Está chegando…. o Efeito da Virada do Mês!

Bolsas, Tônica do Dia
Tempo de leitura: 9 min

Final de mês chegando e junto com ele a preocupação de muita gente … com o Efeito da Virada de Mês! Entretando, vou comentar sobre os impactos da virada do mês especificamente no mercado financeiro, então, se você está pensando na virada do seu salário ou em qualquer outro efeito que não seja este relacionado a ações, desculpe mas este artigo não é para você .. .

Primeiro, vamos explicar o básico:

Estudos relacionados a finanças citam que apesar da aleatoriedade dos retornos no mercado financeiro,  random walk  conforme descrito por Fama (1970), é perseptivel para os agentes econômicos alguns ciclos sazonais recorrentes em séries financeiras. Chamados de “efeito calendário”, estes padrões são previamente conhecidos tanto em commodities agrícolas como no consumo elétrico e datas festivas, sendo um componente sazonal recorrente e importante pelos agentes financeiros.

Conforme descrito na HME, os investidores mais atentos conseguir realizar arbitragem assim que vislumbrarem uma oportunidade (assimetria de mercado), sendo esta anomalia rapidamente explorada pelos jogadores, corrigindo o erro gerado no longo prazo. Através desta abordagem poderia se alcançar que não haveria a possibilidade de retornos acima do comum a longo prazo oriundos dos efeitos calendários.

Entretanto, as anomalias geradas pelo efeito calendário foram estudadas com maior rigor em diversos trabalhos acadêmicos e comprovada estatisticamente como recorrentes, refutando assim a HME perfeita. Entre os exemplos de ciclos sazonais estudados estão o dia da semana ( Efeito Dia da Semana ) e o efeito janeiro ( Efeito Janeiro) . Outro evento mais famoso, o  sell in May and Go Away , é considerado por muitos como uma mera superstição e o estudo de Tinic (1984) não conseguiu comprovar a persistência deste evento.

Especificamente, o   Efeito Virada do Mês (ToM) – Efeito Virada do Mês – é um padrão sazonal cíclico conhecido o qualificada que os retornos dos ativos são superiores nos últimos e primeiros dias do mês.

Veja os retornos do primeiro e último dia do mês entre jan 2000 e dez 2014 (janela de 15 anos).

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Uma possível explicação para a existência desta oscilação excessiva dias é dada graças ao rebalanceamento de carteiras realizado pelos grandes fundos de investimento, que periodicamente aportes dos quotistas e exercem uma certa pressão compradora ou vendedora neste período específico.

Outro ponto relatado por Benjamim Pham (2002) é que o incentivo para realocação de ativos dias é maior devido ao fechamento mensal das cotas, sendo este fator importante para os gestores quando eles prestam contas para seus cotistas (e CVM) em relação a suas posições. O primeiro e dia do mês são decisivos para os grandes agentes devido ao fato que seus relatórios precisam estar em linha com os seus mandatos, gerando por consequência maior realocação e último retorno dos dias.

Assim como outras anomalias, este efeito sazonal parece estar presente na maioria dos mercados de ação mundial. No artigo de Eleftherios Giovanis (2014) é examinado o efeito ToM em 20 países e este encontrar evidência estatisticamente de que ele é persistente em 19 deles, incluindo o Brasil. Já o estudo de Benjamim Pham (2002) também reforça a existência deste efeito no índice americano SP500, assim como Denis O. Boudreaux (1995) comprovou a presença de ToM em 3 dos 7 países da Europa.

Alguns estudos sobre o mercado brasileiros, como Bampi, Colombo e Barcelos (2009), comprovam que os retornos são superiores no índice Bovespa no último dia do mês e primeiro dia subsequente. Esta oscilação acima da média confirmada o comportamento previsível e recorrentes nas séries temporais financeiras locais, sendo assim explorável pelos seus agentes econômicos e contra a HME.

O meu objetivo tem por objetivo investigar um dos efeitos principais calendário de senso comum em finanças. Existe o Efeito da Virada DO MÊS ( Vire do Mês  – TOM) na bolsa de valores brasileira? No intuito de avaliar empiricamente se existe previsibilidade sazonal no primeiro e último dia de cada mês, sendo esta persistente ao longo do tempo, factual e explorável por seus agentes.

Os resultados preliminares obtidos que o efeito  Virada do mês  é presente e forte no mercado brasileiro, em linha com estudos acadêmicos encontrados sobre o assunto. Apesar da Hipótese do Mercado Eficiente indicar que os rendimentos de séries são aleatórios ( random walk ), as evidências empíricas apontadas em meu artigo diferem desta hipótese, sugerindo que os eventos calendários, relacionados a sazonalidade, são recorrentes e previsíveis ao longo do tempo .

No presente artigo foram apreciadas duas metodologias que evidenciam a volatilidade anormal do mercado nos primeiros e últimos dias na bolsa de valores locais. O resultado histórico necessário que a volatilidade dos retornos no Ibovespa é positiva para estes dias, sendo superior a 60% e assimetricamente positiva. Sendo assim, o histórico do mercado comprova que os primeiros e últimos dias do mês são mais voláteis que os demais dias, sendo assim presente o efeito ToM.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Os resultados das análises econométricas indicam que é uma série de pontos índice é estocástica e que os modelos heteroscedásticos da familia ARCH são os mais comuns para avaliação da análise dos retornos anômalos de volatilidade.

O modelo para séries assimétricas que captura resultados da cauda longa PGACH não apresenta resultados muito diferentes do modelo generalizado GARCH proposto por Bollerslev (1986), sendo este o mais adequado para modelar uma série de testes passados. O modelo proposto, GARCH (1), com  dummys  ToM e  Primeiro dia  apresentado os seguintes resultados:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Todos os resultados comprovaram a existência de evidências do efeito ToM e First estatisticamente.

Dada a  assimetria  positiva e Volatilidade implícita Maior Durante  o primeiro dia  EO Efeito  de tom,  when Comparada AOS demais dias do Mês, this article PODE concluir that existem Evidências empíricas Que indicam a existencia fazer Efeito de Virada do Mês apresentada.

Sendo esta evidente, pode-se refutar um HME forte no mercado brasileiro e que estes eventos calendários podem ser explorados pelos agentes do mercado financeiro.

 

  • Guilherme Renato Rossler Zanin

Economista e gestor de recursos CVM (CGA)

Obs: este assunto me foi boletim por Alexandre Rubesam e seu blog Dr. Nickel ( https://drnickel.wordpress.com/ ), o qual realizamos uma postagem junto em nossos sites, e depois eu atualizei as bases de dados, validei o modelo com estudos econométricos e publiquei um artigo para o MBA.

Artigo inicial:  https://drnickel.wordpress.com/2014/10/06/o-efeito-da-virada-do-mes-e-como-explora-lo/

Os relatórios e/ou em qualquer conteúdo de análise e recomendação providos pelo Bugg possuem caráter meramente informativo e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o usuário a tomar sua própria decisão de investimento, não devendo ser considerado como uma oferta para compra ou venda de ativos. Os editores responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos da Instrução CVM nº 598/18,que as recomendações do relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradasde forma independente. Além disso, os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento,a situação financeira ou as necessidades específicas de um determinado investidor. A decisão final em relação aos investimentos deve ser tomada por cada investidor, levando em consideração os vários riscos,tarifas e comissões.

Leave a Reply