IPO Priner (PRNR3) – VALE A PENA SER SÓCIO DA MINI MILLS?

Geral

Heranças da pandemia: qual pode ser a origem da próxima crise?

14/06/2021

Geral

Allied, 3 modelos em um só: Varejo físico, distribuição e ecommerce

07/06/2021

Geral

Tônica da Semana: Visão do Estrategista

07/06/2021

Geral

Morning Dive – Recuperação dos EUA, PMI em alta, Rotações e Amazon comprando MGM

07/06/2021

Geral

4 Principais motivos que estão levando a bolsa a bater recordes

07/06/2021

Geral

Qual setor pode ajudar o Ibovespa a seguir batendo recordes?

07/06/2021

4 comentarios

  • Olá. Ficou ótimo. Só não entendi a relação EV/EBITDA. Quando vc calculou o EV? O equity value ficou claro. Mas e o “+ debt – cash”. Não encontrei o cash & equivalents. Dívida em 2019 era de R$95M. Valeu!

    • Fala Ricardo! Primeiramente, obrigado pelo elogio!! Agora, sobre a dívida líquida, a mesma se encontra em aproximadamente 69 milhões no período de 9 meses findo em 30 de setembro de 2019 (peguei esse dado do prospecto preliminar). Sendo assim, eu peguei o valor de mercado em todas as faixas (tanto inicial, média e final) e somei a dívida líquida pós-oferta (ou seja, com os recursos que estão indo também destinados ao reforço da estrutura de capital que são de 36 milhões aproximadamente). Assim, eu cheguei no EV da companhia pós oferta, é esse EV que eu usei para calcular o EV/EBITDA. Não sei se deu para entender, qualquer coisa, só perguntar mais. Abs!

  • Excelente o relatório.
    O ponto de vista que eu tenho da empresa é a “vida real”. Trabalho em um complexo industrial na Bahia que a Priner não consegue desenvolver o market share por conta de preço. Perde várias concorrências de preços.

    Vou ficar de olho tambem. Vai que temos uma mudança…

Deixe uma resposta