20201211 – PODCAST BOM DIA USA: Sexta com mercado em baixa e novidades de: Starbucks, Oracle, Lululemon e Pfizer/Biontech

Podcasts
Tempo de leitura: 11 min

E para quem gosta de ler, aí está a transcrição do podcast. Esse é um podcast destinado aos clientes da Avenue. O texto aqui é apenas uma transcrição e Tais comentários não devem ser visto como qualquer tipo de recomendação de investimentos. 

 

**ONTEM**

As bolsas de Nova York encerraram a sessão desta quinta-feira (10) sem direção única. Se, por um lado, o impasse em torno de um novo pacote fiscal nos Estados Unidos seguiu oferecendo cautela… o Congresso teve mais um dia de indefinição nas tratativas entre democratas e republicanos por um novo pacote fiscal. Ainda que a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, tenham relatado avanços nas negociações, investidores continuam desconfiados e esperam sinais concretos para a tomada de risco firme.; na quarta foi aprovada a prorrogação da definição do orçamento/pacote até dia 18 de dezembro….mas por outro lado, boas expectativas por uma vacina contra a covid-19 deram fôlego ao índice Nasdaq, que terminou o dia em novo recorde, neste dia de estreia da AirBnb no mercado acionário de Wall Street.

  • Dow: -0.23%
  • S&P: -0.13%
  • Nasdaq: +0.54%
  • Petróleo: os preços do petróleo avançaram quase 3% na quinta-feira (10), com o Brent superando a marca de US$ 50 por barril pela primeira vez desde o início de março, impulsionados por expectativas de uma recuperação mais rápida de demanda à medida que países começam a lançar vacinas contra a Covid-19. O sentimento altista no mercado ofuscou um forte aumento nos estoques de petróleo dos Estados Unidos, que mostraram que ainda há ampla oferta disponível. Ambos os valores de referência atingiram os maiores níveis desde março, com os contratos registrando, respectivamente, máximas de US$ 51,06 e US$ 47,74 na sessão. https://rb.gy/hl2id8
  • Setores: destaque absoluto para o setor de energia/petróleo com o XLE subindo 3.1% e o XOP saltando 5.6%; outro setor que foi bem foi o de Biotech com o XBI +3.7%. Na ponta oposta o setor industrial não foi bem com queda de 0.95%. Em termos de papéis os a OXY e da APA foram os de maior alta do S&P saltando quase 10%. Outro que foi bem foi o TWTR +8.4%. A Seattle Genetics (SGEN) +2.9%, Biontech (BNTX) +5.5%, Zai Lab +5.3% foram alguns dos detaques de Biotech. Na ponta oposta as ações da GM caíram 3.5%, a General Dynamics (GD) -2.5% e a Otis -2.3%.
  • Dólar: O dólar caiu 2,6% nesta 5ª feira (10.dez.2020) e fechou aos R$ 5,04. É o menor valor para a moeda norte-americana no Brasil desde 10 de junho deste ano, quando fechou aos R$ 4,97 e a maior queda desde 6 de novembro.

 

**HOJE**

  • Ásia: tons mistos com quedas no Japão, China e Cingapura; alta na India e HK.

As bolsas europeias e os índices futuros americanos registram quedas nesta sexta-feira (11).

  • Europa: o impasse entre UK e Europa continua. Na quinta, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson afirmou que há uma “forte possibilidade” de que a saída do Reino Unido da União Europeia seja marcada pela falta de um novo acordo comercial. O acordo em vigência expira no final de dezembro, e negociadores de ambos os lados têm sido incapazes de costurar um novo. O prazo para as negociações expira neste domingo (13). Bolsas operam em queda. Espanha -2%, Itália -1.1%, Alemanha -1.4% e no UK -0.6%
  • Futuros: apontam quedas de 0.7% para o S&P, -0.5% para o Dow Jones e -0.7% para p Nasdaq.
  • Agenda: dados de inflação ao produtor nos EUA as 10h30
  • Resultados: hoje temos os números da empresa de aço Coreana a Posco (PKX) sem horário definido

 

**DESTAQUES DE ATIVOS**

PFIZER E BIONTECH (PFE e BNTX)

Na quinta-feira (10) à noite um painel de conselheiros da Food and Drug Administration, a agência americana responsável pela aprovação de medicamentos e alimentos, recomendou, por 17 votos contra 4, a aprovação da vacina desenvolvida por Pfizer e BioNTech para uso emergencial nos Estados Unidos. Este é o último passo antes de a agência fornecer a aprovação final do produto, que permitirá distribuir as primeiras doses no país, como já ocorre no Reino Unido. Com raras exceções, a FDA segue a recomendação do painel. As ações da BNTX subiram mais de 5% e da Pfizer subiam 1.7% no after.

 

Starbucks

Ações da Starbucks saltaram mais de 5% ontem com rede de cafés prevendo uma forte recuperação no próximo ano até 2022. O CFO da companhia reiterou na apresentação bianual que eles projetam um lucro ajustado para o ano fiscal de 2021 de $ 2,70 a $ 2,90 por ação. Já em 2022 a cadeia de cafés prevê um crescimento ainda acima 20%, porém um pouco mais fraco do que a recuperação de 2021. Já em 2023 e 2024 a Starbucks espera atingir as metas de crescimento de longo prazo, com um aumento do lucro ajustado por ação entre 10% e 12%. As ações da Starbucks saltaram ontem com a notícia, apresentando uma valorização de 18% neste ano e o valor de mercado da companhia é de US $ 122 bilhões.

