a venda, a um valor de mercado maior que o de book e que servem como opcionalidades para destravar valor no futuro. (iv) Em termos de valuation é a única empresa do setor (ex Eletrobras) com liquidez, que negocia abaixo de valor de patrimônio; seus múltiplos também são baixos negociando a 8x lucros, com um EV/Ebitda de 5.5x e um yield de 4% para 2021. (v) Recentemente a Bovespa adicionou a Copel na prévia do Ibovespa para próximo quadrimestre…ainda que seja uma participação pequena de 0.43% é uma notícia positiva.

EVEN (EVEN3): (i) Números do mercado imobiliário seguem mostrando uma evolução positiva a despeito de todos receios que se tem com a economia…os números dos balanços do terceiro trimestre mostrou que as incorporadoras tiveram uma rápida recuperação no pós pandemia, com alta de lançamentos, vendas, receita e lucro …dado cenário de juros baixos erecuperação da economia entendo que isso possa persistir. (ii) Toda construtora merece uma atenção especial em termos de dívida e situação de caixa…nesse sentido a venda recente da Melnick incrementou o caixa da empresa que hoje opera com caixa líquido. (iii) Hoje ela roda a 10% de ROE porque ainda está “limpando” estoque de imóveis do Rio de Janeiro referente a outra gestão da empresa…agora se você exclui esses imóveis, ou olha apenas os novos empreendimentos focados em SP e Sul o ROE já sobe para 15% ou mais…número esse maior que TRIS3 ou EZTC3 por exemplo. (iv) Ela vendeu recentemente sua participação no Hotel Fasano Itaim por R$310MM o que irá reforçar seu caixa e sua capacidade de investir e pagar dividendos no curto prazo. (v) Em termos de múltiplos eu diria que ela negocia descontada frente a outras do setor, ainda que não seja a mais barata por múltiplos…ressalva importante aqui é que considerando a melhora no ROE que eu citei acima e levando em consideração seu caixa, entendo que um múltiplo de 1.5x (P/VPA) para ela é barato…fora isso, considerando seus lançamentos recentes + uma margem de lucro normal de ~12%, eu diria que ela roda perto de 10x lucros.

FERBASA (FESA4): (i) Uma questão pontual do produto e mercado dela que é o ferro Cromo… recentemente a África do Sul definiu a tributação do minério em 30% a partir de março, como uma forma de manter esse recurso dentro do país…bom para quem exporta pois torna o o ferro africano mais caro…a China ao produzir aço consome muito Ferro Silicio reduzindo assim também sua capacidade de exportação…internamente a elevação do preço de energia tende a elevar os custos dos produtores locais que tenderão a repassar isso para os consumidore…então o resumo de tudo isso é que existe uma grande chance dos produtos vendidos pela Ferbasa perceberem um aumento de preço, o que para ela é muito bom. (ii) Empresa é geradora líquida de energia (produz mais que consome), logo a entrada em vigor da bandeira tarifária vermelha e os maiores preços de energia beneficiam a empresa…o PLD no Nordeste foi para máximas e a venda da energia se torna extremamente rentável, mais de 70% de margem. (iii) Me parece uma opção descontada…empresa roda abaixo de valor de patrimônio (0.98x book), com um yield (últimos 12 meses) de 3.5% (o qual entendo que tenda a ser ainda maior em 2021), e um EV/Ebitda de menos de 5x sem considerar nenhuma melhora de cenário, apenas anualizando o resultado dos 9M20.

 

OBS: Para cômputo de performance irei utilizar as cotações de fechamento de novembro/2020, apenas como uma forma de mensurar o desempenho no mês.

 

VÍDEO EXPLICATIVO DA CARTEIRA

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer Os relatórios e/ou em qualquer conteúdo de análise e recomendação providos pelo Bugg possuem caráter meramente informativo e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o usuário a tomar sua própria decisão de investimento, não devendo ser considerado como uma oferta para compra ou venda de ativos. Os editores responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/18,que as recomendações do relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradasde forma independente. Além disso, os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento,a situação financeira ou as necessidades específicas de um determinado investidor. A decisão final em relação aos investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários riscos,tarifas e comissões.

3 comments

  • Olá Willian, como você vê as operações de hedge da Ferbasa nesse ano, o qual afetou bastante os resultados e ao que me parece está amarrado até 3t de 2021 se não me engano. Resolvi sair da empresa recentemente por não entender o impacto disso nos resultados futuros mesmo ela estando em um momento que era para ser muito vantajoso para ela, o hedge é para proteção mas parece que eles pesaram a mão.

  • Caro willim
    O que você acha da empresa Log In ?
    O melhor relatório que li sobre a empresa foi você que escreveu ()
    Muito obrigado
    Parabéns pelo seu trabalho.

Leave a Reply