Os executivos da companhia também compartilharam mais detalhes sobre a estratégia para o crescimento a longo prazo, incluindo o uso de inteligência artificial no seu drive-thru e dobrando a quantidade de bebidas frias disponíveis. Em seu mercado doméstico, isto é, nos Estados Unidos, a Starbucks está fechando cerca de 800 lojas que apresentam baixo desempenho, porém também está construindo novos formatos de loja, como cafés urbanos sem assentos e mais drive-thru nos subúrbios. A longo prazo, a Starbucks projeta um crescimento líquido de novas unidades de 6% em todo o mundo, à medida que se esforça para alcançar 55.000 cafés globalmente até 2030. Atualmente, o número chega próximo a 33.000. Já na China, seu segundo maior mercado, a companhia está prevendo um novo crescimento em cidades menores, lá sim esperando buscam crescer acima de 25%. Todas as projeções e este crescimento pressupõem que a Starbucks não sofrerá novas interrupções nos negócios e que as taxas de câmbio devam ficar estáveis. As ações sobem 20% no ano.

 

Resultado ORACLE (ORCL)

Ontem, a companhia provedora de softwares, Oracle (ORCL), apresentou seus resultados. Suas ações encerraram com uma queda de (-0,42%), mesmo depois de ela apresentar um resultado um pouco acima das estimativas.

Sua receita ficou em $9,8 bilhões, crescendo 2% no ano contra ano e batendo as estimativas por pouco. O maior segmento dela, que é o de nuvem e suporte de serviços, entregou $7,11 bilhões em receitas, um aumento de 4% em relação ao mesmo período anterior e também batendo as estimativas. Esse segmento representa 74% das receitas totais. Além disso, a parte de infra de nuvem e base de data autônoma cresceram mais de 100%. Todavia, nem tudo são rosas pessoal. Outros segmentos dela, que são menores, como hardware, licença para nuvem e licenças locais caíram 3% no trimestre. A companhia estava para se tornar sócio de uma nova empresa, depois que o presidente Donald Trump, aceitou que a companhia formasse uma parceria com o Tik Tok. A Oracle teria uma participação de 12,5% no Tik Tok Global, porém, o negócio não é definitivo eMesmo com a pandemia, a Oracle ainda lutou para entregar um aumento considerável de receita, mesmo sendo uma companhia voltada para softwares de nuvem e data. Entretanto, ela gastou menos também com marketing, vendas e despesas gerais e administrativas. O que ajudou ela a entregar um lucro por ação de $1,06 dólares, crescendo 19% em relação ao mesmo período anterior e batendo as estimativas, que esperavam um lucro por ação de $1 dólar. A Oracle também anunciou a disponibilidade de um serviço de nuvem que as organizações podem usar para monitorar a saúde de diferentes partes de aplicativos em execução em nuvens e centros locais. Ele é 100% gerenciado pelos serviços da Oracle, incluindo todos os aplicativos de nuvem, tudo por apenas $500mil dólares por mês, não é para

qualquer um! Vale ressaltar que nesse trimestre, ela apresentou outros clientes interessantes que chegaram a sua base, como: T-Mobile, Equinix e a First Solar.

Para quem não conhece, a Oracle é desenvolve, comercializa, vende, hospeda e oferece softwares voltados para soluções de nuvem e data centers. A companhia foi fundada em 1977 e está sediada na Califórnia. Com um faturamento anual de $39 bilhões em 2019; suas ações sobem 12% no ano.

 

LULULEMON (LULU) https://rb.gy/irofmi

As ações da Lululemon reagiram bem depois que a varejista de roupas esportivas divulgou resultados trimestrais que superaram as expectativas. Lululemon relatou vendas de US$ 1,1 bilhão, um aumento de 22% em relação ao ano anterior e superando as estimativas dos analistas de US$ 1,02 bilhão. Seu lucro por ação também ficou acima das expectativas ($1.18 vs $0.88 esperado). Na América do Norte, a receita líquida cresceu 19%, impulsionada pelo seu negócio de e-commerce que cresceu 94%, representando 42,8% da receita total em comparação com 26,9% um ano atrás. Devido a pandemia eles evitaram dar guidance, mas a CFO deu a entender que agora nos feriados de final de ano suas vendas online performaram muito bem com novos recordes de venda. A empresa é avaliada em 48 bilhões e no ano suas ações sobem 59%

 

Era isso.
Aquele Abs.

Twitter: @willcastroalves
Instagram: @willcastroalves
Linkedin: William Castro Alves

Disclaimer: O conteúdo deste podcast é apenas para fins informativos, não serve como recomendação de compra ou venda de qualquer título na Avenue ou em qualquer outra conta. Ele também não é uma oferta ou venda de um título. Também não são relatórios de pesquisa e não servem como base para qualquer decisão de investimento. Todos os investimentos envolvem riscos e o desempenho passado não garante resultados ou retornos futuros.

Leave a Reply